Luis Soares
Colunista
Religião 02/Jul/2012 às 21:41
24
Comentários

Por que a religião evangélica é a que mais cresce no Brasil?

Só os desavisados foram tomados de surpresa. Os resultados do censo do IBGE sobre religião eram esperados. Ainda mais. São absolutamente compreensíveis.

religião brasil

A evolução da religião no Brasil desde 1872. Dados: IBGE

A sociedade brasileira é individualista. As pessoas possuem uma grande vocação para a liberdade pessoal. Gostam de viver. Conhecer novas experiências. Detestam ser sufocadas.

Durante séculos o catolicismo colocou-se como religião oficial e, portanto, dominante. Nada desgasta mais uma crença que o oficialismo. Fragiliza os seus adeptos. Leva os vícios do Estado para o campo religioso.

A par desta simples constatação, deve-se analisar o panorama religioso brasileiro através dos séculos. A religião, no vasto território nacional, exercia-se a partir de beatos, rezadores e sacristãos.

Os sacerdotes eram raros. Localizavam-se particularmente nas cidades situadas nas bordas do Atlântico. Esta ausência de quadros religiosos regulares deu origem a uma religiosidade popular.

Leia mais

Esta sempre dominou a mente da população. É só recolher os exemplos de Canudos e do Contestado. Ambos os movimentos, deflagrados após a proclamação da República, contavam com beatos em sua liderança.

Sempre foi assim. O catolicismo, no Brasil, tinha presença marcante, com seu formalismo, nos atos governamentais. O povo, em seus espaços, agia de acordo com suas tradições e rituais espontâneos.

Dominava as consciências das classes sociais economicamente superiores. Foi assim até o surgimento da Teologia da Libertação. A partir deste evento, passou a perder a confiança das classes médias urbanas.

A erosão foi inicialmente lenta. Acelerou-se com o passar do tempo e o aumento do grau de impulsividade dos púlpitos. O então chamado aggiornamento pode ser considerado um crepúsculo.

A par deste acontecimento, a chegada de formas recolhidas no hemisfério norte, para a pregação religiosa, rompeu definitivamente o arcabouço do catolicismo no Brasil.

O ritual evangélico é leve. Direto. Não há aulas de erudição desnecessárias. Vai direto ao assunto. Prega a prosperidade material. Aponta para a leitura da Bíblia sem intermediários.

O celebrante já não é titular do texto revelado. Qualquer pessoa pode atingi-lo sem a necessidade de alguém para auxiliá-lo na eventual interpretação.

Tudo se tornou dinâmico. A relação do homem com Deus imediata e direta. Romperam-se antigos preconceitos. Tornaram-se os crentes mais senhores de sua liberdade religiosa.

Os números do censo, pois, não surpreende. Os brasileiros foram impedidos de uma plena liberdade religiosa pelo oficialismo. Procuraram, porém, sempre resguardar a liberdade de crença.

A constituinte de 1823, abortada por D. Pedro I, é nítida expressão deste espírito de liberdade religiosa que impregna a sociedade nativa. Os constituintes debateram, à exaustão, a liberdade religiosa.

Desejavam que protestantes e judeus pudessem participar de seus cultos sem qualquer censura ou obstáculo. A liberdade religiosa foi tema constante nos trabalhos constituintes.

Desde então – o nascimento do Estado nacional – buscou-se preservar esta possibilidade de opção religiosa, apesar da monarquia ser oficialmente católica.

Hoje – com o rádio, a televisão e a internet – tornou-se impossível a preservação de uma só forma de pensar. Espontaneamente, surgiram as múltiplas maneiras de atingir a Deus.

Ou as formas de se manter agnóstico ou mesmo ateu.

