Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Homofobia 29/Feb/2012 às 10:43
33
Comentários

Menino vítima de bullying homofóbico se enforca com o cinto da mãe; família não se conforma

Na escola, adolescentes fizeram uma roda ao redor de Rolliver, que foi empurrado, humilhado e chamado de gay, bicha, gordinho. Ao chegar em casa, o garoto cometeu suicídio. Pais culpam a escola.

Rolliver Vitória Homofobia Bullying SuicídioNo último dia 17 de fevereiro um garoto se suicidou na cidade de Vitória por não suportar o bullying homofóbico que sofria na escola. Rolliver de Jesus se enforcou com um cinto da mãe e foi encontrado desacordado pelo pai. Ele chegou a receber socorro, mas não resistiu.

“Eles o chamaram de gay, bicha, gordinho. Às vezes ele ia embora chorando“, contou um colega de Rolliver. De acordo com o site “Folha Vitória”, o menino deixou uma carta de despedida, onde dizia não entender porque sofria tantas humilhações.

A mãe do garoto, Joselia Ferreira de Jesus, já tinha informado à direção da escola e pedido a transferência dos seus três filhos, mas a escola informou que os irmãos teriam que ser separados e irem cada um para uma escola diferente. A mãe não aceitou a solução. “Eu não tinha denunciado a situação desse meu filho, mas de outro. O Conselho Tutelar também sabia. Eu pedi o remanejamento dos meus três filhos, mas disponibilizaram vagas em escolas diferentes”, lamentou a mãe.

Leia mais

Na sexta-feira antes do Carnaval, Rolliver foi animado para a escola, mas crianças e adolescentes fizeram uma roda ao redor do menino, que foi humilhado e empurrado. Chegando em casa, ele cometeu o suicídio.

Agências

Recomendados para você

Comentários

  1. Luiz Fernando Barberá Postado em 01/Mar/2012 às 11:41

    É de se notar que não havia qualquer prova de que ele era gay, para começar. Incrivelmente triste e horrível, é, na minha opinião, uma amostra de uma das grandes conseqüências com as quais teremos de arcar caso a homofobia não seja combatida. Posso imaginar verdadeiras "blitzes" homofóbicas por todo o mundo, durante as quais TODOS NÓS estamos sujeitos, em qualquer ato, a sofrer acusações preconceituosas e até mesmo a passar humilhações como essa nas mãos de ignorantes que pregam o ato de ouvir como uma das últimas coisas que eles fariam em suas vidinhas "iluminadas".

  2. Anônimous Postado em 01/Mar/2012 às 11:50

    O que é suspeito, Mário? Diga-nos, do que você suspeitou. Você poderia nos dizer se a sua suspeita se refere ao fato dele estar com o sinto da mãe, endossando a suspeita dele ser gay, ou está pondo em cheque a idoneidade dela? Uma coisa ficou muito claro: ele foi vítima de bullying na escola, instituição onde, em tese, deve-se aprender a respeitar leis, regras e normas do grupo em que se vive, bem como os direitos do outro e os seus próprios. É lá que se forma os cidadãos. Portanto, a escola falhou, o sistema educacional está falhando, a própria sociedade está falhando, e, infelizmente, quem sofre as consequências são os que não se enquadram no "padrão de normalidade". Ou algo é feito para coibir estes atos truculentos e selvagens, equivalentes aos cometidos em séculos longínquos, ou seremos coagidos a viver sob a égide do que é dito "normal", standard, sob pena de sermos nós um dia desrespeitados em nossos direitos fundamentais.

  3. Lucas Postado em 01/Mar/2012 às 12:24

    Bolsonaro, essa vai para a sua conta, assassino

  4. Wellington Alvarenga Postado em 03/Mar/2012 às 11:26

    É uma vergonha, saber que instituições de ensino de onde saem vários "pensadores" ,"políticos","pessoas"! o que ocorre nas escolas hoje em dia é o que sempre aconteceu em nosso pais se não ha visibilidade, da mesma forma onde parte do estatuto da criança e adolescente, hoje tem força, mas esta acaba se voltando contra os educadores.... ja fui educador social, sou gay, e de fato não ha em momento algum, um planejamento, para que todos sejam tratados iguais... SOMOS CIDADÃOS, nada MENOS que isso!! onde isso vai parar??? não pára nunca, se acoberta e se esquece, esse é o Brasil que temos mas não é o que queremos!!!! MUDA BRASIL....

