Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 11/Feb/2012 às 17:17
13
Comentários

Após insultar Lula, Bispo de Assis ataca gratuitamente ministra de Dilma

O bispo de Assis ganhou fama em 2010 ao liderar a oposição ao Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), formulado no governo Lula. Ele chegou a distribuir panfletos acusando Lula de ser “o novo Herodes”

José Benedito Bispo Assis Aborto

José Benedito Simão

Em entrevista ontem ao Estadão, o bispo de Assis, dom José Benedito Simão, retomou a sua cruzada preconceituosa. Ele disse que a nova ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, “é uma pessoa mal-amada e irresponsável”. Seu sermão rancoroso visou atacá-la pela “defesa do direito ao aborto” – e não a “defesa do aborto”, como os trogloditas tentam confundir a sociedade.

Para o religioso, que infelizmente ocupa a presidência da Comissão pela Vida da Regional Sul-1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a ministra “adotou uma postura em favor da morte”. Conhecido golpista, ele também afirmou que “recebo com muita indignação as palavras da nova ministra” e criticou a sua indicação: “Foi uma escolha infeliz do governo de Dilma”.

Lula é o “novo Herodes”

Esquecendo-se que o Brasil é um país laico, conforme reza a Constituição, o bispo advertiu ainda que a nova ministra pode “criar um confronto entre Igreja e governo”, segundo relata o Estadão. “Ela [Eleonora] é infeliz, mas ninguém precisa ficar sabendo. Seu discurso mostra que ela pode estar reabrindo feridas que estavam cicatrizando”, esbravejou dom José.

Leia também

O bispo de Assis ganhou fama em 2010 ao liderar a oposição ao Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), formulado no governo Lula. Ele chegou a distribuir panfletos acusando Lula de ser “o novo Herodes”. Na campanha presidencial, os fanáticos de José Serra amplificaram seus ataques. Seus panfletos foram apreendidos numa gráfica do Cambuci, no centro da capital paulista.

Em tom ameaçador, dom José concluiu a entrevista como se fosse um líder da direita nativa. “Vamos acompanhar o trabalho [da ministra]. Se os discursos forem nesta linha, vamos tomar algumas medidas de protesto, que podem ser panfletos ou manifesto público”. O bispo bravateiro bem que merecia ser exorcizado por suas grosserias preconceituosas pela cúpula da CNBB.

Altamiro Borges

Recomendados para você

Comentários

  1. Edmar Roberto Prandini Postado em 11/Feb/2012 às 21:09

    Infelizmente, um bispo idiota como esse faz uma declaração nojenta e esdrúxula sem que essa formulação tenha sido objeto de nenhum documento doutrinal nem de qualquer consenso pastoral. Ou seja: ele se arroga o direito de ser, no espaço da mídia, um títere, que não respeita sequer a liturgia do cargo e da função ministerial que lhe foi concedida institucionalmente. Dúvido que estas afirmações estejam expressas nestes termos em algum documento ou mesmo em uma carta pastoral que ele próprio tenha emitido na sua própria diocese. A consequência dessa manifestação desastrosa é gerar repulsa não apenas à pessoa do bispo, mas a toda a Igreja, como se ela fosse responsável por essa afronta à dignidade feminina. A Secretaria Nacional de Mulheres do governo federal deveria se manifestar formalmente junto à CNBB, ao Vaticano, por meio da Nunciatura Apostólica, ao tribunal eclesiástico e à própria diocese dele, pedindo a retratação pública. Gostaria muito de ver esse tonto sustentar seu argumento asqueroso. http://www.unipress.blog.br/mulheres-bispo-de-assis-agride-ministra-eleonora-menicucci-com-baixeza-e-vulgaridade/

  2. KEILA Postado em 18/Feb/2012 às 12:49

    DECLARAÇÃO ESDRÚXULA É A SUA QUE PARTILHA DA CULTURA DE MORTE ! E SE VOCÊ PODE MANIFESTAR SUA OPINIÃO PORQUE NÃO ACEITA A MANIFESTAÇÃO DOS OUTROS ? ISTO PRA MIM É EXEMPLO CLARO DE DITADURA COMUNISTA !

  3. Carlos Postado em 02/Mar/2012 às 15:54

    Mais um ator com aparência de rigor e honestidade que se esconde atrás de uma batina para pregar a moralidade. Só os imorais pregam a moral, já dizia aquele célebre reaça- o anjo pornográfico.

  4. Carlos Postado em 02/Mar/2012 às 16:43

    Esse bispo é da escola do Dom Agnelo Rossi, de triste memória.

