Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 12/Jul/2012 às 18:17
0
Comentários

Senadores revelam como votaram na cassação de Demóstenes Torres

Voto dos senadores na cassação de Demóstenes: vários dos 56 senadores que apoiaram a cassação de Demóstenes declararam sua posição. Alguns, porém, preferiram preservar o sigilo quanto à posição que tomaram na sessão

demóstenes torres cassado

No que deve ter sido o último processo de cassação com voto secreto, 56 senadores votaram pela perda do mandato de Demóstenes.

Que o agora ex-senador goiano Demóstenes Torres votou contra a própria cassação, ontem (quarta, 11), disso ninguém duvida. Com a votação secreta, embora realizada em sessão aberta à imprensa, difícil é saber quais foram os responsáveis pelos 19 votos que, caso fossem maioria, teriam salvado o mandato de Demóstenes, segundo senador cassado em toda a história do Senado – o primeiro foi Luiz Estevão, senador eleito pelo PMDB do Distrito Federal que perdeu o cargo em 2000. O portal Congresso em Foco tentou saber com os parlamentares como eles votaram na sessão de cassação de Demóstenes. A maioria aceitou abrir que votara pela perda do mandato do senador goiano.

Mas quatro, alegando que a Constituição estabelece que nessas situações o voto é secreto e que a divulgação poderia acabar sendo usada como argumento para Demóstenes tentar anular o resultado, preferiram não revelar como votaram. Ao todo, 56 votaram pela cassação, 15 além do mínimo exigido pela legislação.

Leia mais

Logo após a votação, diversos dos 56 senadores começaram a revelar seus votos sobre a peça legislativa que formalizou a cassação (Projeto de Resolução do Senado 22/2012 – leia a íntegra), como se manifestassem contrariedade com o fato de o voto ser secreto para esse tipo de decisão do Parlamento. Cinco abstenções foram anotadas, uma delas conhecida – Clóvis Fecury (DEM-MA), ex-companheiro de partido de Demóstenes, licenciado desde 6 de julho. Clóvis é suplente de João Alberto Sousa (PMDB-MA), que também se licenciou para assumir secretaria de Estado.

Confira como votaram (dizem ter votado) os 44 senadores consultados pela reportagem:

A FAVOR DA CASSAÇÃO

PCdoB

Inácio Arruda (CE)
Vanessa Grazziotin (AM)

PDT

Acir Gurgacz (RO)
Cristovam Buarque (DF)
Pedro Taques (MT)

PMDB

Eduardo Amorim (AM)
Eunício Oliveira (CE)
Garibaldi Alves (RN)
Luiz Henrique (SC)
Pedro Simon (RS)
Roberto Requião (PR)
Ricardo Ferraço (ES)
Vital do Rêgo (PB)

PP

Ana Amélia (RS)
Ciro Nogueira (PI)

PSB

Antonio Carlos Valadares (SE)
João Capiberibe (AP)

PSD

Kátia Abreu (TO)

PSDB

Aécio Neves (MG)
Aloysio Nunes Ferreira (SP)
Alvaro Dias (PSDB)
Cássio Cunha Lima (PB)
Flexa Ribeiro (PA)
Mário Couto (PA)

PSOL

Randolfe Rodrigues (AP)

PT

Ana Rita (ES)
Angela Portela (RR)
Anibal Diniz (AC)
Delcídio do Amaral (MS)
Eduardo Suplicy (SP)
Humberto Costa (PE)
Jorge Viana (PT)
José Pimentel (PT)
Lindbergh Farias (RJ)
Marta Suplicy (PT)
Paulo Paim (RS)
Walter Pinheiro (BA)
Wellington Dias (PI)

PTB

Gim Argello (DF)

PV

Paulo Davim (RN)

PREFERIRAM NÃO SE MANIFESTAR

Blairo Maggi (PR-MT)
Jayme Campos (DEM-MT)
José Agripino (DEM-RN)
Sérgio Souza (PMDB-PR)

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários