Luis Soares
Colunista
Tortura 09/Mar/2012 às 17:35
46
Comentários

Policiais torturam jovem negro com choques nos genitais e na língua; OAB denuncia barbárie

Jovem de 19 anos foi submetido a choques no peito, nos genitais, na língua e teve um saco colocado na cabeça para não respirar. “Vamos levar ele para a desova”, teria dito um dos homens. Ismael começou a rezar. Comando admite culpa e afasta dois suspeitos

jovem negro torturado polícia uberaba

Ismael da Conceição é servente de pedreiro

Desde que foi liberado da delegacia, na madrugada de domingo, o servente de pedreiro Ismael Ferreira da Conceição se limita a andar do quarto para a sala. O jovem de 19 anos, que tem um problema na perna esquerda, passou a caminhar com ainda mais dificuldade. Ele se queixa de dores causadas por uma sessão de agressões e choques que durou cerca de cinco horas.

Em um relato corroborado pela família, vizinhos e advogada, Ismael diz ter sido seguidamente torturado por policiais militares – após supostamente ser confundido com um assaltante – dois dias depois da ocupação de 12 comunidades do Uberaba (PR), ocorrida na última quinta-feira, na capital. O caso foi denunciado ontem pela Comissão de Direitos Hu­­manos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Paraná. O Comando da Polícia Militar reconheceu o fato e informou que dois PMs foram afastados preventivamente.

Ismael conta que às 17 horas do último sábado recebeu um telefonema de um amigo convidando-o para sair. Ele havia acabado de chegar em casa após o fim da jornada de trabalho. De banho tomado, montou na bicicleta e foi em direção ao ponto de encontro, na casa de um deles.

Leia mais

Após pedalar por algumas quadras, foi avistado por uma viatura da PM que participa da Unidade do Paraná Seguro (UPS). Segundo ele, o veículo fez a volta e bloqueou a passagem. “Passou por nós, azar o seu. Cadê a arma?”, perguntou um dos policiais saindo da viatura. Ismael disse que não tinha qualquer arma. Outro policial o derrubou da bicicleta e, com o servente no chão, apertou-lhe a garganta. Outro deu um chute nas costelas e perguntou mais uma vez sobre uma arma.

Ismael respondeu pedindo para que os policiais o acompanhassem até em casa, onde poderia apresentar documentos. Foi então colocado no camburão. Segundo ele, xingamentos racistas começaram a pipocar, e se tornaram a forma-padrão de tratamento até o fim do cativeiro. O rapaz demonstrou preocupação com a bicicleta, que permanecia tombada na rua. “Tua bike já era. Tu tá preso”, comunicou um policial.

Dez minutos depois, a viatura chegou à casa de Ismael. A família do jovem vive em Piraquara, no entanto ele mora com os patrões. Cinco anos atrás, Ismael conheceu Cristiano, o filho cadeirante de Lairi Inez Campiol, 52 anos, e Celso Luís Pereira, de 36 anos, proprietários de uma pequena empresa de acabamentos em construção civil. Cristiano convidou Ismael para participar do time de basquete em cadeira de rodas da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Quando os pais se mudaram para a região metropolitana, o que impossibilitaria a rotina de treinamentos, os pais do amigo o acolheram. E lhe deram um emprego.

Segundo Lairi, os policiais entraram na casa e começaram a vasculhar os cômodos, abrindo armários e jogando objetos no chão. Disseram que estavam procurando armas. “Temos um flagrante. Ele confessou que fez um assalto e a vítima já o reconheceu”, disse um PM. Enquanto isso, Ismael permanecia trancado na viatura estacionada do outro lado da rua. Ninguém podia vê-lo. Celso perguntou pelo funcionário. Os policiais foram até o camburão e retiraram o rapaz. Levaram-no até o quintal, mas não deixaram ninguém tocá-lo ou conversar com ele.

“Fui espancado, sufocado e levei choques”, diz vítima

Após a busca no imóvel, que se revelou infrutífera, a patrulha foi embora levando Ismael. Os donos da casa perguntaram o que seria feito do garoto. Os policiais informaram que ele estava preso, mas não revelaram para qual delegacia seria levado.

abuso polícia dona casa

A dona de casa Lairi Inez Campiol, que dá abrigo a Ismael, mostra a casa no Uberaba revirada depois da passagem da polícia

No meio da confusão que se formou na rua, um vizinho passou para o casal o número de telefone de uma advogada. “Nunca precisamos de um profissional da área criminalística, então não sabíamos o que fazer”, lembra Lairi Inez Campiol.

