Redação Pragmatismo
Compartilhar
América Latina 25/May/2012 às 19:19
88
Comentários

Estudante brasileira relata Cuba através de experiências próprias e derruba mitos

Luiza, estudante da UFSC, diz ter partido para Cuba com espírito aberto. "Vivi com eles e percebi como a falta de estrutura causada pelo bloqueio provoca, por exemplo, racionamento, falta de energia, limitação de medicamentos e falta de materiais escolares."

havana cuba

Havana, capital cubana, à noite. (Foto: Arquivo)

Cursando a oitava fase do curso de licenciatura em Educação Física na Universidade Federal de Santa Catarina, a estudante participou da 19ª Brigada Sul-Americana de Solidariedade a Cuba, realizada pelo Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP) e organizada no Brasil através da Associação Cultural José Martí.

Luiza, de 23 anos, participa do projeto Vitral Latino-Americano de Educação Física, Saúde e Esporte, fazendo um trabalho de pesquisa sobre a infância na América Latina. Também é bolsista do projeto “Corpo em Movimento”, no Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI/UFSC). Nesta viagem pensa ter dado os primeiros passos para entender o processo político, social e educacional vivido pelo povo cubano. Após a conclusão das Brigadas, permaneceu mais cinco dias no país do Caribe, para visitar escolas e a Universidad de Ciencias de la Cultura Física y el Desportos Manuel Farjado, de Havana.

Leia mais

Luiza afirma ter partido para Cuba com o espírito aberto. “Lá, vivi com eles, comi a mesma comida de que o povo se nutre. Descobri como os cubanos sofrem com o bloqueio, com a falta de infraestrutura e produtos, até de remédios. Tudo isso relatado por eles mesmos.”

Os brigadistas se alojaram no Campamento Internacional Julio Antonio Mella, na cidade de Caimito, província de Artemisa. Ali, assistiram a conferências, a filmes cubanos e apresentações artísticas, além de visitarem museus e escolas. “Participamos também de uma experiência de trabalho voluntário agrícola, introduzido por Che Guevara, que os cubanos fazem questão de compartilhar como conceito, pois não se baseia em uma lógica de mercado, mas tem a proposta de formar uma consciência coletiva que sustente o ideal socialista”, diz a estudante.

Assim, além de conhecer cooperativas agrícolas, os participantes das Brigadas de Solidariedade trabalharam em um campo de feijão e uma plantação de manga. “Visitamos também a ilha da Juventude, onde ficamos quatro dias, e uma cooperativa de artesãs que trabalham com argila. Foi bonito ver que elas mesmas determinam as horas de atividade, pois se trata de um trabalho artístico, que não depende de regras mecânicas de produção.”

Na ilha, como observou a estudante, há uma boa produção de frutas e outros produtos agrícolas, mas o modo de produção ainda não está mecanizado como no Brasil, embora o processo de irrigação tenha lhe parecido bem eficiente. “As vacas são destinadas à produção de leite, por isso, em Cuba, come-se principalmente carne suína. A alimentação para a população é barata e de boa qualidade. Cada família recebe de acordo com o que necessita. Se há mais crianças em casa, recebem mais leite. Se há mais adultos, uma quantidade maior de mantimentos.” O transporte também é praticamente gratuito, paga-se simbolicamente. “E se a pessoa não tiver dinheiro, não há problema, ela pode embarcar no ônibus do mesmo jeito. Isso é para todos.”

Cerco à ilha

Luiza também se surpreendeu com a reação do povo diante do bloqueio que a economista Nidia Alfonso Cuevas, do Instituto Superior de Relações Internacionais, define como uma barbárie. “O país perdeu parceiros comerciais. No contexto mundial, o princípio da extraterritorialidade imposto pelos Estados Unidos impede qualquer empresa norte-americana que se encontre em outro país de ter relações com Cuba”, comenta a estudante.

A estudante viu as consequências geradas por este cerco absurdo à ilha ao visitar hospitais e escolas. A falta de estrutura causada pelo bloqueio provoca, por exemplo, racionamento, falta de energia, limitação de medicamentos e falta de materiais escolares. “O acesso à internet (que é via satélite e muito caro), está disponível principalmente em universidades, centros de pesquisa, setores do governo e em hotéis.”

Mas, mesmo com toda a dificuldade do dia a dia, as pessoas manifestam alegria e espontaneidade. “As crianças se divertem, parecem felizes e protegidas nos pátios das escolas, nas ruas. Isto foi o que vi em Havana, um grande centro, que é a capital, quando visitei algumas escolas. Não posso generalizar, mas as pessoas que eu conheci estão sintonizadas com a revolução, defendem o governo e sabem o que acontece fora de Cuba”.

Luiza comenta que os cubanos demonstram conhecer muito bem a realidade do mundo. “Pensei que por causa do bloqueio eles não soubessem dos acontecimentos, mas os documentários na TV aberta informam muito bem sobre a situação mundial. Alunos bem pequenos sabiam, por exemplo, muitos fatos relacionados ao Brasil, e queriam conhecer mais.”

Em relação á educação Luiza constatou que “é realmente para todos, e totalmente gratuita, desde o Círculo Infantil até a Universidade.” Na saúde o acesso também é universal. “Fui atendida no posto de saúde, pois me faltou um remédio, e paguei um preço simbólico. Se não tivesse dinheiro, seria de graça. Também não percebi nos médicos uma postura arrogante de quem diz ‘eu sou o doutor’.”

Lá, existe o médico de família e há, em cada quadra da cidade, núcleos de atendimento à família, com profissionais da psicologia, serviço social, entre outros. ”É visível a humanidade no atendimento à saúde, mas também no geral, com as pessoas com quem relacionei. Ouvi relatos de quem tinha doença grave e recebe todo auxílio. Conversei com uma senhora diabética, que teve que amputar as pernas, e ela me disse que recebe todo o atendimento de que necessita.”

Teoria na prática

O acesso dos cubanos ao mundo da arte, da cultura, da literatura também impressiona. “A vida cultural é riquíssima, com muitas atividades de acesso gratuito para a população. Há numerosas feiras de livros, que realmente são bem baratos. Lá se nota que há a prática da teoria deles. Eles entendem o conhecimento como algo integral. E se você conhece, tem a obrigação de compartilhar com o outro.” Uma das paixões nacionais é a novela brasileira. “Mas os cubanos não se enganam com a ficção, têm consciência de que é fantasia, que a realidade social brasileira não é como mostram as novelas”.

