Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Desenvolvimento Brasileiro 28/Aug/2012 às 08:39
17
Comentários

Conheça os 5 vilões que dificultam desenvolvimento do Brasil

Embora já tenha conquistado o posto de sexta maior economia do mundo em 2011, o Brasil ainda se vê às voltas com dificuldades estruturais, burocráticas e econômicas que destoam do papel assumido pelo país na cena internacional nos últimos anos

Tal conjunto de entraves, o chamado “Custo Brasil”, impede um crescimento mais robusto da economia, minando a eficiência da indústria nacional e a competitividade dos produtos brasileiros.

Segundo especialistas, o recente cenário da queda dos juros deixou tais entraves ainda mais evidentes.

“Por muito tempo, as empresas aproveitaram-se dos juros altos para ganhar dinheiro, aplicando seus lucros no mercado financeiro com vistas a maiores retornos. Porém esse cenário está mudando”, afirmou André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos.

Na prática, com essas aplicações agora menos rentáveis, as empresas começam a deslocar o excedente de capital do setor financeiro para o setor produtivo, investindo na expansão dos próprios negócios.

Leia também

Nessa transição, o ‘Custo Brasil’ acaba ficando mais transparente, apontam os analistas.

Na semana passada, o governo anunciou um pacote de R$ 133 bilhões em concessões ao setor privado de rodovias e ferrovias brasileiras pelos próximos 25 anos, na tentativa de contornar graves gargalos da infraestrutura do país.

A decisão foi comemorada, porém ainda há um longo caminho a percorrer. Confira os cinco principais vilões do crescimento da economia brasileira, que, segundo as últimas previsões, não deve crescer acima de 1,75% neste ano.

1) Infraestrutura precária

crescimento brasil

Além de mais caro, transporte rodoviário sofre com infraestrutura deteriorada. Foto: ABr

Segundo um estudo do Departamento de Competitividade de Tecnologia (Decomtec), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), as empresas têm uma despesa anual extra de R$ 17 bilhões devido à precariedade da infraestrutura do país, incluindo péssimas condições das rodovias e sucateamento dos portos.

Como resultado, os custos logísticos acabam encarecendo o produto final. De acordo com um levantamento do instituto ILOS, cerca de 30% do preço da tonelada soja produzida em Mato Grosso e exportada do porto de Santos, por exemplo, referem-se apenas aos gastos com transporte do grão.

“O Brasil também fez uma opção pelo transporte rodoviário, mais caro do que outros meios, como ferrovias ou hidrovias”, afirmou Márcio Salvato, coordenador do curso de Economia do Ibmec.

Além da infraestrutura, o país também sofre com as altas tarifas de energia elétrica, apesar de cerca de 70% de sua matriz energética ser proveniente de hidrelétricas, consideradas mais limpas e baratas.

Uma pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Fierj), publicada no ano passado, mostrou que o custo médio de energia no Brasil é 50% superior à média global e mais do que o dobro de outras economias emergentes.

2) Déficit de mão de obra especializada

crescimento brasil

Falta de mão de obra especializada atravanca crescimento da economia. Foto: Agência Brasil

Em alguns setores da indústria, o Brasil já vive “um apagão de mão de obra”, com falta de profissionais qualificados capazes de executar tarefas essenciais ao crescimento do país.

Segundo o mais recente levantamento feito pela consultoria Manpower com 41 países ao redor do mundo, o Brasil ocupa a 2ª posição entre as nações com maior dificuldade em encontrar profissionais qualificados, atrás apenas do Japão.

Entre os empresários brasileiros entrevistados para a pesquisa, 71% afirmaram não ter conseguido achar no mercado pessoas adequadas para o trabalho.

Para efeitos de comparação, na Argentina o índice é de 45%, no México, de 43% e na China, de apenas 23%.

“Se no Japão o maior entrave é o envelhecimento da população, o problema no Brasil é a falta de qualificação profissional”, afirmou à BBC Brasil Márcia Almström, diretora da Recursos Humanos da filial brasileira da Manpower.

De acordo com uma pesquisa divulgada neste ano pelo Ipea, o governo direcionou apenas 5% do PIB em 2010 para a educação, contra 7% do padrão internacional.

“Sofremos com a falta de profissionais de nível técnico, de operações manuais e de engenheiros”, acrescentou Almström.
Atualmente, segundo a consultoria McKinsey, apenas 7% dos trabalhadores brasileiros têm diploma universitário, atrás da África do Sul (9%) e da Rússia (23%).

3) Sistema tributário complexo

crescimento brasil

Impostos em cascata encarecem produto brasileiro. Foto: ABr

Segundo o relatório ‘Doing Business’ do Banco Mundial, são necessárias 2.600 horas por ano para empresas de médio-porte brasileiras somente para pagar impostos, contra 415 na Argentina, 398 na China e 254 na Índia.

“Já passou da hora para que o Brasil simplifique seu sistema tributário”, disse André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos.

Um dos exemplos da alta complexidade tributária no Brasil pode ser verificado no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Como está presente em todos as etapas da cadeia produtiva, seu recolhimento ocorre diversas vezes e leva à cobrança de imposto sobre imposto, também conhecido de “imposto em cascata”.

“São 27 legislações, uma para cada estado, além de alíquotas diferentes para cada produto. Isso sem falar na alíquota interestadual”, afirmou Felipe Salto, economista da Tendências Consultoria e professor da FGV-SP. “Isso dificulta a vida do empresariado brasileiro”, acrescentou.

O resultado são produtos menos competitivos, que chegam mais caros às gôndolas e sofrem maior concorrência dos estrangeiros.

4) Baixa capacidade de investimentos público e privado

Historicamente, a taxa de investimentos tanto pública quanto privada é baixa no Brasil, em torno de 18% do PIB.

Especialistas consideram que seria necessário elevar esse patamar para, pelo menos, 25% do PIB, de forma a permitir um crescimento sustentável da economia.

Isso porque, sem investimentos, para a compra de novos maquinários ou para a construção de novas rotas de escoamento, por exemplo, há uma menor eficiência produtiva, o que encarece e diminui a competitividade dos produtos brasileiros.

“É preciso que o governo faça os ajustes necessários para aumentar a confiança do empresariado e, assim, incentivar o investimento”, acrescentou Salto.

5) Burocracia excessiva

crescimento brasil

Argentina, de Cristina Kirchner, oferece menos burocracia do que o Brasil de Dilma Rousseff. Foto: Agência AFP

Segundo o Banco Mundial, entre 183 países o Brasil ocupa o 126º lugar quando se analisa a facilidade de se fazer negócios, abaixo da média da América Latina (95º) e atrás de países como Argentina (115º), México (53º), Chile (39º) e Japão (22º).

Até obter retorno sobre seus investimentos, cabe aos empresários brasileiros vencer uma via-crúcis, que, inclui, entre outras etapas, 13 procedimentos apenas para abrir um negócio, ou 119 dias.

Na Argentina, são necessários 26 dias, no Chile, 7 e na China, 14.

Entre tais procedimentos estão, por exemplo, a homologação da empresa em diferentes órgãos de supervisão, o registro dos funcionários e licenças ambientais.

“Ao fim e ao cabo, o custo das empresas é extremamente alto, antes mesmo que elas produzam qualquer centavo”, afirmou Salvato.

Luis Guilherme Barrucho, BBC Brasil

Recomendados para você

Comentários

  1. JOÃO SZABO Postado em 29/Aug/2012 às 04:40

    Faltou relacionar a a corrupção, implantada pelo PT, nos últimos 0 anos, que desvia grande parte do dinheiro público para os cofres do PT, para montar o Cixa 2, e que justamente acaba exigindo a existência das 5 citadas.

