Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Ciência 04/Jul/2012 às 14:17
18
Comentários

Bóson de Higgs: Cientistas descobrem partícula que explica origem do universo

Conhecida fora do mundo da ciência como “partícula de Deus”, trata-se da última fronteira não resolvida pela física. Nos anos 60, Peter Higgs desenvolveu uma teoria na qual uma energia invisível preencheria um vácuo no espaço.

bóson de higgs particula Deus

A partícula de Deus: cientistas descobriram o Bóson de Higgs. Imagem: Acelerador de Partículas / Arquivo

Uma corrida bilionária que já durou meio século pode estar chegando ao seu fim e a ciência estaria a um passo de uma de suas maiores descobertas: a existência da partícula subatômica que poderia ser o bóson de Higgs.

Na manhã desta quarta-feira (4), o Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern) anunciou em Genebra o que é a mais importante prova da existência da partícula que, para muitos, fecharia a explicação sobre a formação do Universo. A apresentação apontou a descoberta de uma nova partícula subatômica que poderia ser o bóson de Higgs, abrindo uma nova era para a Física.

Atingimos um marco no nosso entendimento da natureza”, declarou Rolf Heuer, diretor do Cern. “A descoberta é consistente com o bóson de Higgs”, disse.

A teoria é que é essa partícula que garante massa a todas as demais e, portanto, central na explicação do Universo. Conhecida fora do mundo da ciência como “partícula de Deus”, trata-se da última fronteira não resolvida pela física. Nos anos 60, Peter Higgs desenvolveu uma teoria na qual uma energia invisível preencheria um vácuo no espaço.

Leia mais

Ao se moverem, partículas são puxadas uma contra as outras, dando massa a um âtomo. Já as partículas da luz não sentem essa atração e não contam com massa. Sem a partícula responsável por unir as demais, átomos não conseguiram ser formados no início do Universo e a vida como a conhecemos hoje simplesmente não existiria. O problema é que sua partícula hipotética – o bóson de Higgs – jamais foi encontrada, pelo menos até hoje.

Depois de acumular dados de milhares de choques de partículas no acelerador subterrâneo (foto acima) construído entre a Suíça e França e que custou US$ 8 bilhões, os cientistas praticamente confirmam a existência de sinais da partícula. Dois experimentos diferentes – os detectores Atlas e o CMS- se lançaram na corrida pela partícula no Cern e hoje estão comparando seus resultados.

Joe Incandela, porta-voz do CMS, confirmou que seu experimento detectou fortes sinais do bóson. “São resultados muito sólidos”, disse. Ao mostrar a tabela, ele mesmo confessou: “nem posso acreditar”. “São indícios muito fortes”, disse. A margem de erro ou variação no dado é de um a cada 1 milhão de eventos.

O assunto é quase esotérico de tão teórico e desdobra-se de formas que mal podemos imaginar (teletransporte, viagens no espaço e no tempo), mas esse vídeo abaixo mastiga bem o assunto – que deve infestar o noticiário científico (e além) nos próximos anos.

No Cern, cientistas insistem que o resultado final e a revelação sobre o “Santo Graal” da física só teria como rival a descoberta da estrutura do DNA, há 60 anos. “Essa é a semana mais excitante da história da física”, declarou Joe Lykken, do Fermi National Accelerator Lab (Fermilab) que conduziu as pesquisas nos Estados Unidos nesta semana. Se for confirmada sua existência, a descoberta abrirá o caminho para detalhar o funcionamento de átomos e do próprio Universo.

Com agências

Recomendados para você

Comentários

  1. Alana Postado em 04/Jul/2012 às 15:32

    Esses cientistas me divertem. A descoberta do bóson de Higgs é o reflexo do desespero desses caras em conseguirem uma justificativa para o investimento bilionário que é necessário em suas pesquisas. Mas isso se trata somente do início, bilhões investidos para só o preâmbulo. Parabéns pela descoberta da "The Goddamn Particle" ou "A Partícula Maldita", pois este era o nome pejorativo dado à "Partícula de Deus", mas isso é só o começo. Continuem atribuindo vossas vidas efêmeras aos mistérios inalcansáveis da subsistência. Muitos nao-ateístas militantes virão e falarão: "nunca mais o mundo será o mesmo depois desta descoberta, apreciamos com empolgação o que ela traz à física quântica" E o mundo continua o mesmo, com suas mazelas, pessoas morrendo de fome, infecções, cânceres, HIV... Antes conseguissem comprovar através da metafísica. Ah, esqueci, só a lógica vale. P.s.: quero que esse LHC na Suíça se exploda e os prêmios Nobel que virão a calhar também.