Várias conferências que Luiza assistiu despertaram seu interesse, uma delas, da Federación de Mujeres Cubanas. Há muitos núcleos desta federação no país, que atuam na prevenção, esclarecimento e proteção das mulheres acerca da sexualidade e violência, por exemplo. Em Cuba, conta a estudante, as grávidas condenadas por algum delito têm direito a acompanhamento médico idêntico ao de uma mulher em liberdade, pois o bebê é um cidadão cubano como todos os demais, e não vai para a prisão com a mãe. Após o nascimento, ela e o bebê recebem atendimento até o fim da amamentação, quando então a mulher volta a cumprir a pena. A licença maternidade em Cuba, vale dizer, tem a duração de um ano. “‘Los hijos de la pátria’ (os filhos da pátria), crianças e adolescentes que perderam os pais, são acolhidos pela sociedade, com todo atendimento de educação, saúde, até a universidade.

A vida política na nação caribenha é intensa, como notou Luiza. Os deputados não recebem salário de político, somente a remuneração da profissão em que atuam enquanto também cumprem o mandato. “Os políticos entendem que trabalhar no governo é uma extensão de seu papel social, um dever. Eles têm que prestar contas do trabalho à sociedade, de modo rigoroso.”

Ao final das brigadas, nos cinco dias em que ainda ficou na ilha, Luiza teve contato com alguns jovens que reclamaram por não poder viajar, “Eles disseram que é difícil passear no próprio país, pela falta de dinheiro, pois recebem em peso cubano. Falaram também que são poucos os que conseguem viajar para fora, pois isso só acontece se for para realizar uma pesquisa, uma palestra ou para fazer um curso.”

Educação para todos

Ao visitar a Universidad de la Cultura Física y el Desporto Manuel Farjado, acompanhada pelo professor Pedro Martinez, diretor da Radio Havana Club, Luiza pôde conversar com o reitor Antonio Becalli Garrido, “Ele me explicou que em Cuba o conhecimento é parte da sociedade, sendo assim, é fácil de adquiri-lo. Todos que querem frequentar a universidade podem ter acesso a ela, pois ali se investe em educação para todos. Em outros países, muitas vezes, pode-se ter talento mas, se não há dinheiro, não é possível estudar ou praticar esportes.”

Em Cuba há 14 escolas de Educação Física e todas são de graduação e pós, e os estudantes incentivados a prosseguir estudos. O curso é fundamentado por três eixos: regular diurno, regular para atletas de alto rendimento e o de universalização. “Entende-se que a vida do atleta é diferenciada, com rotina de treinos e preparação para competição. Por isso é necessária uma adaptação à estrutura do currículo, para que siga sua vida acadêmica, com uma boa formação e uma profissão, pois a vida do atleta é relativamente curta por fatores como o intenso desgaste físico.”

O curso de universalização foi implantado por Fidel para levar a universidade em todos os cantos do interior, dando oportunidade de estudos para todos os cubanos. São 500 os professores que ensinam nesta área, sendo 68% mulheres. Na ilha há 23 mil estudantes de educação física e a universidade que Luiza conheceu conta com 2.200 alunos. Os mestrados mais importantes são em treinamento desportivo e cultura física terapêutica, formação professores de educação física, atividade física na comunidade e esporte de combate.

Luiza cita que o reitor Antonio Garrido, durante a entrevista, afirmou: “A essência do desporte cubano parte da universidade. Quando falamos das nossas medalhas olímpicas – e poucos países podem falar disso como nós – essas fundamentalmente surgem dos professores da universidade, porque a ciência assume um papel muito importante no desporte; pois estamos falando de biologia, fisiologia e metodologia do desporte. Tratamos o alto rendimento em forma de sistema, temos que ter uma equipe muito disciplinada para trabalhar com o atleta, sendo assim a universidade tem um papel de protagonista.”

Inspiração para lutar

Luiza também teve contato com a Federação dos Estudantes Universitários, entidade estudantil que trabalha com uma atuação política organizada. “Alguns estudantes disseram que a classe estudantil tem o privilégio de manter uma boa relação com as reitorias, pois o entendimento em Cuba é de que a universidade é dos estudantes.”

Para Luiza, a viagem foi uma oportunidade de conhecer “a realidade de um país que apresenta um sentido avançado de humanidade, mas vive boicotado por uma grande potência, que não lança um olhar humano sobre este povo.” Mas os cubanos, como ela diz ter percebido, não têm raiva dos americanos. “Falam deles como irmãos. Nunca queimaram uma bandeira dos EUA em Cuba, tanto que muitos turistas estadunidenses vão conhecer a ilha, onde são bem acolhidos.”

A estudante, que veio de Lages, interior de Santa Catarina, para estudar em Florianópolis, mora em uma república com outras quatro estudantes. Ela perdeu o pai em 2009, tem dois irmãos e para estudar conta com o apoio da mãe, que trabalha como auxiliar de contabilidade em uma empresa. Para continuar seu trabalho de pesquisa, ela agora espera poder viajar para o Chile e, se tudo correr como sonha, pretende aprofundar as pesquisas sobre infância e educação física na Venezuela, Equador e Argentina. Esta primeira viagem de estudos contou com o apoio da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis, e ela frisa que não teria se concretizado sem a atenção e orientação do professor Paulo Capela, do curso de Educação Física da UFSC.

Luiza de Liz pensa que a o início de sua caminhada pela América Latina foi emblemático. “Cuba é um exemplo de que muitos tiveram que morrer para que houvesse a mudança. É uma inspiração para grandes lutas. Mas penso que apenas espelhar-se no modelo cubano seria um engano, pois cada país tem que encontrar seu próprio modo de fazer a sua revolução transformadora.”

Fonte: Iela UFSC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Adriano Postado em 27/May/2012 às 10:48

    Apesar de alguns equivocos, que acredito ser de interpretação, (como por exemplo Artemisa não é provincia) a estudante conseguiu sintetizar bem o visto na ilha. Vivi 7 anos (2004-2010) em Cuba, passei por várias cidades. E se não foi mencionado por Luisa, digo com todas as letras: CUBA É ESCOLA PARA O MUNDO!!!