    • Vini Postado em 09/Jan/2014 às 11:10

      Meu brother, a corrupção não foi implantada pela PT como você disse. Ela está presente desde a formação do Estado brasileiro, passou pelo império, chegou à democracia, inclusive pelo PSDB e continua no PT. Já vem de muito tempo. Você precisa de instruir e muito antes de tecer comentários tão superficiais e incrédulos. Você faz parte do Problema nº2 - Falta de mão de obra especializada. Falta de instrução realmente te pegou =/

  2. Felipe Alves Soares Postado em 29/Aug/2012 às 18:39

    Brasil não existia corrupção antes do PT chegar ao executivo, antes era tudo maravilha, agora tudo é ruim, o PT inventou a corrupção no Brasil! [mundo da lua]

  3. Dione Postado em 30/Aug/2012 às 10:11

    O PT implamtou um sistema de corrupcao sim. Nao inventou a corrupcao, mas incrementou. O governo do PT aumentou o numero de funcionarios publicos federais ligados ao partido de modo alarmante, facilitando a implantacao de varios canais de desvio de dinheiro publico, aliados a lavagem cerebral na midia com milhoes para propaganda do governo alem do trabalho estilo imprensa marrom nas midias sociais feitas pelos seus pelegos. Tudo mpara prolongar-se no poder. Se um dos entraves do pais 'e burocracia, sim o PT nao inventou, mas... aumentou. Como a mentalidade dos petistas eh " vale tudo para continuar com as tetas publicas" isso vai se prolongar indefinitivamente. E nquanto isso India e China passam na frente longe do Brasil com pretencoes megalomaniacas lulisticas.

    • tereza lopes Postado em 19/Jan/2014 às 18:08

      O PT? moravas onde no tempo de FHC? Engraçado o PSDB sempre foi ladrão, teve corrupção o tempo todo, até para a reeleição de fernando henrique cardoso (minusculo de proposito). Agora talvez como perderam a boquinha ou são completamente cegos ou alienados. Só põe a culpa no PT. Vão ler noticias verdadeiras sobre o governo do PSDB, o que continuam fazendo em São Paulo.

  4. agosinho Postado em 11/Sep/2012 às 22:09

    Vcs. são cegos ou massificados. De tanto montar mentiras acabaram acreditando nelas. É piada que a corrupção só existe agora. Sai da toca, pesquiise o governo FHC, quantas falcatruas foram varridas pra baixo do tapete. Naquela época era assim, a imprensa não divulgava, Globo era e ainda é submissa à elite a qual FHC e Serra representam. Agora falida, mas com uma língua afiada . Infraestrura estão fazendo agora. Se FHC e outros a tivessem feito... Mão de obra especializada foi outra irresponsabilidade dos governos anteriores ao PT. O Lula fez mais escolas técnicas que todos os presidentes da república juntos. A deficiência vem daí. Aliás o Brasil atyé Lula era colônia americana. Isso é que vcs. não engolem. Sermos nós mesmos. O Brasil hoje é dos brasileiros. Temos orgulho de ser brasileiro. Ninguém mais estende tapetes vermelhos, azuis, brancos ou de qualquer cor ao FMI. /ajudem o seu pais ao invés de torcer contra.

    • edson jr. Postado em 09/Jan/2014 às 19:56

      O Brasil não é dos brasileiros coisa nenhuma, temos uma economia totalmente submissa aos países estrangeiros, produtos fabricados aqui são mais baratos lá fora do que no próprio Brasil. O problema do Brasil é que o povo ainda não mentalizou a ideia de andar com as próprias pernas, o Brasil ainda não deixou para trás a ideologia de país colonizado. E principalmente, o maior problema do povo brasileiro é achar que o único problema do país são os nossos governantes. Só que a maioria (não são todos que pensam assim) sabe que se tivesse a chance de estar no poder e também participar da corrupção e enriquecer, ela faria sem pensar duas vezes. Eu concordo plenamente que precisamos de uma grande reforma política, e urgente, mas ela não é possível antes que passemos por uma grande reforma cultural. Nosso país tem potencial pra ser seguramente e facilmente uma potência mundial, ser um país de primeiro mundo, mas estamos travados batendo a cara contra a parede ao invés de avançarmos.

  5. Manoel Luiz de Mendonça Postado em 24/Sep/2012 às 12:58

    Não é que a corrupção só exsite agora, é que ela não mais existiria com o governo do PT. E o que se viu? Todos que antes formavam o grupo dos corruptos, foram convidados por Lula para participar do seu esquema, como resultado, a corrupção que deveria desaparecer, cresceu de forma assustadora.

  6. S Daniel Farias Postado em 30/Oct/2012 às 14:53

    A corrupção no Brasil não é apenas um problema dos partidos políticos. Está em todas as instituições públicas. Está nas empresas privadas que não pagam impostos. Está no cidadão comum que sempre que pode burla uma lei, uma regra. A corrupção no Brasil é um histórico e complexo sistema sócio - cultural. É quase uma forma de pensamento independente. Começa dentro de casa, quando você não ensina seu filho a seguir regras, quando ele "entende" que ganhar dinheiro é a mais importante de todas as coisas, quando ele cresce e assina o pacto da hipocrisia estabelecida e legitimada pelas religiões, pela mídia conservadora, pelo "senso comum". Ela - a corrupção - se alastra quando você deixa de pensar e refletir e passa a apenas repetir um discurso decorado, que você nem percebeu que decorou. A mudança - para não sucumbir à ela, a corrupção - é lenta, só é gradual com insistência, com conscientização crescente. As instituições democráticas de Estado e direito devem ser fortalecidas, expandidas. Só conheço duas formas de regimento social amplo: Punição justa para todos(as) e conscientização - para não cometer o delito. Mas para isso é preciso acabar com a pobreza, diminuir as diferenças, criar oportunidades para todos. Mais do que isso: É indispensável expandir os horizontes intelectuais individuais, aprender e acreditar, sempre. Toda a população deve ter tal oportunidade...

  7. carlos Postado em 14/Nov/2012 às 19:16

    Eu acho que as pessoas que não concordam que o brasil melhorou nos últimos anos, ou não tinham nascido,ou moravam em outro pais,ou ganhavam dinheiro com a especulação financeira, ou não tem um censo lógico sobre os diversos aspectos que envolvem estas questões.

  8. HERMES CARREIRA Postado em 30/Dec/2012 às 21:27

    SERÁ QUE AS PESSOAS QUE AQUI FALAM EM CORRUPÇÃO ESTÃO ISENTAS DE QUAISQUER MODOS DE CORRUPÇÃO??

  9. Tânia Postado em 08/Jul/2013 às 14:17

    Não sou a favor de nenhum partido político, pois não acredito mais em uma política séria. Mas falar sobre corrupção nesse governo do PT, me desculpem, é uma tremenda falta de memória da população. Vou dar uma dica: Tentam se lembrar de governos anteriores que não foram comandados pelo PT e façam uma assimilação do que vocês chamam de corrupção.

  10. Silvio Fontana Postado em 07/Jan/2014 às 01:20

    Fez o discurso dos tucanos o autor do texto. Fechou com chave de ouro ao deixar o sexto e maior vilão de fora da lista: o lucro-Brasil.

  11. Rogério Postado em 06/Feb/2014 às 16:47

    Em geral, concordo com o texto. Agora, essa história de apagão de mão de obra é conversa fiada. O que ocorre é que as empresas fazem exigências absurdas a troco de salários muitas vezes abaixo da média.

  12. Dirceu Postado em 11/Jun/2014 às 14:29

    Faltou citar a mídia bandida, manipuladora, alienante e que faz as pessoas darem mais importância à novela, futebol e reality shows do que a política, cultura e ciência. Essa, na minha opinião, é um problema tão ou mais forte do que os cinco citados.

  13. Guilherme Ferreira Postado em 10/Sep/2014 às 21:33

    Não foi o Lula quem criou os empregos. Foram os empresários. Apesar de toda a burrocracia estatal, os empreendedores são os verdadeiros heróis dessa nação.

  14. eu daqui Postado em 25/Feb/2015 às 10:05

    Faltaram muitos: corrupção, impunidade, assédio moral, desvalorização do Trabalho, insegurança, viralatismo, vitimismo, falta de idealismo etc...........