A advogada Raquel Farah, 46 anos, atendeu à ligação de Lairi enquanto se preparava para atender a uma ocorrência no 8º Distrito Policial. Ao ouvir a história, se comprometeu a tentar descobrir o paradeiro de Ismael.

O jovem, entretanto, não foi levado a uma delegacia. A primeira parada foi em um descampado. O servente diz ter identificado cinco policiais, que se alternaram distribuindo chutes, socos e estrangulamento. “Se você contar onde é a boca, a gente te solta”, teria dito um deles.

Após um tempo que o agredido é incapaz de estimar, foi mais uma vez trancado no carro. Ele lembra que ficou um bom período na viatura parada, dentro do porta-malas, como se os policiais tivessem retornado ao posto.

A próxima parada foi em uma construção pequena, com duas camas, três armários e um computador. Ismael supõe que se trata de um posto policial. Ali, segundo ele, voltou a ser agredido. Alguns rostos eram novos. Também foi submetido a choques no peito, nos genitais e na língua. “Vamos levar ele para a desova”, teria dito um dos homens. Ismael começou a rezar.

Na delegacia: “Eles desistiram de você”

Eram 21 horas quando Ismael da Conceição foi levado algemado até o Hospital Cajuru para tratar dos ferimentos. “Não diga que você está sentindo dor”, ameaçou o homem que o escoltava. Às 22h30, foi finalmente entregue ao 8º DP. A advogada Raquel Farah havia sido informada da chegada apenas 15 minutos antes.

Na delegacia, os PMs apresentaram uma arma de brinquedo como pertencente a Ismael. O que se seguiu, segundo a advogada, foi uma discussão entre policiais civis e militares, ouvida ao longe também por Lairi Campiol e Celso, que haviam acabado de chegar. Os agentes da delegacia apontavam a inconsistência da prova.

A vítima do assalto chegou para fazer o reconhecimento. Ismael foi colocado ao lado de dois outros detidos. Apesar de a roupa ser semelhante à do autor do roubo (tênis branco, calça jeans e camisa xadrez), o biotipo não batia. O assaltante era alto e magro, Ismael é mediano e troncudo.

A delegada de plantão o liberou às 4 horas da madrugada de domingo. Ismael não conseguia andar sozinho e estava zonzo. Foi embora carregado. “Eles simplesmente desistiram de você”, justificou um policial civil.

OAB afirma que caso arranha credibilidade do programa UPS

Para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a tortura sofrida por Ismael da Conceição tira a credibilidade da primeira Unidade do Paraná Seguro (UPS) instalada no estado. “Esse episódio coloca em dúvida se esse programa, que era necessário na cidade, terá condições de diminuir a violência nos bairros. Ainda mais quando os acusados são policiais militares”, afirma a vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da seção Paraná da OAB, Isabel Mendes.

De acordo com ela, a denúncia partiu dos próprios moradores do bairro, que viram o jovem sendo levado pela polícia. “Acompa­­nhamos o exame de corpo delito no Instituto Médico Legal e foi confirmado que o rapaz foi torturado. Ele apanhou e levou choques elétricos. Os policiais ainda colocaram um saco plástico em sua cabeça para ele ficar sem respirar por algum tempo”, relata Isabel.

A Comissão de Direitos Hu­­ma­­­nos da OAB comunicou oficialmente o fato à Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Seju) na manhã de ontem. A secretária Maria Tereza Uille Gomes determinou que uma equipe da Seju acompanhasse Isabel até o Uberaba. (DA)

Pânico e revolta

Ao longo das 36 horas seguintes, Ismael e Lairi não voltaram a sair para a rua. A dona da casa não acredita que eles possam ser ameaçados novamente, mas Ismael está em pânico. Sua conversa é calma, mas os olhos permanecem sempre arregalados. Lairi entoa indignação. “A gente não pode aceitar isso. Senão vai ter mais vítimas”, avalia.