    • Ecthor Postado em 04/Sep/2015 às 15:11

      não vejo ninguém fugindo para o paraíso socialista

  2. Marina Leite de Moura e Souza Postado em 27/May/2012 às 11:00

    As constatações de Luiza me lembrou o livro "A Ilha"

    • carlos Postado em 01/Jul/2015 às 10:16

      Eu morei em Cuba por alguns meses e, sinceramente, em relação ao Brasil, não tem comparação: o País de Fidel Castro é muito melhor para se viver.

      • Ecthor Postado em 04/Sep/2015 às 15:12

        e por que voltou ???

  3. Valdemar Venturi Postado em 04/Jun/2012 às 07:43

    Belo texto. Alguem está dizendo coisa importante sem visão de mera politicagem..."papagaiada". A rspeito; atuo muitos anos na área do cooperativismo. Li sobre visitas a cooperativas. Onde encontro material sobre o movimento em Cuba?...coisa mais profunda? ..por favor.

    • Guilherme Sá Postado em 02/Jan/2014 às 18:25

      Olá Valdemar, se quiser material para entender as cooperativas cubanos e as da América latina entre em contato, pesquiso isso no mestrado. ([email protected])

  4. Anthony Postado em 06/Jun/2012 às 12:50

    E eu que achava que CUBA era o lugar onde se podia comer dois ovos por mês e que só havia canavial!

    • Aderson Postado em 21/Oct/2014 às 17:31

      Por isso que tanta gente saiu de lá, por isso que só recentemente só podia entrar e não sair. Porque? Porque lá é o paraíso. Não é óbvio?

  5. Vinícius Postado em 06/Jun/2012 às 14:40

    Tá, então... Era pra eu achar que Cuba anda pior que o Brasil?

  6. Campineiro Postado em 06/Jun/2012 às 16:13

    Bloqueio?? Europa bloqueia Cuba? Asia bloqueia Cuba? America do Sul, Bloqueia Cuba??? Esse BlaBlaBla de bloqueio ja caducou!!

    • Joana Postado em 06/Jun/2012 às 16:55

      Campineiro, sim, as demais potências econômicas aliadas aos EUA não fazem acordos comerciais com Cuba

    • Luciana Postado em 02/Dec/2014 às 13:00

      Entender em detalhes como acontece o bloqueio econômico dos EUA a Cuba ajudaria você a não fazer comentários idiotas como esse.

  7. ricardo Postado em 06/Jun/2012 às 16:19

    Quem esta criticando j'a foi para cuba alguma vez? nao....Ah tah...

  8. Bruno Fernandes Postado em 06/Jun/2012 às 17:31

    A Luiza, da UFSC, estudante de Educação Física, comenta alguma coisa sobre os dissidentes políticos, os jornalistas e os opositores do regime?

    • Patrícia Dantas Postado em 12/Dec/2014 às 01:39

      As pessoas poderiam viver no paraíso e ainda assim haveriam opositores... Infelizmente, é a máxima relacionada à humanidade: não se consegue agradar gregos e troianos. Sempre existirão aqueles que não gostam, que são contrários e que não se adaptam. Mas isso não necessariamente é uma coisa ruim.

  9. paulino Postado em 06/Jun/2012 às 18:19

    Fidel é um ditador e tem mantido o povo Cubano escravizado e Luiza vem agora dizer maravilhas de um regime tirano

    • Vitor Postado em 15/Apr/2014 às 20:39

      E o Brasil de 64 a 84, não era tirano? Você conhece realmente os EUA para afirmar que lá existe democracia? Infelizmente deve se iludir muito com as mentiras e novelas da globo... não tem como negar que o pobre em Cuba vive muito melhor que no Brasil. O problema é esse maldito bloqueio econômico! (ah, outra prova da 'democracia' americana essa não? Vive interferindo na política dos outros...

  10. luckenzy Postado em 06/Jun/2012 às 18:58

    Quanto ao "bloqueio" norte-americano atrasou o desenvolvimento da ilha, é um fato. Mas péra, ela disse se foi para estes lugares 'muito-daora' sozinha ou conduzida pelo Partidão? Se o povo é feliz e vivem bem (ela mesma disse que comeu muito bem) Porque 1/5 da população fugiu de lá nesta década? Toda moeda tem 3 lados.

    • Patrícia Dantas Postado em 12/Dec/2014 às 01:44

      Se vc vive a vida inteira em um local onde não pode ter mais do que os outros e nem acumular riquezas (apesar de ter tudo o que precisa), e ainda ouve "promessas" de outros lugares onde vc pode ser e ter tudo o que quiser, o que vc faria? Quem é que não cairia nas lábias do sonho americano?

  11. Campineiro Postado em 07/Jun/2012 às 10:23

    Joana, Vc simplesmente repete o mantra. Brasil Boicotta Cuba? China? India? Alemanha? Dinamarca? Russia, Equador,Bolívia, Venezuela, Uruguay, Argentina, Japão, Coréia do Sul, Norte, Taiwan e todo bloco Arabe? e toda a Africa? Ou seja, Cuba tem mais mercado a sua disposição que eles comportaríam. Vc esta afirmando inverdades que não tem o mínimo de sustentabilidade nos fatos.

  12. Campineiro Postado em 07/Jun/2012 às 10:42

    Joana Leia este artigo: http://www.havana-unwrapped.com/cuba-embargo.html Alias não lí no texto nenhuma mensão sobre direitos civís, democracia, liberdade de informação, liberdade de viajar, liberdade política, religiosa e de reunião. Nem sei pq ainda tenho paciência para ficar tentando manter a verdade. As pessoas com este tipo de subjugação ao populismo, não prezam nenhuma verdade.

    • Becca Postado em 05/Jan/2014 às 18:14

      Cara, você faltou às aulas de história, assiste muito à tv ou é só mais um membro da escória conformista brasileira? Os Eua são tão podres quanto o Brasil, se vc se desse ao trabalho de estudar história por um dia ia se situar e perceber que esse fato é, sem dúvida, verossímil, a mídia manipula informações.

  13. Campineiro Postado em 07/Jun/2012 às 10:44

    ops....menção

  14. jardel lopes Postado em 11/Jun/2012 às 19:50

    Pois é companheirase companheiros: um outro mundo é possível e urgente. Só estando por lá prá entender esta mensagem. E os nossos "entendidos" de Brasil ficam criticando um povo que se alimenta e consome do necessário. Vcs ouviram falar de violência, da falta de atendimento médico ou falta de médicos, profissionais da saúde, pobreza extrema. Olha, tentem enxergar o conteúdo da mensagem. O povo de Cuba é feliz. É o que importa. Alguém acima dise que 1/5 fugiu da Ilha. Não acredito. Principalmente porque lá tem um TV aberta e eles assistem as novelas e jornalismo brasileiro. E quem assiste à nossa grande imprensa, não sonha com o mundo praticado por aqui. Infelizmente. Sou dos que acredita ser o Brasil o melhor páis do mundo pra se viver. Agora, tenho bastante vontade de viver esta experiência vivida pela Luíza. O que fazer? Se alguém tiver alguma sugestão, o meu email é [email protected] e vivo no Vale do Aço em Minas Gerais. Principalmente o pessoal da Fundação José Martí. Gosstaria de dar uma chegada na Ilha, com os mesmos olhos de Luiza. Livre e desprendido. Quero conhecer.

  15. Alessandro Postado em 19/Jul/2012 às 11:58

    Recomendo que todos os que se simpatizam a Cuba se mudem para lá. Hei Luiza, isso vale para vc também.

    • Carlos Postado em 19/Jul/2012 às 12:39

      Recomendação anotada.

      • Leticia Postado em 19/Mar/2014 às 11:55

        Apenas recomendar não vale,afinal eu ainda tenho que ter grana pra pagar minha passagem. Recomendo que esse povo que fica mandando a galera pra Cuba pague tbm,a suas passagens.

  16. Gustavo Rocha Postado em 19/Jul/2012 às 19:10

    Anotei a sua recomendação.

  17. Conrado Postado em 19/Jul/2012 às 22:25

    Enviei esse artigo ao Senhor Olavo de Carvalho (filósofo, escrito e jornalista) e ele comentou no seu programa ontem (18/07/2012). Segue o link do vídeo no YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=69JWmrz004U&feature=plcp Ele começa a falar em 18min e 40seg.

    • maikson Postado em 30/May/2014 às 00:23

      Filósofo que nunca fez filosofia, escritor que nunca fez letras e jornalista que nunca fez jornalismo.

  18. Lucas Postado em 21/Jul/2012 às 00:42

    Luiza vai pra Canada por favor!!

  19. Marcos Postado em 21/Jul/2012 às 07:25

    Eu só queria que a estudante fizesse um relato dos direitos individuais, acesso à informação, internet, livre expressão do pensamento, livre circulação sem a presença de olheiros do regime, a situação dos 50.000 presos políticos, entre outras liberdades! Quanto ao dito bloqueio, não sei do que há que se reclamar, pois não era o que a revolução queria, ficar livre dos "capitalistas"? Afora os USA, nem um outro país está impedido de fazer negócios ou investir na ilha da "liberdade", visto os suntuosos investimentos (doações) de Venezuela, Brasil e outros...

    • Patrícia Dantas Postado em 12/Dec/2014 às 01:55

      Cara, as maiores potencias mundiais já têm seus parceiros comerciais!! Eles não se atrevem a tentar se aventurar em novos acordos, trocar o certo pelo duvidoso. Cabe aos países emergentes tentar criar alianças entre si justamente pra fortalecer o comércio. Pq vc acha que o Brasil está investindo em Cuba? Vc realmente cai nesse papinho furado de que estão dando dinheiro para Cuba? Caso não saiba, o Brasil tbém está caminhando para fechar acordos comerciais sólidos com a Rússia, e pensa tbém em fazer o mesmo com a China. Quem melhor sobrevive é aquele que consegue se ajeitar melhor. Viver no capitalismo é isso.

  20. FORAPT! Postado em 21/Jul/2012 às 16:41

    PORR@, Olavo! pare de dar ibope pra essa criancada!!

  21. DaniellaPereira Postado em 22/Jul/2012 às 20:20

    ahhh. Por favor. Precisa de muita paciencia mesmo. Quantos reais viventes na ilha-prisão de Cuba denunciam mazelas de desumanidade abismal! o relato dos cidadãos cubanos que vivem a décadas numa ditadura sanguinária nunca são ouvidos, apenas de meninotas que vão passear nos centros turísticos "permitidos" pelo Estado cubano.

  22. Angus Maquiavel Postado em 02/Aug/2012 às 07:53

    CUBA É UM EXEMPLO PARA O MUNDO? PARA COM ISSO, ACORDA.

  23. William Postado em 08/Aug/2012 às 20:23

    "Causada pelo bloqueio" ?? Hey! Espere aí! Primeiro: O bloquei é apenas dos EUA, isso não impede que outros países façam comércio com Cuba! Segundo: A revolução castrista foi para acabar com o comércio entre Cuba e os EUA, pois o comércio com o "império" norte americano era a causa de todo o mal em Cuba. Terceiro: Não se pode fazer uma análise econômica apenas observando algumas coisas e achar que o que causa aquilo é apenas um "bloqueio econômico", sem fazer se quer um estudo e análise profunda. Se Cuba está na merda em que está, é por culpa do socialismo, ou você acha mesmo que o culpado é os EUA? Cuba não estaria melhor hoje se não tivesse mantido sua economia aberta?

    • Patrícia Dantas Postado em 12/Dec/2014 às 01:56

      Pois é, será que estaria melhor com uma economia aberta? Ah, como é lindo o conceito de meritocracia dazelite!!!

  24. JUSSARA REGINA CLOSS PERES Postado em 23/Sep/2012 às 20:23

    Desse jeito ela vai com a Dilma,toda vez que nossa presidenta for.

  25. Henriqie Gracia Postado em 23/Sep/2012 às 22:32

    Assino embaixo!!! Participei da 18ª brigada sulamericana de solidariedade a Cuba!

  26. Marcelo Rg Postado em 30/Sep/2012 às 00:04

    Qualquer empresa ou governo que ter relação comercial com Cuba fica proibido de ter relação com o governo americano.qual é a maior potencia mundial,em economia,ciencia,area militar etc??quem vai querer perder o comercio de 300 milhões de consumidores e um governo rico para ter comercio com um mercado consumidor co 12 milhões de consumidores e seu poder aquisitivo pobre?Cuba está anos a nossa frente,lógico que eles podem avancar em algumas coisas,mas pelo que temos aqui,estamos séculos atras deles.basta olhar a consciencia política,que recebe aquilo que recebia em sua area de trabalho anterior,aqui político é sinonimo de riqueza,tudo nas mãos e vida boa,empregando parentes e amigos.VIVA CUBAEspero que não apareca nenhum kadhafi me mandar viver em Cuba...

  27. CubaSejaAqui Postado em 23/Oct/2012 às 22:14

    Falou, Marcelo Rg!

  28. AnaLee Postado em 29/Oct/2012 às 12:36

    Brasileiro nenhum tem o direito de criticar Cuba, visto que aqui é o país da impunidade, da miséria, da corrupção, da mídia manipuladora e ditatorial (sim!), do jeitinho brasileiro, da violência, da falta de saúde e educação dignas, e ainda por cima tem menos medalhas Olímpicas do que um país pequenininho como Cuba (claro, isso é o menos importante). Vão cuidar dos problemas de suas residências primeiro!

  29. Jésus Araújo Postado em 04/Nov/2012 às 13:19

    Cuba continua sinal de contradição. Mas pergunte a um cidadão comum, que luta para sobreviver, se ele prefere pão ou liberdade; Nelson Rodrigues fez sua escolha, porque não lhe faltava pão, nunca soube o que é passar fome, ver filhos morrerem por falta de assistência etc. Como Nelson Rodrigues, a classe média. Prefiro não perder minha liberdade, mas socialismo com liberdade é, ainda, sonho remoto. A toda tentativa eles põem a tropa na rua, decretam impeachment de governantes, atiram o povo contra eles pela imprensa cúmplice, quando não fazem desaparecer as lideranças de pensamento "avançado e perigoso". Estamos vendo tudo isto. Mas dá dor e revolta ver, de um lado, o povo brasileiro "capado e recapado, sangrado e ressangrado" (Afrânio Peixoto) e, de outro, a minoria privilegiada concentrando a riqueza nacional em suas mãos e controlando o sistema de poder.

  30. Ricardo Postado em 05/Dec/2012 às 17:46

    O texto mostra uma realidade, que pessoas que conheço relataram a respeito de Cuba. Detalhe para uma coisa. Tudo funciona graças a este embargo comercial, ai não aconteceram as propostas, propinas e tudo mais que as empresas fazem para ganahar mercado e consequentemente se governe e se realizam as coisas para a população. Dizer que se é feliz já acho um tanto de exagero, não há liberdade de ir e vir, não se pode sair da ilha a torto e a direito, é uma confluência de sistuações que leva ao bem estar social devidamente imposto. Uma verdadeira faca de dois legumes, como diria Vicente matheus!

  31. Olga Postado em 07/Dec/2012 às 11:24

    Se Cuba fosse a maravilha, então por que eles estão pedindo uma ''ajuda solidaria''? Eles não são independentes? Não são o exemplo do mundo? Honestamente ninguém engoli isso.

    • Patrícia Dantas Postado em 12/Dec/2014 às 02:00

      Acho que qdo vc entender o conceito de globalização, vai entender que não existe sequer a possibilidade de viver isolado de tudo e todos hj em dia... e independência é diferente de isolamento.

  32. Eduardo Postado em 16/Dec/2012 às 19:38

    Cara, no meio social apregoam tanto a ciência, o método científico... mas muitos desprezam a pesquisa. Como poder falar de um lugar que nunca visitou, velho? Não foi lá pesquisar, nem nada. Que porra é essa?! Muitos aqui falando de um lugar como se já tivessem vivido 10 anos lá. Sabendo que há a manipulação forte dos meios de comunicação pelo fato de seguir um modelo contrário ao americano.

  33. Flávio Pavan Postado em 08/Jan/2013 às 13:46

    Estive em Cuba no final deste ano (2012) e confirmo tudo o que a Luisa relatou.... Voltei impressionado, de forma positiva, com o modo de viver em Cuba! Parabéns a Cuba e a sua população.

  34. Gabriel Postado em 08/Jan/2013 às 19:52

    também estive em Cuba no final de 2012... fiquei 13 dias e confirmo o que a Luiza falou... Cuba não é perfeita (ninguém está falando isso), mas eh uma lição de vida... Parabéns pra quem acha q as coisas podem ser diferentes... Parabéns pra quem tem coragem de enfrentar o Tio San, mesmo sendo um país pequeno...

  35. paulo Alécio Weizenmann Postado em 09/Jan/2013 às 10:33

    Cuba não é o ideal, mas se possui a melhor medicina do mundo e é universal, a melhor educação e sem analfabetos,a melhor segturança, uma das maiores longividades é sinal de que alguma coisa boa está acontecendo... Esta história de ir e vir com a tal liberdade é relativa pois temos neste país a liberdade de ir e vir mas não podemos ir porque a desigualde é tão grande que muitos não podem ir porque não pssuem dinheiro e ficam a vida inteira na sua favela......ou na pobreza do seu bairro... Sairam muitos de Cuba mas foram os ricos que não queriam dividir nada, pegaram o barco e abandonaram a pátria.. Só querem o bem bom para eles......Concordo que deveria ter mais abertura e eleiçoes e não ficarem os mesmos.... No Brasil ficaram os mesmos durante 500 anos e só agora houve uma pequena melhora com a vinda de um operário preisdente....Lá não há fome mas comida pra todos e casa para todos....Deve abrir e melhorar...Nós estamos sendo encurraldos pelos marginais analfabetos porque os políticos roubam tudo....Desejo que o Brasil e Cuba se afirmem sempre mais com sua identidade,.....

  36. Marcia Postado em 14/Jan/2013 às 18:17

    Conrado, você está repetindo baboseiras e vou te explicar o porquê. Cuba sofre além do bloqueio dos EUA, um bloqueio mundial e covarde. Nenhum país pode vender a Cuba nenhum produto que contenha pelo menos 10% de peças, tecnologia, ouqualquer coisa americana. Isso para qualquer pessoa que entende o mínimo de relações internacionais ou comércio exterior entende a dificuldade que acarreta. Você imagina melhorar a economia e terminar com a fome. Porém não podemos vender nada que venha de sementes americanas, ou que sofreram trangenia. Não podemos vender máquinas a eles, para aumentarem a produtividade. Eles têm tecnologia porém não conseguem produuzir as vacinas, algumas claro, pois necessitam de matéria prima americana. E por aí vai. Relate como os países poderiam vender para Cuba. Te informa e não fala bobagens infundadas. Procura entender o que se passa, principalmente depois dos famigerados Bush, buscando meios que não sejam manipúlados pelos interesses americanos. O Repórteres sem Fronteira, por exemplo, em Cuba, são financiados pelos EUA.. Essa fonte não é idônea, tá?

