Redação Pragmatismo
Compartilhar
Ditadura Militar 28/Jan/2011 às 19:41
1
Comentário

Pela primeira vez, Justiça chilena investigará morte de Allende

A Justiça chilena anunciou hoje que vai investigar, pela primeira vez, as circunstâncias em que morreu o ex-presidente Salvador Allende.

Oficialmente, a causa de sua morte foi registrada como suicídio. Seu corpo foi encontrado no palácio presidencial La Moneda, após um ataque em 11 de setembro de 1973.

A ação ocorreu durante o golpe de Estado que levou ao poder o general Augusto Pinochet.

As investigações vão procurar estabelecer de Allende realmente cometeu suicídio ou se foi morto pelos militares.
Milhares de chilenos foram torturados e mortos pelas Forças Armadas durante o governo de Pinochet (1973-1990).

Direitos Humanos

A investigação sobre Allende é apenas um dos 726 processos envolvendo suposta violação de direitos humanos, que estão sendo analisados por uma corte especial na capital do país, Santiago.

As ações foram abertas pela promotora Batriz Pedrals, que recebeu a incumbência de identificar casos de violação que não tinham queixas formais na Justiça.

“O que não foi investigado até então, as cortes vão investigar”, disse Pedrals. “Isso vai determinar, finalmente, o que aconteceu.”

Allende, que tinha 65 anos, morreu quando o La Moneda foi bombardeado pela terra e pelo ar pelas tropas de Pinochet.

Uma autópsia oficial determinou que Allende se suicidou usando uma arma que lhe foi dada de presente por seu amigo Fidel Castro.

Suspeita

A conclusão foi confirmada por médico pessoal e aceita por sua família. No entanto, alguns de seus partidários questionam essa versão, alegando que ele pode ter sido morto por soldados.

Segundo o correspondente da BBC em Santiago, Gideon Longo, a investigação deve trazer à tona “emoções amargas” no Chile, um país que ainda é marcado pelo golpe e pela ditadura.

Longo explica que para alguns Allende era um marxista temerário que tinha a intenção era transformar o país em uma nova Cuba.

Para outros, ainda segundo o correspondente, ele era um socialista democrático cuja morte é a maior de todas as atrocidades cometidas pelas forças de Pinochet.

Allende chegou ao poder em 1970, defendendo “um caminho chileno para o socialismo” ao nacionalizar indústrias e fazendas.

No entanto, suas políticas radicais polarizaram o país e irritaram os Estados Unidos, que apoiaram o golpe contra ele.

Durante os 17 anos da ditadura de Pinochet, mais de 3 mil pessoas foram mortas pelos militares ou desapareceram. Milhares foram presas e torturadas.

Pinochet morreu em 2006, aos 91 anos, de ataque cardíaco. Na época, ele estava sendo investigado por corrupção, tortura e assassinato.

BBC Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Chile terá de indenizar famílias de vítimas da ditadura de Pinochet Postado em 28/Jan/2016 às 12:01

    […] Leia também: Poeta Neruda e Jango foram envenenados pela Condor? Morte de Neruda continua sendo um mistério Pela primeira vez, Justiça chilena investigará morte de Allende […]