  5. Douglas Postado em 03/Mar/2012 às 18:45

    Gostei da ponderação: “defesa do direito ao aborto” – e não a “defesa do aborto”. Não favoreço o aborto,pelas parcas informações que tenho vejo a adoção como melhor solução,mas essa pequena diferença me pôs a pensar,e isso é bom.

  6. Mateus Postado em 09/Mar/2012 às 13:08

    A maioria desses bispos são uns malas. Esse idiota tá esquecendo que diante de tantos escândalos, a igreja tornou-se uma instituição obsoleta e moralmente falida, sem ética, razão, nem moral pra apontar o dedo e julgar alguem. Acho que o tal "Cristo" referência espiritual desse segmento religioso não julgava?

  7. Cris Postado em 14/Mar/2012 às 18:09

    Felizes são aqueles que creem na promessa do Senhor,independente de religião o Aborto não é solução pra nada,moral e algo muito além,cada um tem a sua opinião e a sua razão,ficar dizendo que o Bispo é isso e aquilo impondo e apontando os defeitos só é uma forma de Julgar....Desculpa querido Mateus ,mas Cristo não é o TAL,mas isso é uma coisa que vai muito além ,peço que vc leia a Biblia e se aprofunde mais para conhecer o criador assim vc poderá se expressar muito melhor qd citar o nome CRISTO.... Que Deus te abençoe !!!

  8. mirtes costa Postado em 18/Mar/2012 às 01:22

    Esse profissional da fé, deveria esta sendo investigado quanto ao pagamento dos impostos ao Brasil...Geralmente esse funcionarios da fé. sonegam o Pais/ eles são os funcionários da fé que não deveriam ter privilegio algun..deveriam estar pagando os impostos como todo cidadão paga,

  9. Fernando Lima Postado em 19/Mar/2012 às 13:59

    DEMOCRACIA, só é buscada quando interessa... Na Grécia existia altares para todos os deuses, para todos os gostos. Precisamos de um povo que pense e seja respeitado, coisa que não tenho observado.

  10. André Postado em 25/Mar/2012 às 18:27

    A grande verdade é que todas religiões do mundo deveriam acabar

  11. Mauricio Postado em 28/Mar/2012 às 10:58

    Parabens ao Bispo

  12. alderijo bonache Postado em 09/May/2012 às 21:25

    Infelizmente estes religiosos que usam e abusam de odiosos privilégios, querem mais espaço para manifestarem seus pontos de vista ridículos! Será que estes idiotas ignoram estarmos num país laico onde Estado e religião são textualmente separados! Vivem de dogmas ultrapassados, mercadores da fé, sem moral nenhuma para apontar seu dedo sujo prá nada! Deveriam explicar porque pais tolos deixaram seus filhos em seminários para serem objeto de molestação sexual por parte do clero, que ao invés de os punir, limita-se a transferir de paróquia estes anormais! A esta faúna, os rigores da lei sem contemplação, afinal lugar de pedófilo vagabundo é no cárcere, jamais se utilizando da religião prá cometer ilítos penais! Os religiosos em geral que negam a sexualidade em nome de uma fé religiosa, são antes de tudo uns pervertidos!

  13. Rodrigo Postado em 13/Mar/2013 às 12:30

    Quantos porretes para um só indivíduo... Ele inicia a agressão, usando do absurdo ao tentar desconstruir a pessoa, chamando-a de "mal-amada", em resposta sendo também agredido. É uma pena o nível dos debatedores, não só nas redes sociais, mas nas mais diversas esferas sociais, o que é mero reflexo de nossos políticos, estes que, por sua vez, são meros reflexos do povo que os escolhe, desde sempre. Se um critica o PSDB, é um petista retrógrado terrorista. Se outro critica o PT é um reaça protofacista antidemocrático. O que não podemos olvidar é que o indivíduo tem o direito de defender a posição de sua filosofia político-partidária ou religiosa, sendo indevido, como disse antes, descambar para a agressão. Quem é governista tem direito de defender as bases do governo, as propostas, assim como o Bispo tem direito de tratar (novamente, sem agressões) de questões que venham de encontro à Fé por ele professada, desde que não venham de encontro a direitos humanos, a exemplo das agressões a homossexuais, por exemplo. Por fim, sendo um debate democrático, quanto discordo do direito ao aborto, haja vista o feto em desenvolvimento não se confundir com a personalidade da mulher, sendo uma intervenção que alcança terceiro que não apenas a própria gestante. Não sou mulher e, claro, não sei o que é ser vítima de estupro, seguido de gravidez indesejada, de modo que, discordando do aborto, compreendo as razões que levam as mulheres em tal situação a buscar judicialmente o direito ao aborto. Ao fim, pois, poderíamos todos combinar de seguirmos discutindo, sem continuarmos as agressões que o outro inciou, nem mesmo iniciar tal comportamento em uma discussão.