  37. Helio Gonçalves Fernandes Postado em 20/Feb/2013 às 12:20

    Parabéns Luiza pela grande reportagem, continui seus estudo pela América Latina, traga essa experiência maravilhosa para o Brasil.

  38. MBS Postado em 20/Feb/2013 às 18:16

    Eu vivi em cuba por aproximadamente um ano, bolsista. Bailarina Classica. Tive meu passaporte apreendido, vivi com visto de ESTUDANTE. Sem regalias. Morei em casa de cubano. Posso afirmar pra vcs que muito do que a Luiza fala tem seu lado de verdade. Os cubanos SIM sao felizes. Posso assegurar com a certeza de uma pessoa que j'a morou na Alemanha, na suica, a suecia, no Panama, no Eua, e no Paraguai. Dentre todos estes paises, o povo cubano foi o povo mais feliz que eu ja vi na minha vida. Algumas coisas , pelo menos na minha epoca (2006), eu tenho que discordar... Tranporte publico, em Havana, nao era gratuito. Era terrivel, em condicoes precárias, desumanas.... Insumos higiênicos, só se vc possuia o famoso CUC, ou "dolar cubano"...Meus pobres colegas bailarinos cubanos ainda se limpavam, com a famosa "toalhinha" ou jornal. Me considerava abençoada por possuir papel higienico, tanto que quando fui embora comprei MTOS rolos de papel higienico e dei de presente pra eles. Um fato mto extranho foi que contrai dengue em Cuba, e nao consegui ser atendida de emergencia por nenhum hospital publico, foi me negado o atendimento. Tive que ser encaminhada a um hospital PARTICULAR em que a diária era algo como 400 CUC. Comer em cuba era algo ainda mto dificel. Frutas e verduras? Pros cubanos que tinham peso cubano, só a sobra da safra. Se vc tiver CUC, vc come bem. Mas só quem tem alguém fora do pais pra ter esta quantidade de dinheiro, pois se eu nao me engano, o salario de um médico é 7 cucs mensal, e um xanmpu é algo como 4 cucs..... Internet , TEM, tv a cabo , TEM, os cubanos aprenderam a ter em suas casas de uma maneira ilegal. É CARISSIMO, mas quem pode, tem mil e uma maneiras de camuflar a antena, e acaba conseguindo ter isto. Pois na casa que eu me hospedei os cubanos tinham internet e tv a cabo (PASMEM). Desbloqueada. Uma coisa que ninguém relatou até hoje, mas ocorre mto em cuba. Várias vezes, neste um ano que passei lá, fui barrada na rua com meu ex namorado cubano, que era russo-cubano. Nos separavam, os policiais, e faziam interrogatorios, pra ele perguntavam o que ele queria comigo, e pra mim, o que eu queria com ele, se ele estaria me aliciando, coisas do tipo. São tantas coisas que ninguém relata..... Chegava cinco da tarde, e se escutava das casas o som da salsa vindo , as pessoas sorrindo, cantando, TODOS OS DIAS. O Cubano nao tem o que comer, mas ao ver um extrangeiro, ele é capaz de oferecer o quem na sua casa, o pouco que tem na cozinha. E é mentira isto de qnto mais criancas, mais comida... A quantidade de arroz, farinha, rum, é igual... Isso os proprios cubanos me falam... e qndo acaba.... Eles tem q juntar dinheiro e recorrer mtas vezes ao mercado negro. Bom, eu espero ter ajudado um pouquinho com alguma das minhas lembrancas... cuba é minha segunda pátria.

  39. Paulo Roberto Maduro Postado em 20/Feb/2013 às 18:23

    O preço do fim do bloqueio é alto demais para os irmãos Castro: liberdade para os cubanos.

  40. Nicolau da Romênia Postado em 21/Feb/2013 às 20:40

    Em 2006, quando o criminoso-arrogante ditador Castro foi doente, chamou medicos espanhois para se curar! Cadai os merda de "bons" medicos cubanos?! Cuba e bom para vocês babacas que vão lá por 10-20 dias, cheios de dolares e dormindo em hoteis onde os cubanos não tem direito de entrar! Essa Luiza é uma traidora-agente paga pelo comunismo explorador internacional! Morte a Fidel Castroi e ao comunismo satanico!

    • Aristóteles Postado em 26/Aug/2014 às 22:04

      Rapaz: você é doente mental ou chupou naftalina? Seu ódio é constrangedor. Vade Retro!

  41. Victor Caixeta Postado em 22/Feb/2013 às 11:12

    O relato dessa estudante faz-nos pensar que essa ilha é o Jardim de Éden. Faz-me pensar o fato de que, se a massa é tão culta, tem tanto conhecimento de mundo, por que não se levantam contra o governo instalado? Por que não exigem mudanças políticas para alcançarem mudanças na esfera econômica e assim melhorarem suas vidas? Se são tão boas as condições de vida oferecidas pelo regime "socialista", por que tantos abandonaram e continuam abandonando a ilha, abdicando de suas famílias, sua cultura e esse mítico nacionalismo?

  42. José Silva Postado em 24/Feb/2013 às 22:00

    Cara Luiza, Estiveste ouvindo e vendo toda propaganda do governo cubano (lêia-se 54 anos de ditadura) mas na companhia dos fiéis funcionários públicos das instituições, e associações das quais visitaste. Não te orientaram e não te falaram (apenas omitiram) sobre uma liberdade de expressão que não existe para os cubanos, sobre precárias infra-estruturas tanto na educação, como também na saúde e inclusive para o esporte, sobre os 56 presos políticos, sobre o racionamento de comida e as geladeiras vazias, sobre os atletas que gostariam de viver em outros países mas não podem, de quando tentam são deportados pelo goerno brasileiro no Pan de 2007, sobre os prêmios que muitos atletas ganham em competições internacionais, mas que devem entregar tudo ao governo, afinal segundo o governo sem a ajuda dele não seriam atletas. Vc como estudante de Ed. Física deveria aprender um pouco sobre o sistema esportivo cubano, e conversar um pouco com os atletas e treinadores cubanos, e tb com os artistas, jornalistas e dissidentes do partido único que controla a ilha a 54 anos. Começe vendo a entrevista que a Yoani Sánchez deu em São Paulo na Tv Estadão em: http://tv.estadao.com.br/videos,PARA-YOANI-EMBARGO-SE-TORNOU-ARGUMENTO-PARA-EXPLICAR-TODOS-OS-PROBLEMAS-DE-CUBA,195201,0,0.htm Talvez vc possa mudar um pouco a sua mentalidade. Se eu acompanhar um cubano no Brasil e mostrar só o lado bonito do nossso paísm sem violência, corrupção, pobreza, miséria, fome, etc. será que ele tb acreditaria!!!! Abs, Jose

