Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 27/Oct/2010 às 11:15
0
Comentários

Nova pesquisa Sensus indica vantagem ainda maior de Dilma

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira mostra crescimento na rejeição ao candidato José Serra (PSDB) na disputa à Presidência da República. O índice de rejeição de Serra é o maior registrado pela pesquisa desde o início da disputa pelo segundo turno presidencial. O levantamento aponta que 43% dos eleitores não votariam em Serra, enquanto 32,5% não votariam na candidata Dilma Rousseff (PT).

No dia 20 de outubro, na última edição da CNT/Sensus, Serra tinha a rejeição de 39,8%, enquanto Dilma tinha rejeição de 35,2%.

“Isso é consequência do excesso de ataques promovidos pela campanha do candidato”, disse o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes. O presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Clésio Andrade, considera que o aumento da rejeição a Serra está ligado às denúncias contra Dilma divulgadas pelo tucano. “A questão emocional, os ataques, foram vistos como algo pessoal do Serra.”

A pesquisa mostra que 69,7% dos eleitores acreditam na vitória de Dilma no dia 31 de outubro, enquanto 22,3% apostam que Serra sairá vitorioso. Os indecisos sobre quem ganhará a eleição presidencial somam 8,1%.

Dilma também leva vantagem em relação aos programas eleitorais. A pesquisa mostra que 58% dos eleitores consideram os programas da petista no rádio e TV melhores que os de Serra, lembrado como melhor no programa por 42% dos eleitores.

DESEMPENHO REGIONAL

A pesquisa mostra que Dilma tem 58,6% dos votos válidos na corrida presidencial, enquanto Serra tem 41,4%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou menos.

Realizada entre os dias 23 e 25 de outubro, em 136 municípios, com a realização de 2.000 entrevistas, a pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 37.609/2010.

No desempenho por regiões do país, Dilma vence em todas, com exceção do Sul do país –onde Serra tem 54% dos votos e a petista, 35,4%.

Dilma lidera com vantagem a disputa no Nordeste, com 66,3% dos votos. Serra registra 25,5% na região, segundo a pesquisa. A petista conseguiu recuperar sua vantagem nos Estados nordestinos, já que na última edição da CNT/Sensus tinha 57,5% das intenções de votos locais.

Serra também perdeu terreno no Norte e Centro-Oeste do país, onde agora tem 40,4% dos votos contra 50,7% recebidos por Dilma. Na edição anterior, Serra liderava nas duas regiões com 52,6%, contra 42,1% da petista.

No Sudeste, maior colégio eleitoral do país, Dilma lidera com 48,4% dos votos. Serra tem na região 36,7% das intenções de votos.

CNT

Comentários