Ela lembra que na quinta-feira, dia da ocupação, a família ficou feliz ao ver a polícia no bairro. Imaginava que aquele seria o começo de um prolongado período de tranquilidade. “Nos tornamos vítimas, quando deveríamos estar recebendo proteção.” Na manhã de domingo, dois policiais da Unidade do Paraná Seguro – que nada têm a ver com o ocorrido – visitaram cada uma das casas da rua para perguntar aos moradores como eles avaliavam a atuação do destacamento. Lairi discorreu longamente sobre o que se passou com seu protegido. “Isso nós não estamos sabendo”, ponderou o patrulheiro.

Porta-voz da PM reconhece que houve excesso

A Polícia Militar confirmou no fim da tarde de ontem que identificou dois policiais suspeitos de ser os responsáveis pela tortura do servente de pedreiro Ismael da Conceição no Uberaba. Se­­gundo o major Antônio Zanata Neto, porta-voz da PM, será instaurado um inquérito policial para apurar de fato o que aconteceu. Se confirmada a culpa, os PMs envolvidos podem até ser expulsos da corporação.

“Um oficial da Polícia Militar foi até o Instituo Médico Legal e acompanhou o exame de corpo delito. Foi confirmado que houve tortura por parte da Polícia Militar”, admitiu o major. Para acompanhar o inquérito será solicitado o acompanhamento de um promotor público.

Henry Milléo, Gazeta do Povo

Posts relacionados

Comentários

  1. Postado em 09/Mar/2012 às 23:15

    "(...) os PMs envolvidos podem até ser expulsos da corporação" Ah, coitadinhos. O termo correto deveria ser "os PMs torturadores não receberão punição à altura do crime".

  2. Fernando Postado em 10/Mar/2012 às 07:12

    Nós Negros Temos que Fazer Como Mlcon-x...Olho Por Olho e dente por Dente.

  3. Carlos Postado em 10/Mar/2012 às 08:19

    PM torturador é quase um pleonasmo vicioso!

  4. Bruno Postado em 10/Mar/2012 às 12:09

    Racismo e tortura cometidos pela PM. Isso não é novidade, acontece com frequência e mostra que é urgente repensar o treinamento da PM.

  5. Matheus Granzoto Postado em 10/Mar/2012 às 14:26

    tem de ser do paraná mesmo... é o sul, aqui é ódio contra brasileiro....

  6. Marcelo Pacce Postado em 10/Mar/2012 às 17:04

    São os filhos da ditadura agora agindo por preconceito. Burguesia e o estado nao respeitam as leis. Vale lembrar que A PM é a força armada do Estado. Rigor na apuração do fato e Punição exemplar, estamos em 2012 e a polícia ainda vive ops tempos dos Sinho inhos.

    • anonimo Postado em 13/Mar/2014 às 17:50

      Puxa a ficha dele primeiro, depois faz a matéria. Na matéria não se diz isso. Se tem ou não antecedentes.

      • Ana Carolina Postado em 21/Apr/2014 às 23:21

        Fala merda não! Aposto que tu não é negro, não sabe como são essas abordagens policiais. E tu provavelmente não entendeu, mas independentemente do cara ter ou não passagem pela polícia, TORTURA é inconstitucional.

  7. Marcos Nianki Postado em 10/Mar/2012 às 22:34

    Esse fato demonstra o racismo intitucional que o movimento negro vem há mais de 30 anos denunciando. A Policia Militar do nosso país é impotente, corrupta, sanguinária e extremamente racista, matam nossos jovens negros como se fossem moscas, não tem o minimo de respeito pelas pessoas. Essas UPPS que foram criadas no estado do Rio e que estão se alastrando pelo país, são na verdade o novo esquadrão da morte, constituidas e administradas pelo Estado, não sejamos ingênuos, temos uma copa e uma olímpiada a vir, e a forma de conter a população foi a invenção dessas tais UPPS, gerenciadas por animais com farda, assassinos sem alma e torturadores, estamos no século 21 e a polícia, paga com nosso dinheiro, pois não podemos esquecer que esses vermes são funcionários públicos, pagamos para sermos mortos, precisa se dar um basta em tudo isso, ou não iremos sobreviver.

