Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 16/Nov/2010 às 16:18
2
Comentários

Homofobia na capital gay do mundo

Leia também:
Juiíza Sônia Moroso é a primeira magistrada a casar-se com outra mulher no Brasil
Derrubando mitos e esclarecendo definitivamente o PLC122 (texto de utilidade pública)
Silas Malafaia compara homossexuais a traficantes e assassinos em série

A 15a Parada Gay do Rio de Janeiro reuniu cerca de 1.2 milhões de pessoas
na orla de Copacabana, no último domingo, 14. A passeata foi marcada
por discursos contra a homofobia e pelos direitos do grupo LGBT
(Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais). Infelizmente, o que trouxe à
tona a violência contra homossexuais no Rio foi o atentado contra um jovem homossexual de 19 anos, baleado após o evento no Arpoador.

Só nos últimos 12 meses, o programa Rio Sem Homofobia, do governo do estado, registrou 600 denúncias de agressões.
Ao todo, 2 mil ocorrências de violência contra homossexuais foram
computadas no último ano. Dessas, 3 em cada 10 são casos de homofobia,
como constrangimento, agressões verbais e até físicas.
Apesar de não podermos comparar estes dados com outros estados do
país, já que o estado do Rio é único que incluiu da homofobia como
motivo de agressão no registro de ocorrências, os números não deixam de
evidenciar um grande preconceito.
De fato, o sociólogo Luiz Roberto Mott,
do Grupo Gay da Bahia, afirma que o Brasil continua sendo o campeão
mundial de homicídios contra lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais
(LGBT), com 198 mortes anuais, seguido do México com 35 e dos Estados
Unidos com 25 mortes. A cada dois dias um LGBT é assassinado no Brasil
vítima da homofobia.
O presidente do Grupo Arco Íris, Júlio Moreira, lembrou que mesmo com os avanços, a homofobia ainda é uma doença social.
“O projeto de lei para a criminalização da homofobia tramita no
Senado desde 2006, mas a pressão contrária da Igreja Católica e dos
setores conservadores é muito grande. Infelizmente, nosso país ainda
confunde religião com política”, afirmou Moreira durante a passeata.
O curioso é que o Rio de Janeiro foi eleito este ano como o melhor destino gay no mundo.
A cidade foi escolhida em eleição promovida pelo canal norte-americano
Logo, da MTV, voltado para o público LGBT. 
O Rio disputou com cidades
como Buenos Aires e Barcelona, onde recentemente houveram grande avanços
políticos que legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Na ocasião do anúncio do “título”, Eduardo Paes (PMDB), prefeito da cidade fez a seguinte declaração:
“O título de melhor destino gay é mais um reconhecimento da
hospitalidade do nosso povo, que faz todos os visitantes se sentirem em
casa. É um prazer e orgulho ser o prefeito de uma cidade acolhedora que
respeita e valoriza as diferenças”, disse o prefeito.
O fato é que, se houveram avanços inquestionáveis de modo geral, nas
últimas décadas, sobre o espaço dos homossexuais na sociedade, a
sociedade brasileira ainda é muito preconceituosa. Nas últimas eleições,
o avanço da agenda conservadora com discursos contra o casamento gay e a
descriminalização do aborto demonstrou o tamanho da luta que ainda deve
ser travada por movimentos progressistas que defendem estes direitos.
Revista Vírus Planetário

Comentários

  1. melliny Postado em 02/Aug/2011 às 21:08

    ESTOU FAZENDO UM TRABALHO PRA ESCOLA E SÓ AQUI ACHEI UM ABOA PESQUISA!
    OBRIGADA!

  2. Lucas Willer Postado em 24/Aug/2011 às 11:50

    Vamos esclarecer um pouco a criação de DEUS.

    Quando Deus fez os homens e os Animais os fez com seu oposto, apenas masculino e feminino para que se reproduzissem..., Na sua divindade e sabedoria, fez ao sexo masculino um órgão genital externo (pênis) e deu ao seu oposto um órgão receptor preparado para receber o Pênis (a vagina anatomicamente comprovado por vários pesquisadores e cientista que um foi feito para receber o outro, as medidas e formato do útero são de perfeito encaixe e adaptável ao orgão masculino).
    Em um relacionamento homossexual masculino, fazem uso para o ato,de um canal que não deve ser usado para tal coisa já que na engenharia de Deus ele não preparou para receber, pelo contrário, aquele canal é exclusivamente de saída das impurezas do corpo.
    Já duas mulheres para se completarem sexualmente precisam recorrer a "objetos ou brinquedos" de introdução criadas pelo homem que reproduz muitas vezes o que foi feito ORIGINALMENTE por Deus.
    Não para por ai, Só a mulher pode carregar em seu ventre um filho, porém seja por vias normais, ou seja por introduções artificiais, o material genético para que se faça um bebê precisa ser do seu oposto - espermatozóide que só o corpo do homem foi programado para criar.

    Enfim, não tenho pré-conceito de nada, tenho respeito e temor a Deus, ninguém pode nos dizer o que é certo ou errado, na cabeça das pessoas o errado pode ser certo com convicção, porém a natureza e o fluxo normal da CRIAÇÃO DIVINA inevitavelmente deve ser respeitada, e nessa convicção não há espaço para dúvida quanto ao assunto homossexualismo.

    Só como observação, já ouvi uma explicação para o chamado de terceiro sexo que são os Hermafroditas verdadeiros, porém mesmo assim independente do seu sistema sexual, os cromossomos XX ou XY definirão a sua posição sexual ainda quando criança.

    Não podemos afirmar que Homossexualismo é opção ou condição, porém podemos afirmar que isso não é uma criação Divina.

O e-mail não será publicado.