Cláudio Lembo, Terra Magazine

Posts relacionados

Comentários

  1. dm1tr1 Postado em 03/Jul/2012 às 12:12

    Claudio Lembo foi reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Não sou presbiteriano nem precisaria ser para reconhecer o excelente trabalho da Universidade desde sua fundação na acolhida de alunos de outras raças e de outros credos. Ao contrário do que se poderia pensar, a Universidade não é só a "Universidade dos ricos" e dos "paulistanos brancos". Desde o início ela acolheu negros, orientais, judeus e povos de outras crenças. Ao contrário de muitas escolas católicas. É bom que todos saibam disso.

  2. João Postado em 03/Jul/2012 às 13:57

    Religião evangélica não deveria existir no Brasil.

  3. Rodrigo Barcelos Postado em 03/Jul/2012 às 19:49

    Achei o texto mal escrito e de uma parcialidade absurda. Esperava mais de um texto de Cláudio Lembo.

  4. Claudete Postado em 04/Jul/2012 às 10:22

    Primeiro quem é esse João que, afirma que a religião evangélica não deveria existir no Brasil? O texto na minha opinião esta excelente. é bíblico o libre arbítrio, porem os que se dizem, " tão religiosos e seguidores da BÍBLIA," são sempre os que desrespeitam essa regra de ouro.

  5. Alana Postado em 04/Jul/2012 às 13:28

    Quanta intransigência sr. João. Deveria se aliar ao neo-fascismo, já tem vocação pra isso.

  6. Renan Postado em 21/Jul/2012 às 11:55

    CRESCIMENTO NÚMERICO SIM, DOS ADEPTOS DO RELATIVISMO BÍBLICO DOUTRINÁRIO ISSO NÃO PODEM SALVAR-SE AQUELES SABENDO QUE A IGREJA CATÓLICA... Catecismo Católico, n° 846 A Igreja não perde fiéis, mas de quem se diz católico, de falsos membros, desconhecedores dela e sua fundamentação teológica, de Jesus, Ele mesmo, veja Cl 1, 18; Cl 1,22, Ef 1.22-23 e 1 Cor 12.,12+ etc., cujo número confiável, sabedor do porque de ser pertencer à Igreja é muito baixo. A prova disso que tantas injustiças grassam e há muita participação de supostos católicos, inclusive aliando-se a seitas, espiritismo nas mais diversas manifestações, maçonaria, partidos socialistas e comunistas e à herética Teologia da Libertação e a outras graves incompatibilidades na fé da Igreja tradicional. Quanto ao crescimento supostamente evangélico é muito relativo; subdividem-se em milhares de seitas, sem contar as não denominacionais, onde nelas cada um interpreta como quer ou convém a Bíblia; até a homilia do pastor é submetida a crivo pessoal, sujeita à aprovação ou não individual. Há as aceitando batismo de crianças, outras não; a Eucaristia em algumas é símbolo, a outras Presença Real e milhares de paradoxos e acusam-se mutuamente de heresias! Quase todas têem cultos semelhantes a centros espíritas: gritaria, rodopios, expulsão de supostos maus espíritos e pessoas em aparentes transes... Afinal, que evangélicos dissensos são esses? Antes, não eram católicos de fato; agora uma porção de desagregados, reunidos fisicamente em facções contrastantes entre si, porém com as mentes e os corações distantes uns dos outros no contexto teológico-exegético-doutrinário, cada vez mais em quantidade aumentando, porém, em Mt 12,25 ...reinos divididos contra si mesmos...", não passando de massa religiosa disforme, ultra relativista. Interessante: tanto na Igreja ou doutro lado são os mesmos, migrando de seita em seita, sempre se batizando - um pastor de uma igreja não confia no outro - à procura de uma "igreja boa, mais ideal". Há as aprovando aborto, outras ordenação feminina, outras homosexualismo, outras adultério, um "self service" doutrinário à escolha do cliente. E ao sairem para doutrinar, cada qual ensina a seu modo pessoal: uma imensa babel doutrinária, tudo dentro do mais absoluto relativismo bíblico-hermenêutico! Que qualidade e vantagem há nisso? Convém possuir apenas 1 amigo confiável ou nenhum; descartam-se 100 aparentando-o; aliás, certos supostos católicos da Igreja, por sinal, por serem infiéis, indesejosos de mudarem-se, talvez o lugar ideal seja-lhes nas seitas; sentir-se-ão à vontade nessas ideologias religiosas apropriadas às suas mentalidade pessoais e do respectivo grupo; aliás, assim como aí permanecer ou montar outra seita para si dá no mesmo. Que vantagem há na atual massa católica descompromissada com a Igreja se elegem presidente e representantes nos poderes a pessoas e partidos anti Cristo e à Igreja, implantando com seu aval leis anticristãs, inclusive homicidas, como aborto, outras adultério, outras homossexualismo etc., o caso dos adeptos da sectária Teologia da Libertação que é a prática da fé católica sob a ótica marxista e outras abominações anti cristãs? E pior: após o poder centrar-se em socialistas-comunistas ateus e materialistas eleitos por católicos(?) dá nisso: subvertem a fé cristã com a ajuda de membros apostasiados, assim como toda a sociedade, convertendo tudo em diversificada heterogeneidade ideológico-cristãs, esoterismoss das várias tendências e nuances etc., facilitando a implantação do reino da injustiça, com o aval dos de atitudes alienadas à fé. 1 Jo 2,19: Eles saíram de entre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos teriam permanecido conosco. Veja no "You Tube" pastores famosos evangélicos como "se amam" em recíprocas acusações nas diversas modalidades, inclusive de pertença formal à maçonaria... E a heresia de famoso pastor V Santiago: "cruz é sinônimo de maldição, palhaçada"...