  8. Renan Dávalos Vilalba Postado em 12/Mar/2012 às 01:05

    Dizer que eles podem até ser expulsos da corporação não significa que não receberão uma punição exemplar. Na verdade, qm disse isso foi um major da PM e, de fato, o máximo que a PM pode fazer, além de promover a investigação completa dos fatos, é aplicar-lhes uma sanção administrativa, e a maior sanção administrativa que existe no nosso país é a exoneração. Já no âmbito penal, quem tem que responder o que eles podem sofrer ou não não é o porta-voz da PM, mas sim o membro do Ministério Público que cuidará do caso perante à justiça. E, nesse âmbito, podem pegar dezenas de anos de prisão, e com progressão de regime bem mais lenta que o normal, visto tratar-se de crime hediondo (tortura).

  9. luciana Postado em 12/Mar/2012 às 08:03

    Ainda existe, apesar dos tais direitos humanos, muita tortura no Brasil. Nas penitenciárias estes choques e selas de isolamento com altura inferior a do preso ainda são comuns. Negros são confundidos com bandidos e torturados, qdo não mortos, todos os dias pelo país. No caso deste rapaz, além da punição severa que deveria vir p os policiais, deveria ser dado a ele atendimento médico e cobertura psicológica. As marcas psicológicas vão certamente interferir no restante de sua vida. E "não vivemos mais em época de ditadura", imaginem!

  10. fabiano Postado em 12/Mar/2012 às 12:49

    e confirmada a culpa, os PMs envolvidos podem até ser expulsos da corporação? É irritante, saber que eles PODEM ser expulsos. Eles DEVEM ser expulsos. A legitimidade da corporação está jogada no esgoto, faz tempo.

  11. Francisco Bezerra. Postado em 12/Mar/2012 às 20:47

    Esse país não tem mais jeito, como diz meu irmão, puta, preto e pobre só serve pra explorado e torturado de diversas formas por corvades policiais desumanos e políticos excrupulosos.

  12. Edson Postado em 13/Mar/2012 às 09:05

    E o que a comunidade ta esperando para linchar esses pms, torturem um por um até a morte!!!!

  13. Alex Postado em 13/Mar/2012 às 09:27

    Tá...e vc´s querem dizer pra mim, que isso vai dar em alguma coisa ? No Bra$il ? Na boa gente...vai tentar enganar outro cidadão. Comigo isso não cola mais... O problema não é mexer na 'merda', mas sim acostumar com o cheiro dela. E nisso o povo brasileiro tá 'crack'. Já não sente e nem liga mais pra essa merda toda que o Bra$il tá se tornando. Importante é Copa do Mundo e a divida que vamos ganhar por conta disso...

  14. Mauro Santana Postado em 13/Mar/2012 às 11:54

    A PM do Paraná tem um laboratório de tortura já montado - faz parte do cotidiano da PM isso! Ou vão alegar que foi a primeira vez que isso ocorreu?!? VERGONHA NACIONAL!!!

  15. Joaquim Postado em 13/Mar/2012 às 12:01

    Duvido que esses policias seja expulsos, já começou errado tinha 5 agora identificado só 2, qual é??? eles vão ganhar medalhas ou transferido para uma cidadezinha de interior, mAJOR NÃO É NADA COMO SUB TAMBÉM, CADE A SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA, O SENHOR GOVERNADOR QUE TODOS SABEM É RACISTA. RA, RA, RA....

  16. celso Postado em 13/Mar/2012 às 20:15

    processa o estado , por pelo ocorrido por permitir e nao punir a altura do crime cometido os merdas que executaram essa acao .

  17. Azarias Postado em 15/Mar/2012 às 14:45

    A auto-anistia que os golpistas de 64 promoveram ao se aproximar a "democracia"(?), deixou de serem punidos os torturadores que até hoje estão lotados nas delegacias do norte ao sul deste país. E fizeram escola e expandiram seus pupilos.

  18. Fernando Postado em 15/Mar/2012 às 16:17

    “(…) os PMs envolvidos podem até ser expulsos da corporação” Ah, coitadinhos. O termo correto deveria ser “os PMs torturadores não receberão punição à altura do crime”. Falou tudo! O que me dá mais raiva é a nossa mídia nojenta, direitista e manipuladora!! Ainda que essa matéria não foi das piores.. Eu passei por uma situação pior do que essa há uns 15 anos atrás, mas não tive a mesma coragem do rapaz para denunciar. À sociedade ignorante e inerte eu digo: não sigam de braços cruzados, pois o próximo pode ser alguém de suas famílias..

