Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 24/Nov/2011 às 17:57
13
Comentários

Jair Bolsonaro sugere que Dilma é homossexual

Na tribuna, o deputado questionou a sexualidade da presidente, ao criticar as políticas pela igualdade de direitos do governo
O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou à carga. Em discurso na tribuna da Câmara nesta quinta-feira, além de repetir as tradicionais críticas às políticas pró-homossexuais do governo, deu um passo além: questionou a sexualidade da presidente da República.
“Dilma Rousseff, pare de mentir! Se gosta de homossexual, assuma! Se o seu negócio é amor com homossexual, assuma, mas não deixe que essa covardia entre nas escolas do primeiro grau!”, esbravejou, ao apontar aquilo que chama de Kit Gay 2 – uma campanha elaborada sob o pretexto de combater o preconceito contra homossexuais nas escolas.

Leia também:

O deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ), que discursou em seguida, reprovou a postura de Bolsonaro: “O que nós ouvimos aqui hoje foi um discurso que, se entendi direito, faltou com o decoro parlamentar ao fazer insinuações a respeito da própria presidente da República, quando acho que a opção sexual de qualquer ser humano, deputado, é uma questão de foro íntimo desse mesmo ser”.

Senadora Marta Suplicy reage com indignação às declarações de Bolsonaro

A vice-presidente do Senado, Marta Suplicy (PT-SP), reagiu na tarde desta quinta-feira (24/11) ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) que em discurso na Câmara dos Deputados questionou a sexualidade da presidenta da República, Dilma Rousseff. Ela cobrou “providências enérgicas” do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), contra o que considerou “quebra de decoro parlamentar”.
 
Eu não sei nem o que dizer de tão absurdo”, desabafou a senadora. Ela lembrou que Bolsonaro é reincidente em declarações preconceituosas. “Além de repetir, ele deu um passo além. Como mãe, mulher, senadora e vice-presidenta desta Casa, peço ao presidente Marco Maia tome providência enérgica. É preciso dar um freio de arrumação, houve falta de decoro parlamentar. Ele tem ofendidos pessoas, cidadãos comuns e, agora, a própria presidenta da República”, enfatizou. 

Marta explicou que não considera ofensivo referir-se a alguém como homossexual, mas lembrou que a orientação sexual “é uma questão de foro íntimo das pessoas”.

Em entrevista após o protesto feito em plenário, Marta Suplicy reclamou do “retrocesso” que ocorre no País atualmente em relação aos direitos dos homossecuais.

“Vemos hoje um retrocesso no Brasil. Enquanto há 16 anos, quando eu fiz o projeto da união estável, a Argentina era um país extremamente conservador. Hoje, a Argentina tem casamento gay e nós temos espancamentos na Avenida Paulista. Esse retrocesso, essa radicalização que vemos hoje, acredito que não faz bem para a população brasileira”.

Assista ao vídeo:


Agências

Comentários

  1. Pharmaloprado Postado em 24/Nov/2011 às 20:17

    Quando a Marta Suplicy falou em retrocesso acredito que tenha sido no sentido de que estamos vivendo como se não tivéssemos aprendido. Mas não aprendemos porque, simplesmente, nunca respeitamos. A diferença é que, antes, fora alguns poucos corajosos, mostrar-se como se veio ao mundo, apenas, era exposição de mais pro dedo infeliz do apontador. Viado é xingamento, basta ver em qualquer jogo desse "nada popular" que é o nosso futebol. Mas isso tem uma explicação que não é aquela que faz existirem destros e canhotos. Somente em 1990 a Organização Mundial de Saúde, OMS, retirou o homossexualismo da lista de doenças mentais; oito anos antes de eu ter passado na universidade e vindo do ES, de um bairro suburbano da Grande Vitória pra ZN do Rio de Janeiro. Se nesse ano alguém me matasse por me notar gay, em qualquer lugar do mundo, não teria a pena do crime aumentada, se punido, pelo atentado contra a vida motivado pela homossexualidade que tanto o cativava e incomodava. Somente em 1991 a Anistia Internacional passou a considerar a discriminação contra homossexuais violação dos direitos humanos. Somos um país de princípios religiosos e que bate no peito - e joga lâmpada na cara - pra dizer e justificar qualquer atitude depreciativa; basta não seguir o procedimento operacional padrão. Nada que diferencie do que está escrito nos livros de história, quando fomos o último país independente das Américas a abolir a escravidão. Mas há lugares piores: Arábia Saudita, Iêmen, Irã, Mauritânia, Nigéria e Somália, que matam se encontrarem algum, e uma lista interminável de países onde só se prende, com penas que variam de 10 anos, 20 anos ou eternamente. E todos fazem parte, com certeza, da lista que Bolsonaro, Miryan Rios, Magno Malta e os que os aplaudem (ops, quis dizer, elegem)gostariam de morar.