  5. Stephen Postado em 04/Mar/2012 às 16:18

    Bullying sempre existiu e sempre existirá. Não é só com homossexuais que acontecem esse tipo de coisa. O menino era gay, mas isso não quer dizer que tinha que ser frouxo. Não é ensinado aos filhos a se defenderem ... É ensinado a passividade. Na minha época, eu também sofria bullying por ser negro, mas os que me provocavam só o faziam uma vez. Com meus filhos, também ensinei a se defenderem de ataques verbais e físicos. Sofrem bullying, mas sabem se comportar diante esta situação. O garoto está morto por culpa dos próprios pais. Parem de criar uma geração de frouxos.

    • Jack Postado em 11/May/2014 às 14:29

      é isso? a culpa é dos pais, voce não tem a mesma mente do garoto, tem gente que sim AGUENTA bullying, mas sempre vai existir pessoas mais fracas, e ele não era gay, os caras que chamavam ele disso sem ter provas, a culpa é dos pais dos OUTROS garotos, que ensinaram eles a serem preconceituosos e seres nojentos que ficam zoando com a cara dos outros mesmo sabendo que o outro não estava gostando

  6. Solon Postado em 05/Mar/2012 às 14:20

    Concordo plenamente com o Stephen, acho que o mundo está de pernas para o ar. As grandes emissoras encorajam cada vez mais nossos adolescentes e jovens de que homosexualismo é correto, lindo de se ver na novela das oito. Mais não consegue ensinar aos pequenos como se defenderem da violência dos animais que se acham seres humanos.O que acontece entre quatro paredes não é problema de ninguém mais vivemos em sociedades, heteros e homos devem saber se comportar. E concordo que diante de uma situação adversa, grite, bata, agrida... seja forte para não ser mais uma estatística fraca (que acaba se suicidano ou espancado até a morte como vemos por ai). Se não te aceitam do jeito que vc é, mostre que deve ao menos ser respeitado.

  7. Kadao mg Postado em 05/Mar/2012 às 16:54

    NUM PAIS ONDE A CULTURA E A EDUCAÇÃO DE QUALIDADE SÃO PRIVILÉGIOS DE POUCOS.. ESSES TRISTES FATOS SÓ TENDEM A AUMENTAR.. OS MAIORES CULPADOS SÃO OS PAIS QUE NAO TOMAM MEDIDAS ENERGICAS SOBRE ESSES CASOS, PRESSIONAR A DIREÇÃO DO COLEGIO, OFERECER APOIO PSICOLÓGICO AOS FILHOS E ATE MUDAR OS FILHOS DE COLÉGIO..

  8. Kadao mg Postado em 05/Mar/2012 às 16:56

    Twitter: @kadao2

  9. Raphael Postado em 05/Mar/2012 às 18:03

    O suicídio desse jovem é só mais uma prova de que nossa sociedade prepara desde criança seus cidadãos para NÃO respeitar as diferenças, condicionam-as a ignorar, segregar e combater tudo aquilo que é estranho, ficam limitadas a um odioso universo encoberto por preconceitos e intolerância. O resultado é esse: vários minibolsonaros repetindo o que aprenderam em casa a outro coleguinha no qual o único crime que cometeu é ser ele mesmo.

  10. Glorinha Postado em 09/Mar/2012 às 18:44

    A maldade humana é sem limite, não vejo saída, infelizmente os adolescentes ao se juntarem com outros se transformam em seres irreconhecíveis capazes de atos que jamais praticariam estando sozinhos.

  11. João Postado em 09/Mar/2012 às 22:05

    Isso é um absurdo, essas crianças que fizeram isso ao pequeno são uns malditos !!!!!!!

  12. sergio Postado em 10/Mar/2012 às 21:25

    Enquanto este tema for rejeitado em todos os meios sociais, principalmente nas escolas, lugar ideal para se trabalhar essa questão, essas trajédias continuarão a acontecer. Que postura foi tomada por esse/essa dirigente escolar que não sabe gerenciar seu próprio ambiente de trabalho? E a professora desse alunos?