  2. Alana Postado em 04/Jul/2012 às 15:33

    Retificação na 7ª linha: "muitos NEO-ATEÍSTAS" ou ateus

  3. Alana Postado em 04/Jul/2012 às 16:17

    Antes que venha algum piegas refutar minha colocação. Talvez a prática hermenêutcia esteja escassa à maioria dos brasileiros. Vamos explicar melhor... Gastam bilhões construindo um acelerador de partículas de 27 Km entre França e Suíça. Outros milhões são gastos para bancarem estes físicos e as depesas convencionais às pesquisas. Enquanto isso perecem milhões de seres humanos carentes de novas descobertas no âmbito das ciências da saúde. Preferem buscar a comrpovação da merda de uma partícula de 125,3 GeV atestando 4,9 sigmas, do que o próprio investimento em pesquisas para profilaxia e tratamento de doenças. Ah, esqueci que esse não é o interesse dos financiadores. Eles estão pouco se lixando para novas descobertas no campo da medicina. Os laboratórios farmacêuticos gastam mais em marketing que em pesquisas do medicamento inovador lançado no mercado. Quero mais é que esse bóson de Higgs (modelo padrão), teoria das cordas e toda a física quântica se exploda, porque não trará aplicabilidade no cotidiano da humanidade. Aliás, trará sim, para ateus em sua militância exaustiva.

    • Jonatan Lussolli Postado em 27/Feb/2014 às 07:25

      Hipocrisia: reclamar da Ciência e utilizar tecnologias provenientes dela.

  4. Rodrigo De Sena Sampaio Postado em 04/Jul/2012 às 16:54

    É uma disputa entre eles e os pesquisadores japoneses. Pior é se eles tinham esses dados e não repassaram ao resto do mundo.

  5. Marcos Fernando Postado em 05/Jul/2012 às 18:00

    Alana, vc abriu meus olhos.... Com esses seus comentários fabulosos e inefáveis nunca mais permitirei que a ciência entre em minha vida: não acessarei mais à internet, não responderei mais à trolls, não ligarei mais a TV, não usarei mais telefone, não acenderei mais lâmpadas, sairei da minha casa e morarei às margens do Tietê..... Obrigado!!!

  6. maribel dias kroth Postado em 05/Jul/2012 às 18:28

    Maribel Dias Kroth A ciência tentando provar a insignificância de Deus, isto é o ultimo confronto de poder entre a Ciência e Deus, quem sairá vencedor nesta guerra? Somente Deus que é invisível como o ar que respiramos nos ventos que todos sentimos sem ver, nas águas que enche seus mares rios e cachoeiras, águas que brotam nas rochas nos desertos, no sol que ilumina o nossos dias, e a noite que nos obriga ao descanso do corpo, a ciência quer ter mais poder do que Deus, que não desistira nunca de provar a inexistência de Deus, encaminhando a humanidade ao descredito, ao acaso como já esta acontecendo a muitos anos

  7. Luiz Braga Postado em 06/Jul/2012 às 13:39

    Alana e Maribel, acredito que vcs não sigam a ciência e só tenham visto por cima essa notícia e estão revoltadas com o que viram e acreditam que não vão trazer benefícios para o mundo. Pois vou esclarecer algo para as duas pessoas, foi descoberta a partícula que transforma energia em matéria. Imagine vcs no futuro criarem qq tipo de matéria a partir de energia, energia no universo é inifinita então como vc estava falando poderemos criar remedios, curas para qq tipo de doença e até mais, a partir dessa manipulação toda e qualquer tipo de gastos de energia será reciclável. E outra, a religião já teve sua chance de dominar o mundo, se chama "idade média" ^^

  8. Alana Postado em 06/Jul/2012 às 17:25

    Não Luiz, não sigo a ciência...me poupe, caro. Sei quais são as consequências desta descoberta. Acompanho a respeito da procura desta partícula há algum tempo, muito antes de sair em qualquer jornaleco aqui no Brasil. Apesar deu ser nova, já entendo, mesmo que com um conhecimento rudimentar. Conheço nanotecnologia, física quântica e outras áreas. Fique sabendo, isso não será aplicado em medicamentos. Você ao menos sabe a diferença de remédio e medicamento? E não digo de religião e sim da crença num Criador, num Arquiteto, no ser que criou todas as leis da física que regem o Universo, o cosmos. O ser que criou o princípio de Bernoulli para a aerodinâmica das aves. O ser que criou a estereoscopia, que criou o sistema e mecanismos celulares complexos do nosso corpo, o ser que condicionou os girassóis a se voltarem para o sol para secarem suas sementes, o ser que manipulou cada partícula, cada átomo, cada molécula para tudo que existe hoje. Isso definitivamente não é religião!!!!

  9. Alana Postado em 06/Jul/2012 às 17:31

    Um complemento...energia em matéria, Luiz?...Isso desde E=mc ao quadrado em 1905 quando Einstein publicara sua formula que o mundo sabe disso. E essa particula foi descoberta, mas desde os primordios que ela existe. Massa tem energia, ok, isso ate meu irmao de 11 anos sabe. Te recomendo ler um pouco mais, porem como fora elegante no comentario, nao irei delongar. Passe bem. (estou sem acento no teclado)

  10. Joseandro Postado em 02/Aug/2012 às 21:23

    Eu já vi apresentação de cálculos quânticos para descrever fenômenos macroscópicos na medicina. Cálculos sobre a energia de interação das estatinas no interrompimento da cadeia de produção do colesterol. Esse é um exemplo de aplicação da física quântica na medicina. O que o conhecimento sobre bóson de Hinggs nos fornecerá de útil é algo ninguém pode dizer sobre, por agora.

