Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 03/Jun/2011 às 18:26
0
Comentários

Reconstruindo a história: Allende pode ter sido assassinado, diz perícia

Pinochet (esq.) como um abutre observa Salvador Allende

No último dia 30, em um programa televisivo chileno, o médico legista Hugo Rodríguez apontou a possibilidade de o ex-presidente Salvador Allende ter sido assassinado.

Rodríguez analisou um relatório de autópsia do corpo de Allende que estava na Promotoria Militar e concluiu, por meio de uma “autópsia histórica” (quando os restos mortais não estão disponíveis para perícia), que o ex-mandatário recebeu dois tiros, um de arma de baixo calibre, e outro de um fuzil. Este último teria sido disparado contra a cabeça, provocando a morte de Allende.

Com isso, Rodríguez contrapõe-se à versão oficial, que sustentou durante 38 anos que Allende cometeu suicídio para não se entregar com vida aos militares durante o bombardeio ao Palácio de La Moneda, em setembro de 1973.

“Encontramos dois buracos (de tiros) diferentes, um que costuma ser deixado por uma bala de efeito explosivo, disparado por uma arma de guerra, e outro que é provocado por uma bala de menor velocidade”, disse. Ele considerou “perfeitamente possível” que o disparo do fuzil tenha matado o ex-presidente, antes alvejado pela arma de menor calibre.

O legista Luis Ravanal já havia chegado à mesma conclusão em 2008, ao comparar a autópsia feita pelos militares, logo após a morte de Allende, e a perícia policial.

Agora, segundo Rodríguez, um fragmento ósseo, descrito na autópsia dos militares, é a chave do mistério. Contudo, é provável que tenha se perdido, junto a outros fragmentos importantes, durante a primeira vez em que o corpo de Allende foi exumado, em 1990, quando funcionários transladaram os ossos para outro caixão.

No dia 23 de maio, por determinação da Justiça chilena, os restos mortais de Allende foram novamente exumados, desta vez com o objetivo de esclarecer a morte do ex-presidente.

A filha de Salvador Allende, a senadora Isabel Allende, demonstrou insatisfação com o programa televisivo, por considerar que pode prejudicar a investigação judicial em curso.

Partido pede justiça

Em nota emitida ontem (1º), o Partido do Socialismo Allendista afirmou que o mais importante com a investigação é que “se estabeleça não somente a verdade jurídica, senão que sejam processados e condenados ante a justiça os responsáveis e autores materiais da tentativa de assassinato do Presidente Allende”.

Diante das novas evidências periciais, os membros do partido pediram “que se estabeleça o mais claramente a maneira em que morreu o ex-presidente Allende”.

Eles farão requerimentos para impedir que o governo tente impor obstáculos aos avanços da investigação. Um desses requerimentos solicita a lista dos pilotos que bombardearam o Palácio de La Moneda.

Sobre a questão, o advogado Roberto Ávila, que cuida do processo de investigações da morte de Allende, rechaçou as declarações de ministro da Justiça, Felipe Bulnes, de que o governo estaria colaborando com as investigações.

“Já faz três meses que se enviou um ofício ao Ministério de Defesa, ofício dirigido ao titular Andrés Allamand, para que a Força Aérea do Chile entregasse a lista dos pilotos que bombardearam La Moneda”, disse. Ele afirmou ainda que o governo tem se mostrado “passivo” frente à resposta da Força Aérea de que não há registros das operações no dia do bombardeio.

ADITAL

Comentários