Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 15/Dec/2010 às 12:41
1
Comentário

Niemeyer completa 103 anos com 15 projetos em andamento e samba na internet

Com pelo menos 15 desenhos em sua mesa de trabalho, um samba lançado na internet e a edição do próximo número de sua revista Nosso Caminho a ser divulgada, o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer completará na quarta-feira 103 anos de vida em plena atividade. 
Autor dos palácios e outros edifícios de Brasília e de numerosas obras pelo mundo todo, o arquiteto nasceu no dia 15 de dezembro de 1907 no Rio de Janeiro.
“Ele (Niemeyer) gosta de manter a cabeça ocupada o tempo todo e por isso nunca pensou em parar de trabalhar”, explicou à Agência Efe Vera Lucia Niemeyer, a mulher que o arquiteto se casou às escondidas aos 98 anos e que foi sua principal auxiliar por mais de 10 anos.
Nem a idade nem os problemas que o levaram ao hospital por várias vezes nos últimos anos impedem que Niemeyer trabalhe normalmente.
“Por que seria diferente com o trabalho? Ele vive tranquilamente, tem uma dieta normal e segue tomando seu vinho. A única mudança é que não parou de fumar há três meses”, garantiu Vera Lucia.

O gênio das curvas em concreto e considerado um dos pais da arquitetura moderna permanece ativo após mais de um século de vida e comparece diariamente ao escritório com vista privilegiada para a praia de Copacabana, buscando sempre desafios para a criatividade.

O último projeto foi a composição de um samba, cuja versão digital será lançada na quarta-feira no site de uma gravadora e na qual fez parceria com o enfermeiro Caio Almeida e com o músico Edu Krieger.
A letra de Tranquilo com a vida, uma música sobre a simplicidade do carioca que vive na favela sem perder a esperança do fim das injustiças sociais, reflete o humanismo de um ativista que se manteve fiel ao comunismo inclusive depois da queda do Muro de Berlim e do desaparecimento da União Soviética.
O arquiteto compôs a letra no ano passado quando estava hospitalizado após uma cirurgia de intestino enquanto a melodia ficou por conta de Almeida, que era seu enfermeiro na ocasião. O samba saiu do anonimato depois que Krieger a escutasse e pedisse autorização para finalizá-la.
“Não é que ele queira se dedicar à música. Só a compôs porque ele estava à toa no hospital”, explicou Vera Lucia ao ser questionada se o arquiteto tinha intenções de iniciar uma carreira musical tardia.
“Mas não foi sua primeira composição”, avisou a esposa. “Há muito tempo (em 1962) ele lançou uma canção que chegou a ser conhecida como o samba do arquiteto”, revelou Vera Lucia.
Seu aniversário será marcado pela inauguração de um dos edifícios que projetou para o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer em Avilés (Espanha).
O artista, que não costuma participar destes atos e sempre preferiu passar seu aniversário incógnito, aceitou o convite para assistir a uma festa em Niterói, vizinha do Rio de Janeiro.
“Ele não gosta de participar de festividades em seu aniversário, mas também não nega quando vale a pena”, explicou Vera Lucia, que é a editora da revista Nosso Caminho e quem adiantou que a próxima edição incluirá os desenhos de outros cinco projetos inéditos do arquiteto.
Na edição anterior já tinham sido publicados quatro projetos inéditos: a Câmara Municipal de Poços de Caldas, a Universidade da Música e de Artes de Araraquara, o Memorial a Ulysses Guimarães em Rio Claro e o Tribunal de Contas de Roraima.
O arquiteto também trabalha atualmente na catedral de Cristo Rei em Belo Horizonte, o Museu Pelé em Santos, o Aquário de Búzios, uma igreja na cidade de Petrópolis e na reforma do Sambódromo do Rio de Janeiro. 

Comentários

  1. Absinto Muito Postado em 15/Dec/2010 às 23:49

    Também fizemos uma pequena homenagem. Se puder visite o nosso blog e deixe um comentário. Um abraço!
    http://absintomuitorock.blogspot.com/