    Mas pra não dizer que só estou vendo o lado ruim, vejo que há pessoas já que - já que fui educado a não me mostrar, me negando a me aceitar junto com minha família, igrejas, psicólogo, urologista, e psiquiatra foram algumas sugestões maternas, ia mostrar que

  2. Pharmaloprado Postado em 24/Nov/2011 às 20:21

    rs..deleta as 3 linhas finais...esqueci de deletar.

  3. Pensamento Consciente Postado em 24/Nov/2011 às 20:38

    Sr Jair. Amo os homosexuais, amos os bisexuais e amo os heterosexuais e daí? Somos todos iguais aos olhos do Divino Criador. O senhor está com câncer na alma chamado "pre-con-cei-to". Trate-se!

  4. Luis Soares Postado em 24/Nov/2011 às 21:13

    Pharmaloprado, não há um recurso que possibilite o moderador do blog a editar o texto do leitor. De todo modo, as suas observações são importantes.

  5. radiodajuventude Postado em 24/Nov/2011 às 21:14

    Guarani Kaiowás Urgente!

    Hoje, desde cedo a Radio Grande FM, 97,1 fm, de Dourados-MS está veículando informaçoes distorcidas sobre os ataques dos pistoleiros aos indígenas e falando o tempo todo que indígenas da Aldeia Takuara estão matando as vacas da Fazenda Brasilia do Sul, ao lado da Aldeia Takuara. Não sabemos qual a intenção do dono da fazenda, difundindo mentiras, dizendo que ja foram mortas 5 de suas vacas. Pode ser que seja para justificar a presença de jagunços em “sua” propriedade e na estrada, passando pela frente da Aldeia.
    Os indígenas pede que tenham o direito a resposta na radio, que tenham espaço para dizer o que realmente está acontecendo na região, ou seja, denunciar o genocidio.
    Podemos ter um novo ataque de pistoleiros na aldeia takuara com a desculpa que estao protegendo as vacas do Fazendeiro, o mesmo que mandou assassinar o Cacique Marcos Veron.
    Hoje no almoço, os indigenas comeram abobora e mandioca, plantadas em nas roças da aldeia, não havia carne, como pode constatar um funcionario da FUNAI que esteve no local.
    Quem tiver contato de Senador ou qualquer autoridade, entrem em contato é dramático!

  6. pedrogalhardo Postado em 25/Nov/2011 às 09:17

    Sobre a sexualidade da Presidente Dilma, disse o próprio deputado depois "Não me interessa a opção sexual dela, eu só não quero que esse material vá para a escola". Em http://migre.me/6eRwJ. O que não podemos é deixar que uma declaração infeliz distorça o mérito da questão. Se esse material está sendo elaborado por pessoas que não são profissionais da área da educação, é preciso que se reveja o projeto. "Quem são as pessoas que fazem esse currículo?"

  7. Diego Postado em 25/Nov/2011 às 11:32

    preconceito , deve ter atração pelo mesmo sexo por isso esse repudio de si próprio não se aceita ...
    e o titulo do texto distorce um pouco

  8. Luis Soares Postado em 25/Nov/2011 às 15:55

    É que o próprio deputado não tem interesse em tratar da questão em seu mérito. Para ele, aliás, a desvirtuação do debate é o mais interessante.

  9. Pharmaloprado Postado em 27/Nov/2011 às 10:29

    E só pra complementar minha informação, pra alegria dos Bolsonaros, Myrians Rios e Magnos Maltas, somos, desde 2008, campeões em assassinatos a homossexuais. E com esse número crescendo anualmente. O relatório divulgado em março pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) mostra que, em 2010, foram 260 (se continuarmos assim, chegaremos logo logo a um por dia). Um aumento de 117% desde 2007, ano que já estávamos em primeiro lugar no pódio. Ser gay hoje significa risco de morte. Mas se for gay, pobre e negro e estiver vivo, é milagre mesmo.

  10. Liath Postado em 13/Dec/2011 às 18:23

    kkkkkkk vejo, revejo e não acredito... como há pessoas retrógradas no mundo

  11. Grampola Postado em 18/Jan/2012 às 19:44

    Bolsonaro tem que sair do armário e ser feliz.
    Aliás nas forças armadas ele era conhecido com Bolsô boca de veludo.

  12. ABROLHO Postado em 18/Mar/2012 às 14:13

    Quem tem realmente preocupação com este pais esta focado em tentar resolver sérios problemas como saúde, educação, mobilidade urbana e outros que afetam diretamente a qualidade de vida nesta nação. Estes outros que andam atras de polemicas para apenas aumentar seu marketing pessoal não merecem a minima atenção deste povo.

  13. Brasil Postado em 06/Dec/2015 às 01:51

    Dilma boca de veludo