  19. Fernando Postado em 15/Mar/2012 às 16:33

    Investimento em educação e cultura é o único meio para salvar esse país. Mas aqui no Brasil, muitos políticos e grande parte da mídia ainda têm medo de uma educação que realmente ensine a pensar.. Fazem de tudo para frear qualquer iniciativa nesse sentido e seguem distorcendo informações para que o povo continue inerte.

  20. preto simoes Postado em 20/Mar/2012 às 14:46

    Covardes, a polícia tá chiea de covardes que armados e com farda se acham fodões, mas são verdadeiras bichas enrustidas! "Dê ao homem um pouco de poder e você verá do que ele é capaz!"

  21. Henrique Postado em 22/Mar/2012 às 13:37

    Porque colocar no título que o jovem é negro? Qual relevância da informação? Como se fosse pior torturar um negro do que um branco. Ele não foi torturado por ser negro. Ele foi confundido com um criminoso que era negro. Aí entra ujma outra discussão que é: "Porque só a população pobre, de maioria negra, é considerada criminosa?" O título é tendencioso e até racista ao meu ver. No mais a notícia é de extrema relevância.

    • Juliana Martins Postado em 22/Mar/2012 às 13:38

      Henrique, me desculpe, mas se ele fosse branco não seria torturado. Foi abordado e tratado desta maneira por causa da cor de sua pele, sim. A matéria está clara.

  22. Albea Souza Postado em 25/Mar/2012 às 09:58

    É preciso denunciar quaisquer violência contra as pessoas, pois temos visto muita impunidade.

  23. Cido Postado em 25/Mar/2012 às 18:55

    Nota dez pro Marcelo Pacce e pro Matheus Ganzotto pelos excelentes comentários. O sul do Brasil já deveria ter se separado lá nos Farrapos... Estariam provavelmente como diz o nome até hoje...nos Farrapos. Só são assim porque contam com o resto do Brasil e humilham o resto do povo.

  24. Francisco carlos Postado em 26/Apr/2012 às 07:13

    Bom isso que aconteceu com esse rapaz trabalhador infelismente é mais comun do se imagina so que a poliçia devia primeiro verificar se realmente o rapaz era quem eles procuravam segundo torturar um inocente poxa cade os direitos humanos .agora na minha opinia se deus me livre guarde me acontecer uma coisa dessas comigo eu juro por todos os orixas que me vingaria de todos eles que estivessem me torturado com certeza.malditos poliçiais covardes poliçia brasileira so pune inocentes e absolve culpados .atençâo justiça brasileira acorda.

  25. Francisco carlos Postado em 26/Apr/2012 às 07:20

    Essa justiça falsa que existe em nosso brasil so serve para punir incentes e absolver culpados agora me respondam. porque os politicos de brasilia nâo muda as leis arcaicas que existem a seculos sabem porque? como dizem o ditado time que ta ganhando nâo se mexe. certo para um bom entendedor meia palavra basta.

  26. João Paulo Postado em 06/Jun/2012 às 15:05

    Em Bh é assim também. Agora achar que isso é excessão não dá. Os soldados da PM atuam assim porque são instruídos a fazer dessa maneira. Quando dá merda o comando joga a responsabildiade pra cima deles...

  27. Marcella Leal Postado em 30/Oct/2012 às 20:47

    Absurdo isso! Covardia! Falta de amor ao próximo! Hoje em dia ninguém sabe mais quem é ladrão quem é polícia e os justos infelizmente também pagam por isso! Não a injustiça! Policiais assim é que deveriam ser torturados como castigo!

  28. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 31/Dec/2012 às 17:53

    PM foi criada pelos Militares da ditadura. ... então, o que esperar? Truculência e sadismo. Tenho pavor de PM e bandido.

  29. Força Postado em 31/Dec/2012 às 18:38

    O apartheid e a ku klux Klan Brasileira såo muito mais perfeitos do que o apartheid sul africano e a Ku klux klan Americana, såo os mais perfeito do mundo, pois vinguem que nåo existem. Mata, estupra e tortura negros por centenas de anos e absolutamente nada acontece. Este País tem uma divida imensa, vai demorar muito para reconhecer esta divida e muito mais para pagar-la! Por este motivo este mesmo País de elite de mentalidade colonial, opressores racistas, fascistas conservadores iråm sofrer por muito tempo junto com o povo ignorante e indefeso!

