Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 28/Oct/2010 às 19:38
0
Comentários

Educafro acusa PSDB e DEM de enganar candidatos negros

O diretor-executivo da Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes (Educafro), Frei David Raimundo Santos, diz que a entidade vai começar uma cruzada por todo o país para denunciar uma armadilha patrocinada pelo PSDB e DEM cujo objetivo é enganar candidatos negros. Depois do segundo turno, o dirigente prometeu realizar vários debates sobre o assunto.
Segundo ele, as siglas “vão aos quatro cantos do Brasil prometendo apoio aos afrodescendentes no caso de saírem candidatos, mas logo são abandonados após gastarem suas economias”. Dos partidos grandes, o PSDB e DEM foram os únicos que não elegeram nenhum deputado federal ou senador negro.

Levantamento feito pela Educafro indica que na Câmara dos Deputados o número de deputados que se declararam negros para Justiça Eleitoral subiu de 11 para 22. No Senado, de dois para a quatro.

Leia também:

“O PCdoB, PSB, PT e PR foram os partidos que mais elegeram negros. São parlamentares de esquerda, centro-esquerda ou da base aliada do Governo Lula”, informou.

O golpe

O Frei David deu mais detalhes sobre o golpe aplicado pelos caciques demo-tucanos. Segundo ele, lideranças negras nas principais periferias do país são recrutadas para disputarem a eleição com a promessa de que terão recursos para gastarem na campanha. Logo depois, muitos retiram dinheiro da poupança para custear os primeiros materiais e depois não recebem um centavo dos partidos.

“São milhares de casos pelo país. Eles recebem 2, 3 e até 5 mil votos que vão para ajudar os candidatos prioritários das legendas”, denunciou.

Um dos casos exemplar foi do pugilista carioca Fernando Fera, candidato do DEM a deputado estadual e líder na favela de Acari. No dia 11 de setembro passado, diante de 300 candidatos negros num encontro promovido Educafro, na sede da entidade, no Rio de Janeiro, Fera deu um depoimento dizendo-se enganado pelos caciques do DEM. Com a promessa de ajuda financeira, ele gastou todas as suas economias na campanha e depois foi abandonado pela legenda.

Ele prometeu aos colegas que deixaria a sigla logo após a eleição. O que se sabe é que Fera não conseguiu uma cadeira na Assembléia Legislativa do Rio.

Iram Alfaia

Comentários