Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 01/Sep/2011 às 18:31
0
Comentários

Uruguai inicia julgamento de dezenas de crimes da ditadura - Brasil segue inerte

Uruguai avança no resgate à memória e respeito às vítimas do período repressor. Mujica é o grande responsável e serve de exemplo para Dilma

O governo do Uruguai publicou nesta quarta-feira (31/08) uma lista de 88
nomes de pessoas desaparecidas durante a ditadura do país
(1973-1985),
cujas causas judiciais, paralisadas no passado devido à Lei de
Caducidade, foram desbloqueadas pelo presidente José Mujica mediante
decreto em junho.

O site da Presidência divulgou a lista de nomes para que os juízes
possam conhecer as causas que agora podem ser investigadas e em seu caso
possam solicitar a reabertura de cada caso específico.

Leia mais:
Cantor Lobão exalta ditadura militar e ataca Chico Buarque e Che Guevara

Mujica desbloqueou essas causas ao revogar, “por razões de
legitimidade”, a decisão de administrações anteriores de incluir esses
88 casos dentro da Lei de Caducidade.

A Lei de Caducidade, aprovada em 1986 e ratificada duas vezes pelo
povo em plebiscito em 1989 e 2009, impede investigação dos crimes
cometidos por soldados durante a ditadura e outorga ao Executivo a
capacidade de decidir que causas podem ser julgadas e quais não. 

_


Opera Mundi

Comentários

O e-mail não será publicado.