Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 08/Oct/2010 às 17:16
4
Comentários

Caso Tiririca

Para poupar o eventual sacrifício da leitura deste texto por aqueles que são bastante preconceituosos, faço a declaração sintética do seu conteúdo: “Abomino os que aproveitam o caso Tiririca para dizer que o povo brasileiro é burro e não há racionalidade no voto dado. Neste povo, podem existir analfabetos, muitos incultos e não politizados, por culpa da manipulação consciente de poderosos, mas ele não é burro”.
 
A grande maioria do povo brasileiro não capta bem como o legislador pode influir para melhorar a sua vida. Não imagina o que é o trabalho legislativo. Partindo para uma hipótese absurda, se o Tiririca se candidatasse a presidente, governador ou prefeito, duvido que o povo o elegeria, pois saberia muito bem que esta escolha iria influenciar sua qualidade de vida. Ele compreende melhor a função dos cargos executivos.
 
Por sua vez, raros são os legisladores que se dispõem a explicar o que pretendem fazer com o mandato, e mais raro ainda são aqueles que, conseguindo o mandato, procuram explicar o que estão fazendo. Alguns mandam comunicações, de tempos em tempos, explicando o que estão fazendo. Estes são dignos de mérito, pois se esforçam para mostrar que valeu o voto dado pelo eleitor. Se já existisse o “recall” entre nós, no meio do mandato, os eleitos poderiam ser cassados ou ratificados pelo próprio povo.
 
A grande mídia explica muito mal os projetos de interesse popular que tramitam nos legislativos, com falta de análises isentas. Não divulgam, muitas vezes, nada do que é principal em um projeto, pois, assim, fica mais fácil serem aprovadas leis benéficas para o capital e danosas para a sociedade. Muitos dos candidatos buscam também retirar de foco os itens principais nos seus discursos para merecerem o voto, torcendo para existir uma grande confusão na cabeça do eleitor.
 
Na sua enorme sapiência, ao votar no Tiririca, o povo está dizendo: “Parem de me iludir. Quero candidatos que expliquem para que servem os legislativos, como vão agir ao receberem o mandato e como vêm agindo desde o passado”. Talvez, haja também um recado do tipo: “A demonstração de cultura de um candidato, sem haver honestidade de princípios, não é garantia de que ele irá melhorar minha vida. Tiririca disse, no horário eleitoral, que não sabia o que deputado faz. Pelo menos, ele é sincero”.
 
Não se deve excluir a possibilidade de alguns, querendo ver o circo pegar fogo, apesar de entenderem o deboche que representa a escolha do Tiririca, terem votado nele.
 
Tenho medo de o povo caminhar, com a ajuda da mídia tendenciosa, para achar que um déspota bom é a solução. Ela fabricou um déspota dos tempos modernos, anos atrás, tendo ele chegado ao poder, mas, felizmente, por razões outras, durou pouco. No processo desta fabricação, busca-se sempre desmerecer o Legislativo e enaltecer o déspota, “salvador da pátria”, dono de uma razão iluminada, um verdadeiro ser ungido pelos deuses.
 
Que tristeza existirem partidos que exploram esta confusão e lançam Tiriricas como seus candidatos, com interesses escusos. Lamentáveis também são os candidatos que buscam usufruir os votos dados aos Tiriricas para se elegerem. Você, que é consciente, anote a sigla destes partidos e os nomes dos beneficiários, para fazer campanha contra eles, que merecem nosso repúdio. Resta torcer para que Tiririca seja iluminado e procure merecer o voto popular recebido, e não siga mais seus “mentores políticos”. 
Paulo Metri

Comentários

  1. Anonymous Postado em 08/Oct/2010 às 23:17

    Esse pais esta uma merda,Riva ladrao,posaipo,ladrao roubaram a previdencia e nada essembleia e nada luiz marinho safado e nada blairo maggi roubou milhoes em caminhoes e nada deixa o tiririca em paz ele merece e inveja,mesmo que nao saiba ler em alto garças um prefeito cesar alpino mendes teixeira nao sabia ler e comandou muitos anos a cidade e uma merda mesmo so ladroes Riva entao um safado.

  2. Francisco Postado em 08/Oct/2010 às 23:51

    O BRASIL PRECISA SABER - São Miguel Arcanjo,cidade paulista,com pouco mais de 30 mil habitantes,administrada por prefeito reeleito do PSDB,distante 180 quilômetros da Capital onde não existe HOSPITAL e não existe MATERNIDADE...O municipio regrediu em saúde pública!

    Não podemos criticar o Tiririca quando eleitores de todos os níveis votam ao 'estilo tiririca' - se temos noção da falta de saúde municipal de qualidade.

    O povo é masoquista ou 'tiririca'?A sessão da Câmara demonstra o empenho ao 'estilo tiririca' dos muitos discursos enfadonhos e dos requerimentos e moções tapa-buracos.

    Existe também aquele tipo de administração que é ao 'estilo tiririca'.A massa sabe ou não sabe das suas necessidades e a obrigação dos eleitos que nos representam?

    Mas o Serra está aí alardeando na propaganda eleitoral que irá "fazer chover" na Saúde Pública por todo o País.Você ainda acredita no Zéserra?Se não fez em S.Miguel Arcanjo,não fará pelo país!Serra é BEM MENTIROSO!!!!

  3. zepoeta.poeta Postado em 13/Oct/2010 às 15:42

    Epopéia de um Arlequim Brasileiro.


    Agora tudo mudou, generalizou.
    O povo elegeu o verdadeiro representante dos políticos,
    terão no parlamento as suas figuras todas, representadas.
    Todos em uma única pessoa: o senhor Arlequim.

    O jogo de atitude coletiva, foi surpreendente.
    Por que o elo de comunicação, foi o sentimento.
    O povo institui no país, um novo xingamento.
    Sinônimo de desprezo por uma classe inteira.

    Fórmula inusitada de jogar nas caras, as suas próprias vergonhas.
    Quando quisermos xingar políticos é só dizer: Arlequins.
    Não o homem do palhaço, mas, o palhaço do homem.
    Este arlequim, entrará para a história, em glória.

    Tornou-se a materialidade do sentimento de um povo.
    Deixou, repentinamente, de ser o bobo da corte para
    ser o corte na carne do ócio, o Jesus sobre a cruz do parlamento.
    Sua pintura e a peruca é a nossa vara da expiação.

    Quem sabe suas piadas não se tornem preces.
    Somente um palhaço é quem poderá nos salvar.
    - Para encarar com bom humor, dissera o povo:
    à descrença do amor patriota, façam-nos rir, Arlequim!

    Que missão inumana, delegam a insensatez dos sensatos.
    Não senhores, ninguém poderá destituí-los de si mesmos.
    Ele são vocês. Arlequim do sentimento coletivo.
    Mereçam sua epopéia, e, não riem do mártir!

    Estes chumaços de desejos contidos no sentimento do povo,
    e explodido em votos protestos, disse-lhes na figura do arlequim:
    Os palhaços vivem do burlesco, e isso não tem graça.
    Eis o seu Arlequim: - tome-o, mas, não se divirtam, esta piada é seria!

    ZéReys - poeta Procopense.

  4. Anonymous Postado em 23/Oct/2010 às 12:43

    eu acredito que a maioria dos brasileiros nao estao mais acreditando nas promesas dos politicos por isso que o tiririca ganho estorado isso e um caso que deve ser discutido entre os politicos serios que eu ainda acredito que existe

O e-mail não será publicado.