  30. Desutch Postado em 01/Jan/2013 às 02:09

    Ainda podem ser expulsos da cooporação???!!!Absurdo, deveriam ser presos e condenados...Não sei de quem tenho mais medo se é do bandido ou do policial...

  31. Isaac Postado em 21/Jan/2013 às 06:40

    Meu Deus, eu estou perplexo com esse fato, se 50% disso for verdade já será uma das maiores barbáries do poder público contra um cidadão.

  32. Le Postado em 12/Jul/2013 às 02:16

    Sempre que eu vejo uns punks queimando a bandeira do Brasil, eu aplaudo Porque essa bandeira verde e amarela representa isso: um país com estruturas sociais e políticas arcaicas. Um país racista, um país que mata índios e abusa dos pobres. Um país feito pelas elites para as elites. Tem de queimar mesmo essa droga de bandeira verde e amarela (até porque verde e amarelo eram as cores da casa de Bragança)

  33. Le Postado em 12/Jul/2013 às 02:38

    AGORA NÃO TEM PASSEATA PELA PAZ COM A CLASSE MÉDIA VESTIDA DE BRANCO E COM BANDEIRA DO BRASIL NAS COSTAS. SÓ QUANDO O CRIME É COM MORADOR DA HIGIENÓPOLIS

  34. Revolução Através do Rap Postado em 12/Jul/2013 às 22:22

    Como diz Facção Central... ... Pra Farda Podre punição em baixo de uma lapide! Como diz Racionais Mc's... ... Eu não confio em polícia Raça do caralho. Temos muitos mais problemas contra o Racismo pra Resolver, mais como um político nunca vai tomar Garrafada na cara nunca vai ser resolvido si continuar com essa política que só governa pra quem tem dinheiro, pra deixar os ricos mais ricos e os pobres mais pobres e morrendo a míngua, Assustador mesmo é quando si descobre que tudo deu em nada e que só morre POBRE.

  35. Jason Postado em 12/Jul/2013 às 23:07

    Esse policiais miseraveis deveriam receber a tortura em dobro até a morte. Desgraçados

  36. ediane Postado em 13/Jul/2013 às 11:49

    Esses desgraçados vão prestar conta com DEUS é só pedir desculpas e pronto?

  37. ariovaldo ferreira Postado em 14/Jul/2013 às 20:39

    Todos nós sabemos, que nehum torturador dos tempos em que falar de flores era quase um crime foi julgado, e em tempos os atuais que representam o povo, se enrriquecem roubando na merenda escolar ,nos remédios etc. o pensamento chega doer ,quer dizer a tortura continua , saiu os militares que praticavam barbaridades e entraram os civis corruptos ,dai a precisão de grandes transformações politicas, que somente um povo organizado, unido e com uma direção voltada para para uma sociedade mais igualitaria ,podera promover mudanças radicais em todos o pais.

  38. Cássia Soares Postado em 15/Jul/2013 às 23:19

    A farda, não muda o caráter, pelo contrário, fomenta a maldade de quem já a tem.

  39. nelson grohs Postado em 16/Jul/2013 às 02:44

    A Polícia Militar é um entulho autoritário que já deveria ter sido extinta. O crime militar é julgado por uma justiça também militar. Desmilitarização das Polícias já.

  40. Fezão Postado em 17/Jul/2013 às 17:38

    Que absurdo não dá pra exprimir em palavras...quantos já morreram e ninguem nunca ficou sabend o verdadeiro motivo...é isso que a policia faz mesmo...desova desova de seres humanos já que é pra fazer uma desova que seja um deles... malditos sejam e malditos sejam seus filhos e filhos dos seus filhos

  41. Dener Postado em 20/Jul/2013 às 11:19

    Aposto q no fim não vai da nada p/pm,até a oab vai deixar pra lá.a pm é a instituição mais corporativista q eu conheço.prq eles aprendem é dentro do batalhã,q preto é suspeito,mais suspeito ainda se for preto pobre,e se for preto pobre e favelado aí vira estatistica.

O e-mail não será publicado.