Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 02/Dec/2010 às 16:08
0
Comentários

Exibição de documentário ajuda na discussão sobre cotas raciais

A introdução do critério de cotas raciais para ingresso nas universidades é o foco do documentário “Raça Humana”, produzido pela TV Câmara e vencedor do prêmio Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos deste ano. O documentário foi exibido, nesta quinta-feira (2), na Câmara dos Deputados, para celebrar o mês da Consciência Negra, em novembro.
A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, em parceria com o Coletivo Negro da Universidade de Brasília (UnB), fez uma sessão especial de exibição do “Raça Humana”, seguida de debate entre parlamentares, convidados e público presente.

Para a deputada Janete Rocha Pietá (PT-SP), vice-presidente da comissão, o tema é importante e há necessidade de ampliação do debate sobre o mesmo. “As cotas são uma medida de ação afirmativa necessárias para combater as desigualdades e exclusão histórica das comunidades negra e indígena”, disse.

Para ela ainda, “a democratização do acesso ao ensino superior abre as portas para a realização profissional. Trata-se de uma contribuição da universidade para a sociedade muito mais significativa do que a qualificação técnica em si, pois também possui uma dimensão cultural que promove a cidadania e fortalece a nossa democracia.”

E elogiou a produção do documentário da TV Câmara, considerado “fundamental para a ampliação do debate ao conjunto da população”, defende a parlamentar.

O vídeo reúne 40 minutos de debates sobre a adoção das cotas raciais nas universidades brasileiras. Durante três meses, a equipe da TV Câmara acompanhou a rotina da Universidade de Brasília e entrevistou alunos cotistas e não-cotistas, professores, movimentos organizados, partidos políticos e representantes da UnB.

Discussão histórica

Ao refletir sobre a reserva de vagas para negros no ensino superior, os entrevistados revelam que a discussão vai muito além: envolve o papel das universidades brasileiras; as falhas do sistema educacional; a questão da meritocracia nos vestibulares; o racismo e, principalmente, o papel do negro na estrutura sócio-educativa do país.

É nesse caldeirão de questões que o documentário Raça Humana mergulha e mostra que, para além das reações muitas vezes apaixonadas, raivosas ou até intolerantes, está em pauta no Brasil uma discussão histórica, que não pode ser desprezada. A situação vivida hoje pela UnB é, ao mesmo tempo, peculiar e universal – uma amostra do Brasil contemporâneo, ainda cheio de preconceitos, mas também capaz de refletir sobre a sua história e reconstruí-la a partir de novos parâmetros.

Atualmente, o sistema de cotas da UnB está sendo contestado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo DEM. Embora a ação de Descumprimento de Preceito Fundamental seja direcionada apenas à UnB, a decisão a ser tomada pela Corte vai valer para todas as universidades que adotem algum tipo de cota racial em seus vestibulares.

“Raça Humana” foi vencedor da categoria Documentário, na 32ª edição do Prêmio Vladimir Herzog de Anisitia e Direitos Humanos, em 2010.

Clique para assistir ao documentário

Agência Câmara

Comentários

O e-mail não será publicado.