Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 16/Aug/2011 às 13:18
0
Comentários

Igreja vai receber R$ 32,5 milhões do BNDES para construir hotel

Financiamento especial: dinheiro utilizado faria parte do orçamento da Copa do Mundo de 2014. 

O Santuário Nacional Nossa Senhora Aparecida, instituição ligada à
Igreja Católica que administra a basílica da cidade de Aparecida (168km
da capital), no interior de São Paulo, vai receber R$ 32,5 milhões de
empréstimo” do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e
Social) para a construção do hotel popular “Cidade dos Romeiros”, que
deverá ser inaugurado em setembro do ano que vem. O dinheiro virá do
programa “BNDES ProCopa Turismo”, linha de financiamento de R$ 1 bilhão
com condições especiais de juros e pagamento para projetos hoteleiros a
serem construídos para atender à demanda turística gerada pela Copa do
Mundo de 2014.

O hotel, voltado para os visitantes do templo católico (o segundo maior
do mundo), é um empreendimento voltado para as classes C e D, público
em nada parecido com o tradicional turista da Copa.
Leia mais:

De acordo com o administrador do Santuário Nacional, padre Luiz Cláudio
Alves de Macedo, o empreendimento, que tem custo total de R$ 56,6
milhões
, terá 330 quartos, sendo 18 para portadores de necessidades
especiais, com duas camas em cada um, e 312 habitações com capacidade
para três camas. Assim, ao todo, o hotel terá vaga para 972 viajantes,
em quartos duplos e triplos.
O financiamento junto ao banco estatal está aprovado e a 1ª parcela será liberada ainda neste mês. Toda
estrutura de concreto será finalizada em 30 dias, de acordo com padre
Macedo. Estão em execução as alvenarias, instalações elétricas,
hidráulicas e de ar condicionado. Atualmente a obra encontra-se com uma
evolução física de 35%.
Questionado a respeito da conveniência de receber um financiamento em
condições especiais que deveria ser voltado a empreendimentos turísticos
ligados à Copa do Mundo, o padre afirma que “o programa de
financiamento para a Copa 2014 foi posterior à entrada do processo do
Santuário Nacional junto ao BNDES. O financiamento para o hotel foi
aprovado na linha ‘Programa de Incentivo ao Turismo’, produto regular do
banco”. 
A informação é confirmada pelo BNDES. O banco estatal, que divulgou o
financiamento desde o momento em que fechou o negócio, em abril deste
ano, afirma que transferiu o contrato de “sua linha de prateleira” para o
ProCopa Turismo porque isso reduziria o custo para o cliente, que teria
um projeto que se enquadra no que o BNDES entende ser um investimento
que tem ligação com a Copa do Mundo.
Leia também:
Pelo entendimento da instituição estatal, a construção de um hotel
entre as duas maiores cidades do país (Aparecida localiza-se às margens
da Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro), próximo a um dos
santuários religiosos mais conhecidos do mundo, pode muito bem ser
utilizado por turistas nacionais ou estrangeiros que estejam em trânsito
pela região.

O banco lembra, ainda, que a linha ProCopa Turismo prevê investimentos
em cidades que sejam próximas às sedes da Copa, desde que haja potencial
turístico na localidade, como seria o caso de Aparecida, e que ampliar o
conhecimento e a infraestrutura de destinos turísticos variados do
Brasil é um dos objetivos não só do BNDES, mas do governo brasileiro.
Finalmente, o BNDES afirma que a linha ProCopa Turismo tem R$ 1 bilhão
disponível para empréstimos, dos quais, até agora, apenas R$ 348 milhões
estão contratados. Assim, o hotel da Igreja não estaria disputando
verbas com outros empreendimentos com maior afinidade com a Copa do
Mundo.

Com informações do UOL

Comentários

O e-mail não será publicado.