  7. wilson Postado em 25/Jul/2012 às 15:26

    O ritual evangélico é leve. Direto. Não há aulas de erudição desnecessárias. Vai direto ao assunto. Prega a prosperidade material. Aponta para a leitura da Bíblia sem intermediários. Não se esquecendo dos 10% e primordial né... Gente como não crescer o pais oferece esta situação... não vamos ser hipócrita em falar que novos pastores não visualiza isso , muitos não sabem nem se expressar ..Como falou um pastor de alto nível intelectual ...Suas ações demonstram o poder da sua fé, não adianta rotar Fé e cuspir no rosto do seu irmão

  8. Rafael Ravazzi Postado em 01/Aug/2012 às 11:01

    Desses ditos católicos e evangélicos, talvez nem 10% tenha entendido verdadeiramente o absolutismo e o exclusivismo do Evangelho. Jesus é o caminho, a verdade e a vida.

  9. Jean Postado em 07/Aug/2012 às 22:29

    Fodam-se os Cristãos. Se Cristo chegasse hoje ele seria apedrejado pelos idiotas que dizem seguí-lo.

  10. jose realino mendes Postado em 25/Aug/2012 às 13:25

    aqueles que acusao, a maçonaria de seita, ou organizaçao pagã, devia gostar da escravidao, da intolerancia, dos preconceitos. e de tudo aquilo que empobrece o homem, tornando desgrassado,sartirico para com Deus, e desonrrado para com os homens. Precisamos conhecer para depois julgar.

  11. sidney Postado em 28/Aug/2012 às 20:54

    Em TODA MINHA VIDA de 25 anos NUNCA ouvi falar de um só EVANGELICO que virou católico, mas, todos os dias, são CENTENAS de católicos virando EVANGÉLICOS. Sabe por quê CLAUDIO LEMBO??? porque SANTO tem boca mas nao fala, tem ouvido mas não ouve, pernas mas nao anda. O evangelho É VIVO, TANGIVEL...NAO ACREDITA????frequenta uma igreja EVANGELICA..não que vc nao va encontrar alguns mercenários em alguns lugares, mas quando encontrar um PASTOR DE VERDADE, vai se sentir uma OVELHA, e, finalmente, vai saber responder 'Por que a religião evangélica é a que mais cresce no Brasil?'(...)

