Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mercado 08/Sep/2011 às 19:05
16
Comentários

Igreja fornece casa, carro do ano e paga até R$ 20 mil mensais a pastores

Benefícios dos pastores incluem casa mobiliada, escola para filhos e plano de saúde. Mais experientes têm direito a carro do ano

igreja silas malafaia carro casa

Silas Malafaia, 53, informou que o salário dos pastores de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, vai de R$ 3.000, para iniciantes, a R$ 20.000, com benefícios que incluem casa mobiliada, escola para filhos e plano de saúde. Pastores com experiência têm direito a carro do ano.

É a primeira vez que um líder religioso neopentecostal revelou o salário dos pastores. Na falta de maiores informações, os valores citados por Malafaia podem ser tomados como referência do mercado de salários dos pregadores da Bíblia.

As perspectivas desses profissionais são as melhores possíveis, considerando que não precisam ter formação universitária. Um professor de ensino médio não ganha tanto, nem sequer um médico em início de carreira, por exemplo.

“Mas é preciso saber ler a Bíblia, pregar, explicar”, disse Malafaia à jornalista Daniela Pinheiro, que escreveu para a revista Piauí de setembro reportagem sobre o pastor. “Não adianta o cara [candidato a pastor] vir com chorumela”, avisou Malafaia.

Na semana passada, a BBC Brasil informou que os pastores mais habilidosos estão sendo disputados pelas igrejas neopentecostais. Está se tornando cada vez mais comum um pastor mudar de igreja para ganhar mais, a exemplo do que ocorre em outras atividades.

A valorização desses profissionais se deve a um conjunto de fatores: o bom desempenho da economia brasileira, o fortalecimento do poder aquisitivo das classes C e D (onde há proporcionalmente mais evangélicos) e a disputa cada vez mais acirrada entre as igrejas evangélicas pelo mercado de fiéis.

O número de vagas é crescente e faltam profissionais. A procura por bons profissionais supera a oferta.

Malafaia informou que vai abrir 250 igrejas nos próximos cinco anos. Considerando que cada templo necessita no mínimo de dois pastores, a Vitória de Cristo vai precisar de pelo menos 500 profissionais. Atualmente, a subdenominação tem cerca de 100 templos.

É aconselhável que os candidatos a pastor saibam o inglês ou outro idioma, porque as igrejas neopentecostais vão continuar se expandindo exterior, em ritmo cada vez mais acelerado. A Igreja Universal, por exemplo, já se encontra em 110 países, onde o “negócio” é administrado, na maioria dos casos, por brasileiros, tidos como os de “mais confiança” em relação aos pastores “nativos”.

A Universal tem mais filiais no exterior do que qualquer multinacional brasileira, registrou a BBC. Em Londres, o esforço agora da denominação é cativar os ingleses, não só, portanto, os brasileiros lá radicados.

A Igreja Mundial segue o caminho da Universal. Além de ter um forte crescimento no Brasil, a igreja de Valdemiro Santiago se expande sobretudo na África. Pouco se sabe da Igreja Internacional da Graça, do discreto R.R. Soares, mas seus planos também são expansionistas.

Na Universal, o pastor tem de cumprir meta de arrecadação de dízimo, como qualquer vendedor de apólice de seguro ou do comércio atacadista, por exemplo. Há prêmios, como viagem a Jerusalém, àqueles que obtêm os melhores resultados.

Além de bom salário, os pastores sempre têm a possibilidade de abrir “o próprio negócio” sem praticamente nenhum investimento. Para registrar uma igreja e começar a pregar e colher dízimo, desfrutando de isenção de impostos, basta R$ 500, no máximo, sem contar o aluguel de um salão.

Revista Piauí

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Ári Postado em 09/Sep/2011 às 00:09

    Jesus Cristo não tem nada a ver com esse comércio.....

    • paulo Postado em 08/Feb/2014 às 10:31

      É verdade, só que Jesus tinha um discipulo que era o que arrecadava moedas, o nome dele era Judas...

  2. Rita Candeu Postado em 09/Sep/2011 às 08:26

    Ué - como não?
    eles não estão fazendo a obra de deus aqui na terra?

    • paulo Postado em 08/Feb/2014 às 10:24

      o mundo é e sempre será controlado pelo dinheiro, a relatos biblicos que Jesus tirou uma moeda de um peixe pra pagar impostos...

  3. REBORN BABY LENIRA ALVARENGA Postado em 09/Sep/2011 às 09:33

    qual religião não esta relacionada com dinheiro??????

  4. .ney Postado em 09/Sep/2011 às 14:45

    Dá muito mais lucro ser pastor do que trabalhar duro todo dia!!!
    Eta gentinha safadaaaa....

  5. Daniel Augusto Postado em 09/Sep/2011 às 18:30

    Obra de deus de cú é rola...

