Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 14/Sep/2010 às 15:18
0
Comentários

Dilma cresce, vai a 50,5% e seria eleita no 1º turno, diz Sensus

A candidata à Presidência Dilma Rousseff, da coligação Para o Brasil Seguir Mudando, ampliou para 24,1 pontos percentuais sua vantagem sobre o presidenciável demo-tucano, José Serra (PSDB) e consolidou a possibilidade de ser eleita no primeiro turno. É o que revela pesquisa do instituto Sensus divulgada nesta terça-feira (14).
Segundo o levantamento, encomendado pela Confederação Nacional doTransporte (CNT), Dilma tem 50,5% das intenções de voto, enquanto Serraaparece com 26,4%, e Marina Silva (PV), com 8,9%. Os demais candidatosnão chegaram a 1%. Votos nulos ou não souberam responder representa12,6 %.

Neste levantamento foram considerados todos os candidatos que disputama sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Se as eleiçõesfossem hoje, Dilma venceria no primeiro turno. O Sensus realizou 2 milentrevistas, de 10 a 12 de setembro, em 136 municípios de 24 estados.Na pesquisa Sensus anterior, de 24 de agosto, Dilma tinha 46% dasintenções de voto, enquanto Serra aparecia com 28,1% e Marina Silva(PV), com 8,1%.

Já na nova pesquisa espontânea (em que não é apresentado o nome docandidato), Dilma tem 44,3 %, Serra 23%, Marina 7,1 %. Na últimapesquisa o quadro apontava Dilma com 37,2%; José Serra 21,2% e MarinaSilva 6%.

Em um cenário de segundo turno, a pesquisa da CNT/Sensus aponta Dilmacom 55,5 %, Serra com 32,9%. Marina apresenta o maior índice derejeição, com 45% — seguida de Serra com 41,3% e Dilma 29,4%. A margemde erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o levantamento, o governo Lula apresenta uma avaliaçãopositiva de 78,4% e negativa de 3,9%. A aprovação pessoal de Lula é de81,4%. Os eleitores que desaprovam Lula representam 12,2%.


CNT

Comentários