Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 10/Dec/2010 às 17:59
0
Comentários

PSDB evita balanço negativo de campanha, mas Dias ataca Maia

Rodrigo Maia já decidiu abandonar a presidência do DEM
Embora o PSDB tenha decidido não fazer um balanço do processo eleitoral, tucanos e democratas expõem as feridas abertas. Vocalizadas pelo presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), e pelo senador tucano Álvaro Dias (PR), as críticas são feitas de parte a parte sobre a condução da campanha de José Serra. 
“As declarações de Rodrigo Maia foram absolutamente infelizes, descontextualizadas e, na verdade, desinteressantes e vão para o sentido oposto àquele que devemos caminhar, que é na busca pelo fortalecimento da oposição”, ressaltou Dias, citando as turbulências vividas pelo partido aliado após o processo eleitoral. 
O DEM está rachado entre as alas kassabista, ligada ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab – que deve migrar para o PMDB -, e a ala ligada ao presidente da sigla. “Atitudes de imaturidade política não servem à oposição neste momento”, destacou Dias, para quem a relação entre os partidos não ficará “estremecida”, haja vista que, para ele, “foi uma atitude isolada (de Maia)“.
Os tucanos sequer fizeram um balanço do processo que culminou na derrota de Serra na corrida ao Planalto. Segundo o senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB, foi acordado com as bancadas que não discutiriam este “passado recente” para evitarem a pauta negativa. “E 100% dos parlamentares concordaram”, ressaltou.
Após uma turbulenta reunião com a Executiva Nacional do DEM nesta quarta-feira (8), Rodrigo Maia caracterizou a campanha de Serra como “desastrosa”. E, para o parlamentar, o processo “não agregou nada à oposição”. Maia teve, ao longo do primeiro turno, problemas graves na interlocução com o então presidenciável. 
Durante a escolha de quem seria o vice de Serra, o senador Álvaro Dias – apresentado por seu próprio partido como possibilidade para ocupar o posto – foi preterido para dar lugar a um nome imposto pelo DEM, deputado Índio da Costa (RJ). 
E foi justamente Dias quem respondeu às críticas de Maia. A Terra Magazine, o senador reiterou o que já havia dito em seu Twitter e a alguns interlocutores próximos: “Não a direção do DEM como um todo, mas a lambança de algumas pessoas atrapalhou (a campanha de Serra)“.
Terra Magazine

Comentários