    ¬¬

  6. Wairton Postado em 10/Sep/2011 às 00:31

    Ainda que tenham nome e roupa, se não pregam o Evangelho, não agem em nome de Deus. O Evangelho não é fonte de enriquecimento e por isso concordo com o primeiro comentário: "Jesus Cristo não tem nada a ver com esse comércio"

    Denunciem os culpados mas não se entreguem à generalizações e ofensas.

  7. Douglas Jaen Postado em 12/Sep/2011 às 04:30

    Em resposta do Wairton:
    Entregar os culpados pra quem? pro capeta??? ^^

  8. Chico Lobo Postado em 17/Sep/2011 às 08:38

    "...O grande dilema é que por lei IGREJA NÃO PAGA IMPOSTO e sequer necessita declarar a origem de suas receitas ao fisco. - Uma injustiça diante das camadas produtivas de nossa sociedade e do empresariado em geral.

    Todo cidadão, trabalhador ou empresário, é obrigado a DECLARAR RECEITAS E PAGAR PESADOS IMPOSTOS AO FISCO, mas esses EMPRESÁRIOS DO CRISTIANISMO DE MERCADO tem uma injusta vantagem no sistema e na nossa economia. Ganham dinheiro a rodo com dízimos indeclaráveis, vendem "milagres", livros, CDs, DVDs, possuem num grande parque de indústria e produção "cultural", possuem grandes veículos de mídia rentáveis, remetem recursos aos paraísos fiscais e até lavam dinheiro do crime pois o Estado não tem controle nenhum sobre essa riqueza... tudo isso nas barbas do Estado que, impossibilitado pelas leis, fica de braços atados com essa corja.

    A pregação religiosa de hoje não é mais a difusão da "salvação da alma", mas sim a prática desse mercado espúria e oportunista, garantido por nossas leis, as quais são criadas por lobbies políticos de pastores eleitos nos currais eleitorais de suas respectivas igrejas e que legislam em causa própria.

    Por outro lado, há uma ampla legião de desvalidos intelectuais e os carentes psico-emocionais que como os viciados em drogas dão o que tem para esses parasitas, os quais tenho-os no mesmo patamar dos traficantes de drogas, pois o que eles "vendem" é o vício da dúbia fé e de discursos hipnotizantes. - Seu modus-operandi é fácil constatar: na grande mídia eles incutem e ressaltam na cabeça das pessoas problemas de toda ordem: doenças, desafetos familiares, desajustes sociais, e necessidades materiais, mostram "prosperidade" e supostas "vitórias" de seus seguidores e depois vendem seus "produtos" (sessões de discursos retóricos)a peso de dízimos e outras contribuições materiais. Se o acaso não permitir o "milagre" a culpa não é do pastor-empresário, mas sim da suposta falta convicta de fé do viciado em igreja. Depois disso, vem outros produtos a reboque...

    A liberdade religiosa garantida no Estado laico não pode ser confundida com LIBERTINAGEM de mercado da fé.

    Embora eu seja ateu assumido, entendo que as pessoas tem o direito de acreditar na mitologia que quiser, mas o Estado não poderia permitir essa deslavada ação mercantilista da religião...."

    Chico Lobo - REVISTA VOZ DO BRASIL

  9. Rafael Corrêa Postado em 23/Feb/2012 às 00:44

    Na Congregação Cristã no Brasil não há salário pra ninguém. Nem pra cooperador, nem pra diácono e nem pra ancião. Nem pra administração... ninguém mesmo.

  10. Daniela Postado em 25/Feb/2012 às 17:16

    Jesus e seus apóstolos cobravam para pregar? É um absurdo transformar a obra de Deus num forma de ganhar dinheiro, a obra se torna mecânica e vantajosa ao beneficiado. Acho que o trabalho deve ser voluntário, afinal, instruir as pessoas é um ato de amor e não algo que vc tem ganhar um salário, para você desempenhar. Por isso, apóio o trabalho das Testemunhas de Jeová, que saem nas ruas voluntariamente, em busca das pessoas que desejam ouvir a palavra, debaixo de sol, chuva, sem cobrar nada, apenas, por amor, para ajudar as pessoas. Quero ver o Malafaia sair na rua debaixo de sol pra pegar, de graça!

    • paulo Postado em 08/Feb/2014 às 10:28

      Sim, é verdade mas o evangelho tem que ser pregado a todo mundo, reino e nação pois está escrito: todos ouvirão...

  11. Andrade Postado em 18/Mar/2015 às 12:27

    Gostaria de saber como fazer para entra nessa igreja, gostaria do contato pra poder ter mais informação! Para ser Pastor, moro na Bahia

  12. Andrade Postado em 18/Mar/2015 às 12:30

    Quero mim cadastra para ser pastor, gostaria do contato para mais informação. Grato

  13. Luiz C. Cardoso Postado em 15/Apr/2016 às 17:22

    Olha o recado do Boechat para o Mala-Faia: https://www.youtube.com/watch?v=IP0CLLJIe9o