Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 27/Jul/2010 às 20:59
0
Comentários

Brasil é elogiado por sua política externa para o Oriente Médio

O Brasil pode trazer “boas e novas ideias” para o Oriente Médio, segundo afirmou à BBC Brasil o porta-voz da presidência palestina, Mohamed Edwan. A afirmação foi feita em entrevista durante a visita do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, a Ramallah, na Cisjordânia. Para o porta-voz, o Brasil é não somente um país amigo dos palestinos, mas também se destaca como um “país pensador”.
“A atuação do Brasil no Oriente Médio, inclusive a iniciativa de um acordo diplomático sobre a questão nuclear iraniana, fortaleceu muito a posição do país na região”, disse Mohamed Edwan, porta-voz do presidente palestino Mahmoud Abbas, à BBC Brasil.

“O Brasil demonstrou que está genuinamente interessado em soluções pacíficas para todos os problemas e que a paz faz parte do próprio espírito do país”, acrescentou Edwan.

Reuniões
 

Depois de se encontrar, no domingo, com o primeiro ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, nesta segunda-feira Amorim foi a Ramallah para se reunir com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayad, e com o ministro das Relações Exteriores da Autoridade Palestina, Riad Al-Malki.

O ministro conversou cerca da uma hora com cada um dos líderes palestinos e, ao final das reuniões, afirmou que reitera a posição brasileira expressa recentemente numa declaração conjunta do grupo Ibas (Índia, Brasil e África do Sul).

A declaração do Ibas, do dia 15 de abril, defende a criação de um Estado Palestino nas fronteiras anteriores à guerra de 1967, tendo Jerusalém Oriental como capital.

Na declaração, os três países também fizeram um apelo ao governo israelense para que congele a construção de assentamentos nos territórios palestinos ocupados, inclusive o chamado “crescimento natural” em Jerusalém Oriental.

“Vim dar seguimento às conversas entre representantes brasileiros e palestinos, particularmente aos recentes encontros entre o presidente Lula e o presidente Mahmoud Abbas”, disse Amorim.


Conteúdo

Amorim apoiou as negociações entre israelenses e palestinos e afirmou que a questão das negociações diretas ou indiretas “é uma questão de forma, mas o que realmente importa é o conteúdo”.

De acordo com o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Autoridade Palestina, Bahaa Zakhout, o ministro Riad Al-Malki agradeceu ao Brasil pela contribuição de US$ 25 milhões (cerca de R$ 44,3 milhões) para a reconstrução da Faixa de Gaza.

“Os ministros também conversaram sobre a ocupação (israelense) e sobre a demolição de casas (palestinas) em Jerusalém Oriental”, disse Zakhout à BBC Brasil.

O porta-voz disse ainda que os ministros marcaram, para novembro, uma conferência econômica que será realizada no Brasil para discutir a possibilidade de um acordo de livre comércio entre o país e a Autoridade Palestina.

Depois de se encontrar com os lideres palestinos, Amorim se reuniu com representantes da seleção feminina de futebol da Palestina, que estiveram recentemente no Brasil, e com Mustafa Barghouti, lider da ONG Iniciativa Nacional Palestina.

Nesta terça feira, o chanceler brasileiro deverá ter um encontro com o ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, e depois parte para a Síria.

Fonte: BBC Brasil

Comentários

O e-mail não será publicado.