  11. Isaac Postado em 17/Oct/2012 às 02:05

    Hoje em dia a tecnologia é necessária e somos dependentes dela. A medicina hoje é quase toda tecnologia, tanto que tem o ramo de medicina nuclear, temos raio-x, ultrassonografia, ressonância magnética, esterofotografia (mais básica), biometria ultrassônica, tomografias, campimetria computadorizada (mais eficientes que a analógica), angiofluoresceniografia, procedimentos por vídeo, lasers, enfim, uma infinidade de tecnologias na área da saúde, e verdade que não está tão acessível a todos porque a população vem aumentando extraordinariamente, afinal não somos mais tão naturais, não temos uma média de vida de 35 anos de idade. A medicina e outras tecnologias tem aumentado a expectativa de vida (e esse aumento traz novos problemas, afinal não somos mais naturais, somos tecnológicos), com a tecnologia também tem-se aumentado a produção alimentícia, afinal como dito antes, não paramos de aumentar. Resumindo, se queremos viver mais, vai-se continuar a aumentar a população, pra isso temos de continuar a buscar tecnologias, mas em vista de tudo isso pagamos preços. A escolha é nossa. E foi buscando uma tecnologia que sempre se descobriu outra, e tentando uma finalidade que se acharam outras também. Problema é que a tecnologia é política e principalmente dinheiro, e pior ainda, pode ser usada pra más intenções, e isso faz com que nem sempre ela seja usada da melhor forma, para os fins mais úteis. Tem muito desperdício com tecnologia em áreas que dão mais dinheiro do que em áreas que seria mais necessárias, mas nisso aí entra a questão do consumismo e falta de consciência de várias partes: políticos, de quem a produz e vende e de quem compra (nós). Na área da medicina o maior problema é ela ser lucrativa. Penso que o maior problema da tecnologia é que quando parecemos solucionar um problema, acaba se gerando outro. Tira a naturalidade do que for, e pra isso temos de gerar mais tecnologia pra coibir aquele problema. No final vamos descobrir a solução de tudo ou vamos destruir tudo. A TECNOLOGIA É BOA. MAS DEPENDE DE COMO SE USA ELA, E ISSO DEPENDE DE QUEM A PLANEJA E QUEM A FISCALIZA. CIENTISTAS FAZEM O QUE SABEM FAZER. A SOCIEDADE EM GERAL ASSUME PAPEL EM VER O QUE É OU NÃO ANTIETICO.

  12. Isaac Postado em 17/Oct/2012 às 02:14

    Tomara que esta descoberta seja útil para nossa HUMANIDADE, não para a sociedade ou para uns poucos, como um não-cientistas, espero que seja benefício para o ser humano. Afinal, se ela pode ser realmente usada não há mais o que se faça contra, mas sim há o que se fiscalizar (o que é impossível para o ser humano comum) para que seja usada da melhor forma possível.

  13. Vance Postado em 02/Nov/2012 às 11:57

    o que moveu o desenvolvimeno da humanidade foi mais a curiosidade,vocea ficam reclamando de que gasta-se bilhoes com isso,mas dependemos da tecnologia e queremos cada vez mais,realmente poderiamos investir mais em saude,alimentacao,educacao e outros ramos basicos,mas nao deviamos tirar dinheiro disso,existem tanta corrupcao,tanto dinheiro sujo,ultrapassam bilhoes e vamos reclamar com experimentos cientificos.E alem do mais,temos a liberdade de contestar tudo,intao nao tente impor seus ideiais de deus ja que tem gente que nao acredita,sera que eu nao posso obter uma resposta para tudo sem ser a partir de deus,com o avanco da tecnologia como esse experimento?!!!eu respeito quem acredita,mas as vezes acho que as pessoas nao me respeitam impondo seus ideiais como uma verdade absoluta

  14. Vance Postado em 02/Nov/2012 às 12:00

    ou curti seus comentarios saac cara

  15. Isaac Postado em 04/Nov/2012 às 18:56

    Vance, A gente não deve se alienar de um lado nem de outro. Isso limita os pensamentos próprios e impede de ver o que é proveitoso e o que não é. Não considerar uns amigos e outros inimigos, isso é criação do ego. É claro que dependendo, a gente deve ser imparcial, outras vezes não. Tem de estimular o pensamento também de quem lê, não apenas impor uma verdade absoluta.

  16. Erivelton Medeiros Postado em 24/Nov/2012 às 04:13

    Bom dia à todos! Pouco eu entendo do assunto, mas tenho fé que quando tratado do tema existência e vida... É correto afirmar, que não Há nada tão pequeno que não tenha algo dentro de si, nem nada tão grande que não esteja dentro de algo maior ainda... Para a existência? O espaço ocupacional... Para a vida? O tempo necessário...

  17. galo Postado em 25/Jun/2014 às 01:50

    Nem deus nem a teoria das cordas tem confirmação, sendo assim ninguém sabe exatamente o que é a uma verdadeira TST