  12. Guilherme Postado em 02/Sep/2012 às 16:30

    Hahahahaha! O cara aí se orgulha de se sentir uma ovelha... enough said...

  13. JBSN Postado em 12/Sep/2012 às 20:54

    Ovelhas são tocadas por "cachorros" ! Béééééééé!

  14. sandra Postado em 10/Oct/2012 às 19:54

    crescer não quer dizer qualidade. de que adianta crescer em numeros mais não em qualidade. tambem cresce o numer de igrejas evangelicas porque será?

  15. Hilário Postado em 26/Oct/2012 às 02:52

    Sou de família quase toda evangélica. Eu não sou, nem sou católico. Tento ser ético. Mas está cada vez mais difícil não ter uma. Parece que dizer que não tem religião é o mesmo que dar um soco na cara de alguém, ou então é tratado que nem um coitadinho que vai queimar no inferno. Pelo amor de Deus, não façam isso com ninguém.

  16. Ivan sousa Postado em 28/Oct/2012 às 12:59

    A religião que mais cresce é a Evangelica sabe por q? Por que Deus levanta homens para pregar a verdad e não a mentira.eu sous evangélico d coração porque antes eu vivia na lama eu não conhecia a Deus,e hoj eu vivo as promessa de Deus na minha vida,Diga sim para jesus cristo e haverá festa no ceu.

  17. Gustavo Postado em 09/Nov/2012 às 11:47

    Que bom que o agnosticismo também cresce.

  18. pietra leal Postado em 22/Nov/2012 às 11:28

    eu acho que cada um poderia escolher a religiao que quizer, por que mesmo como o João não querendo que a religião do evangelio não existise assim tanbem poderiamos escolher tirar a religião catolica , espiritismo...

  19. raquel Postado em 04/Dec/2012 às 17:12

    eu sou uma serva do senhor e quero fala para aqueles que não acredita no senhor jesus cuide de agredita ou vai direto pro inferno...creia que DEUS ele existe busque a ele que ele tudo fará na sua vida...jesus disse eu sou o caminho a verdade e a vida fora de mim não a outro a não ser o inferno...meu irmão DEUS É CONTIGO NÃO TEMAs É ELE QUE NOS LEVANTA TODA MANHÃ PARA ESTAMOS DE PÉ é ELE que NOS DA LIVRAMENTO TODOS OS DIAS MEU IRMÃO SE FIRMe NO TODO PODEROSO...QUE O SENHOR TE ILUMINE SEMPRE A PAZ DO SENHOS...

  20. val Postado em 25/Dec/2012 às 20:33

    se Deus não existice que seria deste mundo tão cheio de maldade? nós devemos olhar somente para cristo!! Ele é o caminho, a verdade e vida; não devemos olhar pra erro de pastor, nem de padre nem de outro dirigente qualquer! eles vão prestar conta com Deus. creia somente. que é o autor e consumador da nossa fé,,,,,,

  21. edson Postado em 10/Feb/2013 às 13:27

    val, vc resumiu tudo devemos olhar só pra JESUS,pois ele não tem erros e ele nos ama!

  22. Rodrigo Postado em 18/May/2013 às 23:31

    Do que adianta tanta ipocrezia? Os cristãos devem ser unidos em jesus e seguilo e o melhor caminho, me digam alguem dentre nós nunca errou? Perdão se alguem se sentir ofendido pois não e essa a minha intencão e so para reflexão. Obrigado!

  23. luciana Postado em 19/May/2013 às 12:06

    tem gente que nao sabe o que tao falando sobre a religiao evangelica

  24. Mila Postado em 30/Sep/2013 às 08:18

    Luciana: tem gente que não sabe o que está falando sobre as denominações evangélicas, porque nem mesmo sabem escrever. É muito fácil explicar esse fenômeno do crescimento de denominações evangélicas: baixa qualidade no ensino e preguiça de pensar. Dois campos férteis à espera pela semeadura de falsas informações.

O e-mail não será publicado.