  13. Andrea Camargo Postado em 11/Mar/2012 às 01:10

    Infelizmente, iria acontecer igual se o menino não fosse gay, iam chamar de gordinho ou outra coisa. Quem sou eu para julgar os pais, que devem estar sofrendo muito, a culpa foi da escola que não tomou devidas providências em dar um basta nas ofensas, tendo em vista que a mãe havia já solicitado e, também, (não me atrevo a falar que aqui nesse caso culpa há) os pais deveriam ter um maior diálogo com o filho, percebendo até que ponto era afetado e não deixar mais ele ir à escola até que se resolvesse isso. Sou mãe, em todas as classes sociais vejo falta de diálogo com os filhos. Por favor, em um mundo maldoso e violento como de hoje, é essencial saber os passos do filho, suas ideias, opiniões, como está se sentindo, observar suas atitudes, principalmente na adolescência. Lamentável, a mãe na medida do possível tentou fazer algo, a escola foi omissa, para mim foi a maior culpada.

  14. Adriana Postado em 19/Mar/2012 às 21:05

    Esse menino morreu e o máximo que acontecerá será a punição para os causadores e para a escola que se cala diante de tudo que existe. O preconceito seja ele qual for, existe e é claro que nos fere, nos deixa repudiados, mas no nosso intimo e confortável mundo nada fazemos além de falar. (palavras ao vento). Como culpar se ta tudo errado? A escola? a familia? a sociedade? Em quem atirar a primeira pedra? Gente! pelo amor, Ser Gay não é acordar e dizer: Ai eu acordei e agora serei gay, tem gente que é e nao quer ser! tem gente que vive apontando quem é, discriminando e lá no fundo, era tudo que ele realmente queria ou quer ser. As crianças só se tornam preconceituosas (seja qual for o preconceito) pela inserçao, herança, etc. ( O QUE ELAS VEÊM, O QUE ELAS SENTEM) . Precisamos de mais diálogos sim! esclarecimentos, amor ao proximo, compaixão. E principalmente de pessoas que saibam pelo menos a diferença entre a palavra homossexualidade e homossexualismo. Façamos dias melhores!

  15. vinicius Postado em 10/Apr/2012 às 22:53

    eu pego um desses meninos eu quebro eles

  16. Jonas Postado em 11/Apr/2012 às 18:18

    Quando quiseram propor a criminalização da homofobia, o que aconteceu? Silas Mlafaia moveu milhões de evangélicos a protestar contra essa "aberração", votação cancelada, quando proporam que se combatesse homofobia nas escolas de São Paulo através da educação, o que aconteceu? Vereadores evangélicos e católicos alegaram que combater o bullying homofóbico explicando homossexualidade nas escolas era uma "propaganda gay" Tá aí o resultado, da ausência de políticas públicas para proteger homossexuais. Daí vem com o papo de que não se precisa de leis, isso seria privilegiar a "safadeza" como dizem religiosos fundamentalistas. Saibam vocês que todos os 20 países mais desenvolvidos do mundo têm políticas públicas contra a homofobia, ou seja, agrediu verbalmente, demitiu por discriminação, expulsou de local público por discriminação, é crime, aqui não. Nesses países desenvolvidos a diversidade é explicada nas escolas e o percentual de gays nesses países é o mesmo que no Brasil, a diferença é que lá eles não sofrem tanto quanto os daqui. Acordem, não deem oujvidos a pessoas tão mentecaptas como Jair Bolsonaro, Magno Malta, Carlos Apolinário, Myrian Rios, Silas Malafaia e outros que, vêm com o papinho de que Deus ama o homossexual e odeia sua homossexualidade e paradoxalmente são à favor da discriminação.

  17. Joice Postado em 22/Jun/2012 às 15:57

    E ai eu pergunto , que País é esse? ... que todos lamentam e nada é feito? :/

  18. flaviano teles Postado em 23/Oct/2012 às 16:36

    ele deve combater tudo isso levando na esportiva.... eu sofri de bulling e ate hoje tenho traumas da minha infância mais hoje levo na esportiva sou homem e não preciso namorar nem pegar ninguém para provar minha masculinidade......