  43. Francisco Postado em 26/Feb/2013 às 16:18

    eu começei a ler o artigo e so no primeiro paragrafo entendi tudo, a tal da Luiza é uma FANTASMA!!!!!, to rindo demais da conta com o conto de fadas que ela fez aqui, acreditem no que ela disse, acreditem kkkkkkkkkkkkkkkk, que belo conto para dormir crianças

  44. Marcelino Postado em 02/Mar/2013 às 10:10

    Nossa. Todos voces conhecem Cuba tão bem!!!!!!!!!!! Então viveram lá e entendem tudo da ilha. Que bom. É muito bom ler opiniões e relatos de pessoas que não se guiam apenas por textos hipócritas e maniqueistas veiculados na nossa mídia de parcialidade questionável. Ou voces estão apenas "reproduzindo"o que leem na Folha de SP, Estadão, Globo, etc, etc, etc? Xi, que m.

  45. Maria Libia Postado em 04/Apr/2013 às 11:10

    Bloqueio dos EUA. Não é este país que é o mais poderoso do mundo? E não consegue invadir Cuba, que está tão perto, como fez com o Iraque (alguém lembra das armar químicas que produziu a invasão? Onde será que elas estão?), Líbia, Afeganistão, etc. Com todo este conhecimento, por que não invade Cuba, mata o Fidel e sua casta e, aí sim, como no tempo de Fulgêncio Bastista, Cuba vira o bordel dos americanos, como era antes. Talvez os EUA não nvadam porque CUBA não tem petróleo. Não é assim, eles só fazem guerra onde há petróleo. CUIDADO BRASIL, O SEU PRÉ-SAL CORRE PERIGO.

  46. dãozinho Postado em 04/Apr/2013 às 15:25

    Li alguns comentários, a maioria falam coisas sem ter conhecimentos dos fatos. O que sabemos de Cubas , é o que a imprensa sensacionalista e capitalista devulga; e também os livros de alguns autores que são contra a revolução.

  47. D. Postado em 23/Apr/2013 às 16:10

    Deve ser fácil ver as coisas pela perspectiva do governo, falar com pessoas aprovadas pelo governo, entrevistar pacientes fiéis ao governo. Agora: tentou falar com alguém nas periferias de Havana, ou talvez dissidentes políticos ou alguém que siga as religiões que estão sendo oprimidas cada dia que passa em Cuba? Não? Tudo bem, então. Abra sua mente, questione sempre se o que está vendo é a realidade do país ou não. Até nosso próprio país tem a tendência de maquear o grande regresso econômico-social ao qual estamos sendo submetidos cada dia que passa. Pense nisso.

  48. Marcio PS Postado em 24/Apr/2013 às 10:10

    A melhor resposta é o que a bailarina MBS escreveu acima. Ela viveu um ano em Cuba e seu relato é coerente, sensato e isento de paixões políticas que a nada levam. Ela narra a realidade que a estudante Luiza em seus poucos dias na ilha não pôde e nem foi autorizada a vivenciar. A parte em que fala sobre o papel higiênico é a que melhor relata a realidade do alegre povo cubano. Engraçado que ninguém comentou... Contra fatos não há argumentos. Aí o povo se cala. Como sempre costuma fazer.

  49. Edmilson Postado em 15/May/2013 às 00:11

    Em 1987 fui a Ilha estudar economia socialista. Viví em Cuba por 4 meses. Não conheço um povo mais alegre e orgulhoso da sua soberania. Morei na cidade de La Lisa. Visitei várias províncias, tomei muito rum (o melhor do mundo) e cerveja (não tão boa). Passava as tardes dos sábados no pátio do hotel Nacional com vista para o Malecon, mirando o mar e namorando. Fui a cinemas e teatros (grátis), fiz amigos e frequentei suas casas. Valido tudo que foi dito pela estudante Luiza. Acho que muitos dos que combatem Cuba o fazem por ignorancia. Poderiam fazer um pequeno esforço (intelectual) para compreender um processo político que resultou numa experiência no mínimo curiosa. Mas é preciso se libertar do preconceito e, sobretudo, da crença religiosa na grande mídia. Afinal, por que razão as grandes corporações midiáticas fariam qualquer elogio a um regime que considera a propriedade privada um roubo? E Cuba é assim: não tem ricos nem pobre, tem gente. Lá não se produz mercadorias, produz-se bens. Quem conhece jamais esquece.

    • João Henrique Postado em 26/Sep/2013 às 15:29

      Ou seja, você estava fazendo turismo sexual em Cuba. De fato a ilha dos Castro não produz mercadoria, produz prostituição e falsificadores de charutos, as duas profissões cubanas mais rentáveis.

  50. Yordanys Postado em 15/May/2013 às 13:21

    Artemisa sim é provincia. Desde o 2009.

  51. Bia Postado em 20/May/2013 às 15:31

    Existe um livro que se chama "Nossos anos verde-oliva". Recomendo para quem quer conhecer a fundo a realidade cubana.

  52. Jairo N. Dias Postado em 01/Jun/2013 às 12:00

    Cuba não é nenhum paraíso. Mas também não é nenhum inferno. É só um país com um sistema político diferente e que, por estar politicamente isolado na região, chega a ter uma certa paranóia. O povo cubano, pelo visto é feliz. Agora, vá ver o brasileiro, só fala mal de seu próprio país, e mesmo sendo ROUBADO pelos políticos de todos os partidos, só fala mal do PT. Uma dica pra vocês, que tanto acusam Cuba e chamam a Luiza de mentirosa e "fantasma": Passem um tempo lá, mochilando, e vejam por vós próprios como é o lugar. E levem papel higiênico, se bem que essa dica é óbvia, pois não é só em Cuba que falta, mas em muitos banheiros públicos daqui do Brasil também.

  53. GRACIARA Postado em 09/Jul/2013 às 17:20

    BELO TRABALHO DESSA ESTUDANTE, ESTA AÍ UMA JOVEM QUE PODE SER REFERÊNCIA PARA MUITOS BRASILEIROS NUMA CULTURA CAPITALISTA NORTEADA PELOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO QUE VENDEM UM MUNDO ILUSÓRIO E ROMÂNTICO BASEADO NA APARÊNCIA, NOS VALORES MATERIAIS SUPÉRFLUOS, NA CULTURA COMERCIAL MEDÍOCRE, NO CONSERVADORISMO HIPÓCRITA E PRINCIPALMENTE NAS IDEOLOGIAS NORTE AMERICANAS ORIUNDAS DE SEU PODEROSO "MONOPÓLIO CULTURAL" DE ENTRETENIMENTO E ALIENAÇÃO CULTURAL E POLÍTICA.

  54. Jairo de Paula Ferreira Filho Postado em 17/Jul/2013 às 11:22

    Abrão os portões , vamos ver quem fica lá!!!!Recebia mesada do União Soviética , agora recebe dos cubanos de Miami da Venezuela, do Brasil etc.... , a educação é tão boa que não conseguem praduzir papel higienico, que dirá remedio, computador , celular, automoveis essas coisas que todo mundo tem, aviões, esse discurso ufanista de comunistas que vivem muito bem fora da ilha é uma PIada, e só prejudica o POVO CUBANO de viver decentemente, sem alimento racionado e falta de energia eletrica.

  55. Eliane Postado em 10/Aug/2013 às 01:15

    VIVA CUBA, VIVA GUEVARA, VIVA FIDEL!

    • Iran Azevedo Postado em 10/Nov/2013 às 15:33

      Antes de comentar a respeito do finado bandido e do ditador cubano, é necessário saber de quem se fala: Você sabia que o Che Guevara assassinou diversos inocentes e o Fidel não só matou como também mantém encarcerados aqueles que não se renderam ao seu regime despótico? Há pessoas que usam camisetas com a imagem do Che Guevara e não têm ideia de quem ele foi.

    • Nicolau Postado em 23/Mar/2014 às 11:13

      Vai pra Cuba, merdinha de Burguesa podre!

  56. Pedro Postado em 12/Aug/2013 às 13:03

    Legal o depoimento da colega. Agora, porque será que ela não explica inúmeros cubanos tentando ir para Florida? Porque será que Cuba, sendo uma ilha, "come-se principalmente carne suína"? Por que, sendo uma ilha, a industria pesqueira não é prospera? Será por que os pescadores iram fugir tb? E quem aqui esta disposto a ir viver em Cuba como os cubanos e não apenas fazer passeios por lá? Um produção pesqueira estagnada no nível da década de 60.

  57. Pablo Postado em 12/Aug/2013 às 14:07

    e ainda tem gente que se joga no mar cheio de tubarões para fugir deste paraíso socialista e viver no inferno capitalista.

  58. Fabrício Postado em 23/Aug/2013 às 10:39

    Recomendo as pessoas que acham que os EUA não pratica embargo em Cuba, assista o novo documentário da historia do presidente do Brasil João Goulart 'O Jango" e vejam o que eles fizeram ao nosso país na época da ditadura militar, provavelmente se existir algum tipo de sensibilidade nestas pessoas ela possa vir a tona com este documentário!

  59. Victor Postado em 28/Aug/2013 às 18:25

    Estive em janeiro em Havana por 20 dias e achei um pais maravilhoso. Podia andar a pé nas ruas de Havana a qualquer hora do dia, noite ou madrugada sem que ninguém te assaltasse (já viu isso no Brasil??) e olha que as ruas são pouco iluminadas por lá. Outra coisa importante, não vi e nem senti uso de nenhuma droga em Cuba (aqui até nos pátios de universidades lutam pelo direito de usar maconha e otras cositas mas)

  60. Nicolau Postado em 07/Sep/2013 às 23:24

    Essa Liuza é uma tipica Burguesa degenerada e Liberasta podre que mente descaradamente e não diz porque fugiram Dois Milhões de cubanos da Senzala Socialista, ou República de Banana Socialista de Cuba?! É porque nenhum vagabundo comunista do Brasil ou dos Estados Unidos não vão para Cuba para ter tudo de "graça"?!

  61. Henrique Gracia Postado em 29/Oct/2013 às 13:26

    Ja participei da brigada e assino em baixo tudo que ela disse!

  62. Luiz Benedito Ponzeto Postado em 12/Nov/2013 às 15:11

    Só esclarecendo: quando os USA bloqueiam um país, significa que os países que não aderirem a esse bloqueio, serão devidamente punidos nas suas exportações. Deu para entender?

  63. Fabiano Carvalho Postado em 04/Apr/2014 às 13:17

    Vc q nunca foi lá não pode criticar.......EU NÃO PRECISO COMER MERDA PARA SABER Q É MERDA... Eu tbm nao conheco povo mais feliz q o nosso.... é só ver a galera q faz churrasquinho na laje da favela.

  64. Jessica Postado em 08/Jul/2014 às 23:19

    Enfim consegui ler um texto sobre Cuba até o final, realmente é raríssimo encontrar alguma descrição sobre Cuba sem o "ódio ao comunismo" , encontrei textos de jornalistas chamando Fidel de diabo, parece que colhem os frutos da ditadura aqui no Brasil até hoje, quando amedrontavam o povo com a "ditadura comunista" e golpeava com uma ditadura militar. Tenho muita vontade de conhecer Cuba e saber o que realmente acontece lá, se realmente o socialismo funciona. Sem tendenciosismo, sem preconceito. Um país que conseguiu lutar e se libertar das garras norte-americanas e que sobrevive até hoje e no mínimo, é admirável.

  65. Nicolau Postado em 08/Oct/2014 às 20:30

    A RÚSSIA E EUROPA DO LESTE SÃO A TUMBA DO COMUNISMO! HOJE O COMUNISMO PRIMITIVO SERVE SÓ PARA PARASITAS E SUBDESNVOLVIDOS IDIOTAS ÚTEIS!

  66. itamar japa Postado em 02/Dec/2014 às 22:33

    Voltei de minha segunda viagem pra Cuba mês passado, Cuba é fantástica, baixo toda dificuldade imposta pelo bloqueio dos EUA, os cubanos são heróis, sobrevivem bem! São um povo fantástico, depois que vc conhece Cuba, vc percebe que 80% das coisas que falam na TV são mentiras!

    • Nicolau Postado em 15/Dec/2014 às 22:40

      Burro, porque não ficou lá para sempre, panaca Subdesenvolvido?!

O e-mail não será publicado.