  19. Izael Postado em 28/Nov/2012 às 20:20

    É revoltante toda e qualquer forma de violência contra a pessoa humana, ninguém escolhe nascer diferente, mas pareçe que isso não entra na cabeça de gente preconceituosa e homofóbica. Os praticantes do bulling contra o garoto são apenas o reflexo da nossa sociedade hipócrita, que acha normal e aceitável homossexuais serem vítimas de humilhação, agressão, constantemente...CRIMINALIZAÇÃO JÁ.

  20. EDE Postado em 26/Dec/2012 às 00:11

    VOZES EM MINHA CABEÇA

  21. alessandro santos Postado em 11/Feb/2013 às 23:36

    a maldade de alguns seres humanos não tem limite, ainda mas quando associado ao preconceito..

  22. ELISANGELA Postado em 15/Feb/2013 às 12:56

    COVARDIA O PIOR PRECONCEITO ESTA DENTRO DE SUAS PROPIAS CASAS, POIS SE A FAMILIA APOIASE OS SEUS FILHOS INDEPEDENTE DE SUA OPÇÃO SEXUAL LHES DARIAM FORÇAS PARA ENFRENTAR A CRUELDADAE HUMANA QUE VEM DE FORA.

  23. Roberto Pedroso Postado em 24/Feb/2013 às 10:00

    O problema é muito mais serio e profundo do que se pode imaginar combater o bullying não depende somente da vontade e coragem daqueles que são vitimas terem a disposição para reagir as agressões que sofrem nas escolas e instituições de ensino, este tema premente deveria ser melhor debatido pela sociedade, é ignorância pensar que as famílias das vitimas são culpadas por "não ensinarem seus filhos a reagir a violência".O bullying de fato sempre existiu mas só agora podemos identifica-lo com clareza e assim combate-lo o cientista sueco Dan Olweus que pesquisou e criou o termo bullying define que esse problema só pode ser de fato combatido com a interação e a integração das famílias,comunidade e escola para se coibir o comportamento agressivo.Combater o bullying ensinado as crianças que são vitimas a reagirem com violência é reproduzir a linguagem psicossocial de seus agressores.Não se trata de criar "uma geração de frouxos" e sim tentar criar seres humanos mais civilizados e romper portanto com o ciclo vicioso da violência ,pois geralmente as vitimas de bullying podem depois se tornar agressores,repetindo o ciclo vicioso de intolerância e agressividade temos que ensinar as crianças que toda forma de violência é, por natureza, equivocada.

  24. Antonio Pinto Postado em 17/Apr/2013 às 15:17

    É evidente que as humilhações sofridas por esse garoto, o fizeram dá cabo da própria vida. Tanto a escola, quanto a família tem que passar para as crianças a necessidade de se respeitar o próximo, faltou isso aos colegas.

  25. Elmo Dórea Postado em 25/May/2013 às 09:59

    Em caixa alta: O PANO DE FUNDO DA HOMOFOBIA E DE TUDO QUE A ISTO SE RELACIONA TEM UM NOME MUITO FAMILIAR A NÓS: RE-LI-GI-ÃO. Religião mata.

  26. ANDERSON Postado em 14/Aug/2013 às 02:54

    isso e um desrespeito cada dia uma mulher apanha e assassinada e os políticos n fazem nda e os bixinhas os baitolas os putinhos qrem fazer s liguem isso e um mal p o mundo e tao na defensiva s os viados já fazem oq querem agra imagina s esta lei sai os hetros s fodem VIADO N TEM DIREITO NAO SOU CONTRA A LEI CONTRA HOMOFOBIA

  27. barbara Postado em 11/Sep/2013 às 15:06

    se ele era gay ou nâo o problema e dele homofobia e crime ja sofri bullying por ser gordinha mas me superei isso nao ligo se ele era gay ou nao qualquer forma de bullying e crime e nao tem perdao ppor isso palavras machucam mais que um soco ou uma facada

  28. Rosana Postado em 30/Sep/2013 às 14:25

    a sociedade em conjunto não sabe conviver com diferenças,querem que todos concordem com tudo quando deveriam apenas ensinar respeito,humanidade e amor ao próximo,a própria bíblia fala sobre liberdade de escolha,e nas escolhas que se e feito sempre vão haver pessoas que concordam e que descordam, e dai ? vivemos em um país democrático se não concordamos com algo não significa que não vai existir,mas o que não pode jamais acontecer e deixar que essa droga continue,onde vamos parar...